A Claridade da Esperança

Jesus, envolvido no sudário é depositado no sepulcro por dois discípulos e acompanhado por Maria, Sua Mãe

Imagem Flickr Atribuição: Creative Commons

      O dia do Amigo Divino cresce e ilumina-se por detrás da cortina rendada do nosso dia expectante.

     Aqui bordamos, com os trabalhos de toda uma vida, o levíssimo tecido translúcido.

     Na delícia de tecer o tempo aprendemos a fazer emergir sentido e a soltá-lo, livre, no mar aberto do ser, como crista de ondas vivas, em vez de o procurar, esgotando-nos, no terreno revaladiço dos factos repetíveis.

    À mão, torneamos o tempo, afinamos-lhe a têmpera no fogo da inspiração que se sujeita ao barro do momento, o desentranha do caos e cria  a forma única do escrito, do consumado e do imperfeito, todo rosado por dentro, na aurora do sentido.

    Mas o nosso trabalho é um canto modulado por outra pauta de música, entremeado de notas inaudíveis, já fora do nosso espectro.

    Não sabemos onde vamos, mas à medida que cresce o incógnito, também se intensifica a esperança clara de que nos aproximamos: “Lá, onde não haverá mais morte, nem dor, nem luto, nem pranto”.

OE

Via Sacra – 2018

cruz dourada contra fundo branco e azul

PixaBay Atribuição CC0 Creative Commons

     A Via Sacra é um caminho de Amigos. Só na união de corações se consegue fazê-la: percorrer as estações da Dor que salva o mundo.

     Judas, que a provocou, desesperou-se.  Mas é também por ele e com ele que a percorremos, de outro modo não somos integrados na profundidade radical do seu Mistério.

    Pedro, que a negou, pôde segui-la, mas chorando amargamente, porque não lhe foi dado pedir e receber o perdão do seu Mestre.

    É com ele, em íntima união, que a percorremos, pois ela anticipa e cria todas as situações futuras  de pedir e aceitar o perdão.

    João, junto à Mãe e mutuamente se amparando, representam as primícias da Salvação de todos:

     “- Tu, ao menos, vê de me consolar.”

    E o discípulo, tendo consumado o Caminho até à Morte de Jesus, pode acolhê-lA como sua.

OE

De Ti Herdei a Coragem

Surfing Ho'okipa Beach Jim Mullhaupt via Compfight

        Pai, Aprecio em Ti

      A Tua bondade, coragem e humildade.

       Recordo aquela vez em que entraste em mares enormes e nós estávamos a admirar-te! 

       Pai, 

  Lembro-me quando me tiraste uma foto de mim pequenino, de sapatos, em cima da tua prancha de wind surf!

  Eu gosto de surfar contigo, de fazermos desafios um ao outro: quem consegue apanhar mais ondas, quem consegue apanhar a maior, quem consegue remar mais rápido lá para fora, “outsider”. 

     Quando eu for grande e acabar a escola, quero que nós façamos uma fábrica de pranchas e realizemos uma viagem ao Havai para surfar.

       Pai, 

      Obrigado pelo esforço que fazes por mim.

      Obrigado por me teres ensinado a surfar, a nadar e a correr rápido.

         Obrigado por estar contigo! Obrigado pelos belos dons que tu me passaste, como: surfar bem, ser atleta, nadar bem.

     De ti herdei a coragem, a humildade e muita força positiva!

       Obrigado, Pai, por me teres trazido a este mundo! 

Simão Cb

 

Pai, És um Grande Companheiro!

   Pai com o filho às cavalitas, que observam as montnahs nevadas ao longePhoto by Austin Walker on Unsplash 

     Pai aprecio-te por seres tão maravilhoso! Como quando fazes sacrifícios para estudares comigo. Também em desportos, como no Surf, Skate, Bicicleta és um grande companheiro!

     Pai, nunca me esqueci de quando me levavas às cavalitas e me ajudavas a descer as escadas de bicicleta, mas caía sempre,  magoava-me, mas tu fazias palhaçadas para eu não ficar triste. 

    Pai, adoro quando nos deitamos no sofá à noite e ficamos a ver filmes de animação como quando estávamos a ver o Frausen e choraste de emoção!

    Mas não é só isto: também de todas as vezes que fomos andar de bicicleta, e ainda aquela vez em que fomos ao Bounce e tu esforçaste-te para saltar nos trampolins mesmo com essa dor nas costas que tinhas na altura.

     Pai, Gostava de quando tivesses netos, sermos vizinhos. Porém, eles iam “chatear” a tua cabeça a toda a hora!

    Também quando acabasse a Faculdade, gostava que eu, tu, a Mãe e o Tiago fôssemos para o Hawai em primeira classe e para não custar muito eu pago tudo!

Pedro C, 6B

Querido Pai

jogo d odia do pai: tabuleiro, dado, pino e cartões com 6 mensagens

Jogo da Glória para o Dia do Pai

Pai, Aprecio em Ti seres um Amigo leal. És uma Pessoa compreensiva.

Partilhas…

Pai gosto imenso de ver filmes contigo. Em Fevereiro vimos “Pantera Negra”.

     Também nunca esquecerei a nossa viagem a Londres: foi tão divertida!  O London Eye e o Big Ben maravilharam-me! Adoro quando damos os nossos passeios no Parque do Casino!

Recordações de Infância

    Quando eu era pequenino, gostava muito de andar às tuas cavalitas!

Projeto de Futuro

      Um dia, hei-de levar-te, Pai, numa Viagem no Tempo para o Passado, até quando eu era uma criança, para tu te lembrares dos bons momentos que passamos juntos!

Um Obrigado Enorme

      Pai, obrigado por me teres trazido a este mundo lindo! Herdei de ti o gosto da Aventura!

Vicente E, 5A

Pai…

Maledives aerialCreative Commons License dronepicr via Compfight

O Que Aprecio em Ti, Pai

     Pai, tu és muito divertido e tens muita paciência para mim. És muito inteligente. Jogas muitas vezes futebol comigo.

Boa Recordação

Tu ensinaste-me a andar de bicicleta e nunca mais esqueci esses momentos.

Atividade Partilhada

     Adoro quand andas de bicicleta comigo até à Marina. Ficamos os dois sentados a ver o mar e a conversar! Não me esquecerei nunca dos nossos programas!

Um Projeto de Futuro

Pai, gostava de ir contigo às Maldivas: programa de homens!

Os nossos Jacks e o mini Danois

      Nós partilhamos um grande amor pelos nossos cães. O mais velhinho gosta tanto de ti! Conhece-te desde bebé! Anda sempre atrás de ti e vêm logo todos jogar futebol connosco.

Um Grande Obrigado

      Pai, Transmitiste-me os valores de uma boa formação, o saber fazer e o dom único da Vida!

Zé G, 5B

Para o Meu Pai tão Querido

Bond between 0 and 44                                           Junichi Ishito via Compfight

Para o meu Pai tão Querido

Nesta Festa do teu Dia

Venho fazer um pedido

Pois estou muito agradecido

Pelo que por mim tens feito:

 

Primeiro, deste-me a vida,

O que sabes me ensinaste,

Como andar de bicicleta

Na mais difícil descida

E por mim sempre esperaste

Com magnífica omeleta

 

 

Quando tu fores velhinho,

Levo o mundo para ti,

Ponho-te ao colo um netinho

Que se estará sempre a rir.

 

Vou seguir o teu projeto

Que no futuro farás

Estarei sempre a teu lado,

A rodear-te de cuidado

E dar-te-ei toda a Paz.

Parabéns, PAI

André R

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O melhor Dia do Pai de Sempre

Diagonale Perfetta Paolo Moretti (finchleypd102) via Compfight     

     Era Sábado, dia do Pai: fomos buscá-lo ao Aeroporto. Saí do carro, fui a correr até ele: quando saltei, demos um Abraço como ninguém.

    Chegamos a casa, tomamos banho, vestimos roupa do armário e, muito rapidamente, estávamos no carro para ir ao Shushi Del Mar – o melhor Shushi de Portugal – estava tudo vazio, porque ninguém vai almoçar no Shushi àquelas horas: nós somos malucos.

    Eram horas de ir para o jujitso e 20 minutos depois chegamos: só estavam 7 pessoas, porque era dia do Pai e queriam estar com as suas famílias. Foi muito divertido, mas ficamos muito cansados e  fomos para a piscina.

    Para acabar o dia, fomos a casa do avô Joaquim, porque é o Pai do meu Pai e para o avô ver que o Pai já chegou. Tiramos muitas fotos para nos libertarmos deste dia, o melhor de todos os outros.

Adeus e Adoro-o.

Francisco Go, 5B

Pai, és Grande e Forte


desenho de pai com a filha às costas ambos com os braços levantados

Atribuição: CCO  Pixabay Autor: moahmed- hassan

O que Aprecio em Ti, Pai

    Pai, eu aprecio a tua força, pois és grande e forte e eu aprecio isso em ti.

Memórias de Infância

   Lembro-me como se fosse hoje, Pai, quando foste de trabalho durante oito ou doze dias, para o Brasil. Quando chegavas, fazias-me cócegas iguais ao número de dias em que tinhas estado longe!

Momentos em Comum

     Adoro quando andamos de bicicleta, até ao Guincho, no verão! Tu vais sempre atrás, embora sejas mais rápido, só para eu não ficar muito atrás.

Um Projeto de Futuro

     Adorava ir para neve contigo, com a Mãe e o Mano, mas para França ou assim, fora do país. Quando fores velhinho, vou deixar os netos a tua casa para eles brincarem muito contigo!

Um Grande Obrigada

    Obrigada por tudo o que me andas a ajudar sobre os testes. Obrigada por me ensinares a ser uma amiga leal.

Margarida R, 5C

Conversas na Oficina: Improvisos

Lazy afternoon Werner Willemsen via Compfight

    Atividades Livres

     Nas férias, quando não saio, gosto muito de ver tv, filmes e sigo regularmente  “The Walking Dead”, geralmente quando estou mais com a Mãe e com o mano. Gosto de andar de skate, de brincar com o Pepe, de jogar playstation, o jogo “Call of Duty”, como já referi noutro texto.

Pôr do Sol ruimc77 via Compfight

Valor de Março: o Perdão

     Acho que é importante conseguir perdoar as pessoas. Em alguns casos é mais difícil do que noutros. Podemos perdoar e não esquecer – a vantagem é termos mais memórias para quando formos adultos sabermos lidar melhor com as situações.

    É mais difícil eu perdoar do que ser perdoado, mas também  depende da outra pessoa, como eu disse antes. Quando sou perdoado, sinto que acabou a confusão – por assim dizer – entre mim e essa tal outra pessoa.

Robot Dellboyy Art via Compfight

    Novas Perspetivas que surgem ao Crescer

    Continuo a desejar ter sido batizado. Esse batismo traz-me sabedoria e o fazer mais parte dessa Família Católica, por assim dizer. Falando noutro dia sobre a morte de Stephen Hawkins, disse-se que a maioria dos cientistas não acredita em Jesus, porque as teorias científicas contrariam a interpretação da Fé. Mas, após uma breve pesquisa na net, também se descobriu que Einstein  declarou: “A  Ciência é a escada de Jacob para chegar aos pés de Deus”, Heisenberg, entre muitos outros cientistas era cristão e a primeira formulação do Big-Bang foi elaborada por um padre Jesuíta amigo de Einstein.

AtomCreative Commons License Carlos ZGZ via Compfight

A Paixão das Ciências

    Gosto muito das Ciências, tanto no infinitamente pequeno como no infinitamente grande. Os eletrões são muito mais pequeninos que as células. No quarto ano, fizemos uma experiência com uma lata de coca-cola: passávamos um pedaço de cano metálico com força, na nossa roupa, e tentávamos mover a lata com aquilo. Eu consegui mover para a direita e para a esquerda.

três fantasminhas branco, verde e vermelho

Open Clipart Atribuição: 100%  Domínio Público

 Perguntas e Respostas que Desaparecem

     Já tive uma fase na vida em que tinha muitas perguntas, mas agora já não tenho, em parte porque descobri as respostas, mas agora já não me lembro delas. As coisas costumam vir-me à cabeça, de repente. Também havia perguntas a que não cheguei a dar respostas. Normalmente, sempre que acabo um dia de aulas, vem-me uma pequena dor de cabeça – muitas vezes – só que passa logo, e não sei bem porquê.

 

Mars Rover Self Portrait at Namib Dune Paul Hammond via Compfight

Perspetivas de Futuro

     Nunca pensei muito no Futuro, mas já cheguei a querer ir a Marte. A princípio, a razão pela qual desisti de querer ir, foi quando percebi que ia demorar alguns anos a conseguir. E também percebi que já estavam quase a fazer isso. Uma coisa que sempre detestei é, por exemplo, Stephen Hawkins tinha projetos para o Futuro e um deles era dar uma volta pelo Universo. Nunca gostei quando as pessoas morrem sem terem feito tudo o que queriam fazer.

Vicente E, 5ºA

Pai…

bonecos representando famílias e formando um coração

Imagem: Pixabay Atribuição: CC0  Creative Commons

Pai, Aprecio em Ti…

     Pai, eu gosto quando tu me fazes rir com as tuas piadas, quand eu não estou muito animada.

Memórias Felizes… 

    Pai, gosto de viajar contigo, e com o resto da Família, como ir ao Brasil, Espanha, Paris e quando vamos todos ao Algarve. Adorei ir contigo a Paris!

Projeto de Futuro

    Pai, eu gostaria de viajar contigo para uma ilha muito distante, onde o céu é rosa.

   Um Grande Obrigada

    Pai, eu agradeço-te por teres cuidado de mim quando eu fazia disparates e tu me ajudavas a arrumar tudo.

Pai, o que Gosto de Ti 

     Pai, gosto quando tu és comilão! Devo ter herdado isso  de ti. Adoro comer, ainda gosto mais de comer chocolate, como Tu!

Letícia M, 5A

 

Melhor Pai de Sempre

pai e filho entram num mar cheio de ondas espumejantes e baixinhas

Photo by Tim Mossholder on Unsplash

      Pai, tu és brincalhão e aventureiro, porque brincas muito comigo e, ao mesmo tempo, fazes coisas muito perigosas. Como por exemplo, jogar futebol, ter ido à mota de água na onda gigante da Nazaré e ainda me levaste a conhecer o Nelson Évora!

     A minha melhor recordação foi quando fui contigo à Disneylândia, em Paris. Quando fomos à montanha russa do Nemo em que nos sentámos numa casca de tartaruga!

    Quando estudo contigo, é o melhor estudo de sempre, é mesmo giro: tu fazes cábulas para eu decorar. Perguntas até eu saber…

     Como projeto de futuro, eu queria ir contigo a Cuba, nadar com os golfinhos na água azul e clara como o céu.

     Espero que gostes da prenda que a Mãe te vai dar. Quando eu tiver um ordenado, também te vou comprar uma prenda como tu me compras. 

     Um grande Obrigado, Pai, por me dares a vida bonita que tenho tido contigo e deve ser a melhor vida que alguém já teve no mundo! 

Melhor Pai de Sempre

     Pai, Tu és o MELHOR PAI DE SEMPRE: 

  • Quando tu me fazes cócegas.
  • Quando tu me dás um beijinho.
  • Quando tu entras em casa.

Eduardo M, 5B

Feliz Dia do Pai

My light

Creative Commons License y_egan via Compfight

     Pai, aprecio em ti o teu empenho e a tua curiosidade, pois sem ambos não serias o melhor arquitecto e o melhor Pai do mundo.

     Obrigada por eu ter herdado a tua sensibilidade e espírito de aventura!

    Adoro quando fazemos caminhadas no parque e gostava de fazer isso todos os dias. Quando crescer, vais fazer a escola de sonho da Beatriz e vai ser a melhor escola do País.

     Obrigada por fazeres de mim uma grande pessoa, por me teres feito nascer, e por eu ter herdado o dom de desenhar bem.

     Feliz Dia do Pai!

Carolina C V

As Possibilidades Infinitas do Perdão

Dr. Martin Luther King Jr. Forgiveness is not an occasional act, it is a constant attitudeCreative Commons License BK via Compfight

Cristal: Perdão

     Dedicado à Autora Filipa Sáaraga

    Perto da última etapa da sua demanda, a nossa jovem Princesa vai aceitar libertar-se dos sentimentos de culpa, tenazes que aprisionaram muito tempo o acesso ao seu íntimo. 

   Pela mão da pequena Mestra, vai aprender que não podemos agradar a todos; que até bastam as diferenças de temperamento para provocar fricções desagradáveis no convívio. Por contraste, torna-se essencial a auto-aceitação, considerando com simplicidade a retidão das nossas intenções e o esforço por darmos o nosso melhor.

   Quanto às relações que falharam no passado, tal como palavras ditas irreflectidamente ou atitudes intempestivas, elas não devem alimentar um perpétuo remorso. O arrependimento atrai o perdão – se não dos outros, ao menos o próprio e, certamente, o de Deus.

    As mágoas de amor são feridas profundas que existiam muito antes dos relacionamentos que se vieram a tornar vitais para nós. Elas próprias assomaram à superfície, atraídas pela força curativa dessas relações de eleição; nestas chegamos a investir, talvez insensatamente, todo o sentido que antes reconhecíamos à vida. Na raiz de todas as provas persiste uma “ausência de si próprio” que é preciso aprender a acolher.

   A partir de agora, as preocupações que voltam sempre sobre o passado doloroso vão revelar à Princesa o seu caráter vão e deixar de tolher o ímpeto do seu afeto para o futuro, a sua afinada intuição para um bem sempre maior.

   Com o perdão vivificante, reflui a vaga do ressentimento e ficam a descoberto, nos sulcos do sofrimento, preciosas lições de vida que podemos transmitir aos outros.

   A pequenina Mestra entrega então à Princesa um critério para discernir se o perdão está operante na sua história tão provada, apesar de tão jovem: ao recordar uma situação em que nós próprios recebemos o perdão, podemos constatar como este dom nos tornou melhores; assim o perdão entra no rol de todos os dons que podemos oferecer aos outros, sendo porventura o único que mais infalivelmente traz uma superabundância de Paz.

    Por fim, será uma vítima singular, que encarna a máxima dor que possa ser infligida, a sossegar definitivamente a Princesa sobre as condições e as possibilidades infinitas do Perdão.

OE

O Bosque Mágico

Magic treeCreative Commons License Erkki Nokso-Koivisto via Compfight

      Num dia de chuva, a Carlota estava a ajudar a M ãe a arrumar a sala, quando a Mãe se apercebeu que a Dª Noémia tinha-lhe pedido para ela levar a tarte de maçã   a casa dela.

     Como a Mãe estava doente, a Carlota decidiu ser ela a levar a tarte a casa da Dª Noémia. Antes de ela sair, a Mãe disse-lhe a morada e as horas a que ela deveria  estar de volta a casa.

     E lá foi ela pela aldeia fora, só que o problema era que a Dª Noémia vivia no bosque e era longe da aldeia. Carlota, já muito cansada, parou e começou a pensar:

     – O que é que o o bosque tem de tão especial?

     Ela continuou e, à medida que se aproximava do bosque, tudo se tornava mais escuro e solitário. Sentou-se e começou a pensar de novo: 

      – Porque é que ela gosta de viver aqui?

Com o passar do tempo, começou a interrogar-se se a Dª Noémia não seria uma bruxa.

     Continuou a andar, quando deparou com algo lindo: lá havia muita luz, animais como coelhos e veados, já não parecia a outra parte do bosque com que ela se tinha deparado. 

Então, ouviu uma voz a chamar:  – Olá! Quem vieste visitar? Não tenhas medo! Vem cá!

   Carlota, muito assustada, respondeu: 

   – Vim ver a Dª Noémia! Sabe onde é que ela vive? – E, ao mesmo tempo, perguntou – Com quem é que eu estou a falar?

 A Voz respondeu:

    – A Dª Noémia vive ali ao fundo, á direita e estás a falar com uma Fada!

    Carlota, aflita, exclamou: 

     – Como? Uma Fada?

     A Fada respondeu: 

    – Sim, sou a Fada Oriana!

     Carlota desatou a correr para casa da Dª Noémia. Esta perguntou: 

     – Porque demoraste tanto?

      Carlota respondeu:

     – Perdi-me na Beleza do Bosque.

     Passado uma hora, saiu de casa da Dona Noémia e começou a andar até à aldeia.       Quando chegou a casa, a Mãe perguntou: 

    – Porque demoraste tanto?

     Carlota disse: 

     – Perdi-me na Beleza do Bosque.

Federica V, 8A

TS de Português

E Se a Vida é uma Simulação?

VinolaCreative Commons License Juho Holmi via Compfight

     E se a vida é uma simulação? E se a dor é só psicológica? E se o frio é psicológico? E se o Amor não existe? E se tudo isto que acontece é um sonho ou até uma simulação?

      O Poeta Grego Píndaro, já dizia: “O homem é o sonho de uma sombra”.

      Eu imagino sempre: “Acho uma coincidência o António Stancia gostar de tudo o que eu gosto, e eu gosto de tudo o que ele gosta, mas, ao mesmo tempo, eu não acredito em “coincidências”. Nos milhões de Acontecimentos que ocorrem é possível haver no mínimo duas pessoas a gostarem do mesmo e o facto de se encontrarem pode ser um acaso. 

      No entanto, a perspetiva oposta também é possível: se o homem compreende como funciona o sistema solar, por exemplo, vê-se que a realidade pode ser compreendida. Assim, o facto de haver encontros que coincidem pode não ser resultado do acaso, mas terem uma razão de ser escondida.

Afonso F, 6C

O Momento em que Me Transformo

um assaltante mascarado vem exigir chocolates á oficina de escrita

     O Carnaval, para mim, é um momento em que eu me transformo. Com um disfarce posso ser alguém diferente?

    Eu vou-me mascarar de palhaço assassino, e, ao mesmo tempo, de assaltante; trago uma pistola, quero dizer, uma metralhadora, que faz um  barulho do tipo “Trec-trec-trec”.

    Chego ao Colégio, junto-me ao meu amigo Eduardo, que vem de cowboy e vamos ao Pavilhão e aos corredores do Secundário fazer um assalto!

    Por que é que as crianças gostam de se mascarar? Por que é que os adultos também comem doces e pregam partidas?

Lourenço J, 5A

O Menino e o Everest

alpinista escalando uma parede de gelo no everest

   Imagem:CommonsWiki media.org Atribuição  Creative Commons

    Era uma vez um menino que era louco:  ele saltava prédios sem paraquedas e estava sempre no hospital.

     Quando soube que havia prémios, ficou supercontente e planeou o desafio mais louco da sua vida. Foi escalar o Everest.

     Passados uns meses de treino muito duro, finalmente estava pronto. Fez uma viagem até chegar ao Nepal.

     Seguidamente, foi de helicóptero para a base onde se começava a escalada para o Monte Everest. Quando ele chegou, ninguém na base estava a acreditar que um miúdo ia ao ponto mais alto do Everest.

     E assim ele foi: a primeira subida, concretizou-a com sucesso, em equipa com os escaladores. Passaram num minibase para descansar até ao dia seguinte.

     Na segunda escalada, o menino sentiu muitas dificuldades, mas conseguiu. E descansaram mais um dia.

     Na terceira escalada, toda a gente chegou ao pico mais alto, foi uma felicidade! Mas enquanto estavam a descer, aproximou-se uma tempestade muuito forte, que o Menino não aguentou e morrei, incluindo alguns dos outros parceiros.

Lourenço C, 7A 

Princesa no Carnaval

uma coroa de princesa encastoada de jóias, usada no Carnaval

     Imagem: Oficina de Escrita

     O meu carnaval consiste em ir, no Carnaval, mascarada para a escola! Decorar a casa toda e enfeitá-la com máscaras, doces coloridos, serpentinas e confetis!

    Quando eu acordo bem disposta, para começar bem o dia, vou me vestir de Princesa de luxo.

     Falta-me descrever a minha coroa às bolinhas, : cor de rosas, verdes, azuis e amarelas, tão linda que parce real e que me deve pôr como uma senhora borboleta.

    Quem me disse para eu usar aquela máscara para me dar sorte…

Constança R, 5A

Inventamos as Festas…

mário a guiar o seu carro azul no jogo Mário KartAutor: Bago Games Flickr Atribuição: CC      

     Nas minhas grandes férias de Natal, fiz muitas coisas; a primeira foi estar com a minha Família e descobrir que o meu Pai vinha de Angola para Portugal.

     A minha segunda atividade criativa a fazer nas férias era ajudar a minha Mãe a embrulhar as prendas de Natal para os meus primos.

     E a terceira surpresa a realizar foi abrir as minhas prendas de Natal: tudo o que recebi foi fantástico. No momento em que acabei, a minha Mãe pregou-me uma partida, dando-me, num saco de roupa, uma consola!

     Desde aí, tenho-a utilizado de muitas maneiras: uso-a como um écran com dois comandos ao lado, presos à consola, onde jogo “Just Dance“. Posso tirar dois comandos e transformá-los num para jogar “Mário Kart 8“. Tirando os dois comandos e mexendo-os com os movimentos das próprias mãos, gosto de jogar ARMS – os jogadores são todos de boxe e os seus braços são molas!

     No fim do ano, o meu Pai convidou todos os seus amigos e, por causa  disso, não havia crianças, mas, às 2h 20, o meu Tio chegou com o meu primo Martins; até às 3h 10m o meu primo e eu comemos gelado e jogamos na minha consola.

      Inventamos as Festas para termos uma pausa no nosso trabalho, mas não só: também serve para nós, humanos, estarmos felizes por alguma razão que nem precisamos de saber qual é.

Luís P 6C

Coreografia para Cad Talentos

multidão jovem com os braços abertos num concerto de rock

Public Domain Images.net Autor: Karen Arold

     Um grupo de jovens dançarinas, Margarida, Vera, Leonor, Francisca e Beatriz criaram uma coreografia para a belíssima canção “The Rules” de Dua Lipa.

     Com a sua natural elegância e criatividade, colocaram-se já em segundo lugar no fabuloso espetáculo. Agora treinam-se intensamente para a final, na noite de 2  de Fevereiro.

     Na excitação dos treinos, ainda querem aperfeiçoar os passos mais rápidos, para os fazer em sintonia e em alucinante velocidade.

    Nesta nova experiência da sua jovem vida, em que se expõem ao público dançando, a Margarida sentiu-se ao mesmo tempo envergonhada e divertida.

Conversas na Oficina

Entrevista em Discurso Indireto

Margarida R, 5C

As Estrelas Desaparecem?

   uma menina ue olha para o céu e tem uma enorme estrela à sua frente

   Imagem: Gentileza da Autora

    Sinto que a cada dia que passa as estrelas desaparecem e que não posso fazer nada por isso,mas ao mesmo tempo também acho que sou especial,  a única pessoa no mundo que sabe, ou melhor, que pensa que se passa alguma coisa com as estrelas…

     E eu tão triste por saber que não posso fazer nada por isso…

     Eu também acho que não posso confiar em ninguém, pois toda a gente ia achar completamente absurdo e que eu estava a imaginar demais.

    Os meus pais já me disseram que isso das estrelas desaparecerem “não acontece”, que eram as nuvens ou a claridade das cidades que não as deixavam ver, mas eu, sempre de espírito aberto, pensei sempre que não, que as estrelas desapareciam por causa de alguém ou de alguma coisa.

     As estrelas são irmãs das constelações, as constelações são primas do universo e o universo é nosso pai.

      Será que um dia, quando as estrelas e as constelações desaparecerem, todo o universo desaparecerá e tudo o que existe ficará resumido a uma mancha escura no céu? Será … será…

     Ninguém sabe o que irá acontecer no futuro, mas eu sei que irá ser fantástico com estrelas ou sem elas.

     O Sol é uma estrela muito pequena, por mais que pareça muito grande.

     O meu pai já me disse que as estrelas, quando desaparecem, demoram a parecer ao olho humano, pois a luz dessa estrela que desapareceu continua seguindo o seu caminho até chegar a nós.

Carolina C, 6B

Um Dia de Inverno

Iisalmi

Tuomo Lindfors via Compfight

     Era uma vez uma casa grande, que estava cheia de neve branca e brilhante. Eu vivo num sítio onde não neva, mas gosto de ler histórias sobre a neve.

    Este inverno as tempestades são muito fortes, as temperaturas vão chegar a 2 graus negativos. Eu espero que haja neve. Nunca há, mas eu gostaria.

    Estou a ler um conto que se chama “Um Conto de Inverno” e que fala sobre uma menina que conhecida como “o anjinho da neve”.

    Ela é como eu, ela adora a neve, daí vem a sua alcunha: ela gosta de viver aventuras na neve, ela ajuda os animais quando há tempestades.

      Quem me dera ter a vida dela! Parece ser tão divertido!

      Mas eu também gosto de me deitar à janela, a olhar o céu estrelado, cada estrela mais brilhante que a outra, brilham com tanta intensidade que parecem minipartes do Sol.

Letícia M, 5A

Peripécias no Natal

Christmas Compose

CBcreativity via Compfight

    Passei todo o dia de Natal com a minha Família. No Natal posso brincar com eles: brincar ao Peka Bod; já lá fui uma vez brincar com flores de neve.

     Um dia até a minha cadela já brincou com elas. Os flocos tocavam no nariz da minha cadela e ela, de cada vez, ia lambendo o nariz, mas cada vez caía mais neve.

    Mas chegou a comida do jantar da véspera do Natal, e, de repente, fechou-se a luz. A minha cadela aproveitou a vez dela para atacar a comida. Quando voltou a luz, ela estava em cima da mesa a comer as sobremesas!

    O Natal é o melhor tesouro que acontece todos os anos na minha vida!

Constança R, 5A

Disfarce de Carnaval

 pintura de máscara feminina

Atribuição – CCO . Pixabay Autor: Ractapopulous

     Eu vim disfarçada de bébé para o Carnaval porque achei que era uma forma simples e divertida de me mascarar.

     Porque gostamos de nos mascarar?   Nós gostamos de nos mascarar para sermos diferentes, por um dia, pois podemos ir disfarçados como queremos e assim mostramos diferentes maneiras de ser.

     No ano passado, vim de unicórnio: a minha Mãe mandou-me fazer um macacão polar, branco, com um chifre de papel brilhante no meio de flores, seguro por uma bandelete.

    Hoje, as minhas amigas vieram, umas, de pijama, outra de unicórnio, outra de vaca branca e preta, e um rapaz vestiu-se de menina.

     Estas férias de Carnaval vou poder ficar na cama até mais tarde, sem me preocupar com as horas; vou ver muitos filmes com a minha família; brinco com o meu gato e coma as minhas amigas, mas também com o cão da minha avó.

     Bom Carnaval a todos!

Margarida R, 5C

Cozinhar na Escola

Konzept fürs Neujahr: 2018 geschrieben mit verschiedenen Zutaten

Marco Verch via Compfight

       A minha vida na Escola era assim: todos os dias era a mesma coisa, até que eu fiz umas mudanças.

      De manhã, todos os dias, acordava cedo e pumba! Para a escola! E,  para melhorar a situação, ainda começava a chover e eu esquecia-me do chapéu de chuva em casa.

      Mas a partir de agora há uma pista especial desde o Colégio até ao Centro de Cascais para os alunos poderem ir e vir de bicicleta, de skate e de patins.

     Eu gostaria de cozinhar na escola e fazer bolos, consigo imaginar-me no topo da cozinha, como Chefe. As comidas do Chefe são tão boas, porque todas elas são doces. 

Luís P, 6C

Gosto de me Sentir Livre

Surfer Dude

Matt Deavenport via Compfight

    Para alguns, o surf não é nada, tal como para mim o futebol não é nada.

    Gosto de me sentir livre,sem preocupações, dentro de água uma pessoa sente-se livre.

     Ainda para mais, sendo uma pessoa que saiba fazer algo que para si seja divertido, dentro de água.

     Para mim, dentro de água, as emoções são várias, como ao fazer um tubo , uma manobra “stika”, um aéreo , um “carve” ou até mesmo pormo-nos em cima de uma prancha de surf.

     Para mim, um bom surfista não precisa de ser ótimo, apenas precisa de ter dedicação.

     E era esta a mensagem que eu queria deixar neste blog e à pessoa que neste momento está a ver isto.

Vasco L, 8A

 

Eu Não Quero Crescer

árvores da floresta: só se veem troncos e muita relva no chão com a frase "se trazes a tua infância contigo nunca envelheces"

     Imagem: Quozio

     Eu, neste momento, tenho 10 anos – mas o meu maior medo é crescer. Já tenho amigos a saírem da escola; estou a crescer e a esquecê-las: isto é como um pesadelo de que eu quero muito acordar.

     Mas, para tudo há uma solução, e, a minha solução é: de cada vez que cresço crio novas amizades.

    Do que eu sinto mais saudades, na infância, é de não estudar, poder não comer vegetais, estar sempre a brincar. 

     Quando andava na pré-primária, fazíamos atividades tão giras! A que eu mais gostava era quando nos davam uma massa líquida, com muitas cores diferentes, uma mesa coberta onde espalhávamos a massa e fazíamos desenhos com as mãos e os dedos. 

Mariana L, 5A

Elogio do Skate

Tony Hawk faz um mortal no ar com o seu skateImagem: Flickr Attribution: Creative Commons

      O Skate é um desporto muito divertido, mas exige uma concentração muito grande para descer as rampas e um imenso equilíbrio para mandar aqueles saltos gigantes.

    A manobra que eu ando a tentar aprender é “mandar” na rampa. A manobra consiste em subir a rampa, girar o skate e, ao mesmo tempo, virar o skate. Essa manobra chama-se “Frontslide Flip”; esse truque é uma das manobras mais difíceis do mundo, mas eu ainda não consigo. 

 Os parques de skate onde eu costumo ir são o Parque das Gerações e o Parque de Skate da Ericeira; este tem quase tudo em rampas e pouco de Street; o Parque das Gerações é considerado o melhor da Europa, mas o Parque da Ericeira também é um dos melhores.

  Os meus skaters favoritos são Tony HawkShane Onell e Gustavo Ribeiro.

Lourenço A, 6A