Quem Namora

Love moment

FUMIGRAPHIK_Photographist via Compfight

     Namorar é a forma bonita de viver um amor. Namora quem lê nos olhos as vontades do outro. Namora quem sonha, quem teme, quem vive marcado de amor e quem morre vivendo de amar, quem morre de amor por ti.

     E eu? Valorizo quem cuida de mim e gosto de quem me sorri com sinceridade. Teu amor é minha vida, meu céu! Amo-te porque és especial, porque te adoro.

     E o Amor não faz o mundo girar, apenas faz viver a pena viver nele. Estar ao pé de ti… não é apenas ter as estrelas, é ter todo o Universo num simples gesto, num simples olhar…. Amar-te não é apenas uma gotinha de água no mar… É ter um lindo e imenso oceano para nadar. E junto de ti sempre estar.

     Só amando sei onde penso chegar, só amando amarei para sempre, até o mundo acabar! Quero estar contigo, num momento chamado “sempre”. E para sempre estar ao teu lado, viver e reviver momentos, especiais e românticos ou maus e infelizes, mas, se forem maus, ao menos estarei ao teu lado.

Lara B, 9ºA

Print Friendly

Na Vida, o Amor

   Sunset love

Creative Commons License Dani Vázquez via Compfight

       Um dia, tu encontras uma pessoa, sentes que deves conhecê-la e resolves dar um passo difícil, a primeira palavra: “Oi”.

     E depois da alegria de uma boa resposta e de uma boa conversa, surge o primeiro sinal de amor: a amizade.

     Mas depois de alguns momentos incríveis e de algumas conversas especiais, o amor evolui, e, sem saberes como, tu começas a gostar dessa pessoa. E vocês conversam… e conversam mais. E a amizade evolui para o amor. E depois de um pedido e de um “sim”, a amizade evolui de amor para namor. E depois de muita coisa dar certo, o amor evolui para um novado… e um casamento.

     E, ao contrário do que muitos pensam, é aí que o amor começa a evoluir de verdade. E depois de um tempo no casamento, o amor torna-se à prova de dificuldades. E tu aprenderás a partilhar os teus sonhos e a amar sonhos que não são exatamente teus. E o amor evoluirá para um amor ás costas da vida, ao lado da pessoa que aceitou amar o mundo contigo.

     E depois de um tempo, aprenderás um novo amor: viverás momentos novos, emoções novas e novas mudanças… sempre bem acompanhado. Assim, o amor viverá através dos anos e, ao invés de diminuir, se tornará mais intenso.

     E depois de viveres toda a tua vida, o teu tempo acabará. E a única coisa que levarás é o amor que cultivaste. E a única coisa que deixarás será o exemplo de teres amado.

Lara B, 9A

Print Friendly

Amigos, há Amor?

Therapy

Dianne Lacourciere via Compfight

Com Amigos, há amor, há esperança para a vida…

Existem amigos para tudo, e mesmo que não estejamos bem, eles nos ajudam de todas as maneiras possíveis.

A amizade é um sentimento bom, é aquele sentimento de amor pelo outro e do outro por nós.Um coração muito pequeno, que não vemos, nem sentimos.

Agora, eu pergunto: e o Amor? O Amor não é na totalidade, é quele amor de confiar no outro, Confiar na pessoa que achas que é teu amigo… aprender a cuidar do outro, pela vossa amizade.

Lara B, 9A

Print Friendly

O Que Me Dá Asas

     Sportavia Fournier RF4-Redhawks Display Team-Duxford Oct 2010

Feggy Art via Compfight

     Eu vejo no amor as asas de cupido; eu vejo no inferno as asas do diabo mal amado; eu vejo no céu as asas do anjo cristalino, aquelas asas que nos dão asas para voar!

     Numa certa altura, eu vejo tudo pequenino, a pouca distância, eu vejo o anormal; aquilo que eu chamo de divertido é aquilo que não é natural… Brancas, lindas, fofas e ardentes, caindo uma a uma, as plumas daquele ar sedento. Sedento de vento, de nuvens, de amor e paixão, sedento do céu, da imensidão.

    Elas colaram-se nas minhas costas, como o mar beija a areia e não me quiseram largar, eu era como uma sereia.

Lara B, 9A

Print Friendly

Sonho de Uma Noite de Verão – II

A soft summer night in the marsh

Trey Ratcliff via Compfight

     Que verão aquele, verão sem igual, uma chuva quente de amigos sempre à roda, mil conversas no ar, a liberdade de ir e vir, celebrávamos a leveza da aurora, a certeza da terra, o sonho de voar.

     Quero ver o mundo e viajar como as andorinhas e descobrir o mundo com as minhas próprias asas.

    As próprias asas crescem devagar, com a paixão do sol poente antes de mergulhar, naquele sentido de dar glória ao abismo do céu, uma aclamação muda, um espanto sempre diverso e a contagiar os outros de um sonho ousado para partir de novo, sempre mais uma vez.

     Patinhar na praia é o sonho que nós temos. Adoramos a praia: é macia, fresca e cheirosa e se não podemos ir à água, vamos patinhar na areia amarela e macia.

      O toque, a textura, o tecido, o trabalho dos dedos no lazer do dia limpo: tudo é concreto e vivo, refulge, na aurora, uma luz de vitória para nós, os filhos da noite de Verão.

      Uma noite de Verão é para celebrar o primeiro dia de verão. Nessa noite, é o dia das partidas e ver as pessoas a queixar-se do calor e a reclamar contra o tempo. Mas continuam a adorar o verão.

      O verão revela a face calma e rumorosa do tempo que se abate sob as estrelas do sonho e se espraia para fora das margens pensadas em todas as direcções que o nosso olhar alcança e mais ainda, muito para lá de onde atinge a vontade genuína dos filhos das noites de Verão.

(Texto a duas Mãos 2º o livro: “Quero Ser Escritor“)

Sofia L e OE

Print Friendly

Sonho de uma Noite de Verão – I

Hobbit town and country, by the late, great Ken Vititus

Creative Commons License Wonderlane via Compfight

     Acabou a primavera, veio o verão, podemos começar a ir à praia, andar de bicicleta e todos os animais a voltar ou a manter-se na sua casinha. Casinhas pequeninas, construídas com o barro do amor, como os ninhos a que se volta sempre e estão entretecidos de musgo seco e pauzinhos, ou então abrigos cavados na terra mais fofa, rente à rocha, forrados de palhinhas.

     O amor do verão é que nos faz apaixonar e amar o sol. O sol é maravilhoso e permite fazer mais surpresas fora de casa.

    Lá fora, na vastidão dos encontros e das construções humanas, é que pode, quem sabe, encontrar-se o rigor apetecido para nos podermos realmente dar. Seguimos os outros, servimos os outros, confiamos nos outros, todos nós, filhos das noites de Verão. Vemos melhor assim, no escuro luminoso do próprio coração.

    O Coração vê tudo, especialmente o que gosta e o mais bonito: o amor da nossa vida, mas não só, também a beleza do verão.

     O Amor, esse sonho perseguido por cada geração , vida a vida, devoradas todas no braseiro do infinito, o amor vivaz, ressurgindo a cada nova descoberta, diluindo-se no tempo, escoando-se na alma das cidades, toalha subterrânea turbilhonando por baixo do calendário estabelecido.

    O Verão, a primeira semana já passou e o sol é diferente para os meus olhos: continua a ser amarelo e bonito. E agora, até acabar o verão o sol vai mudar para mim ou não?

(Texto a duas mãos)

Sofia L e OE

Print Friendly

O Teu Próprio Destino

Aos Teus Pés

Creative Commons License jeronimo sanz via Compfight

     Se dermos um passo para a frente, para trás ou para os lados, estamos a seguir o nosso destino!?

     Será que o nosso destino está mesmo à nossa frente, mas a sombra nos separa?

      Essa é a pergunta que todos fazem a si próprios…

     Será que é a água, a luz ou o vento que nos guia para o nosso destino…

     Não, é o amor que nos indica o nosso destino. 

     E perguntamos, será que estamos a amar corretamente para o nosso destino?

Não sabemos…

     Não há nenhuma palavra nem nenhuma frase que nos diga, porque o amor constrói-se.

     O amor é fonte de energia, o amor pode acabar em segundos e tu podes não te aperceber disso. 

     Lembra-te, não aceites todas as palavras do amor, porque podem conter inveja. 

     Segue apenas o teu coração para criares o teu próprio destino. 

O Misterioso Caderno Preto

Mariana R, 7A

Print Friendly

O Quotidiano de um Estudante do 7º Ano

Aleatory Emissions Pulpolux !!! via Compfight

 

Segunda feira, já toda a gente sabe,

Há sempre o problema

De que o fim de semana acabou

E a escola voltou

E do fim de semana,

Ainda nos esquecemos de resolver esse dilema

 

Terça –feira é sempre o dia em que a gente não sabia

Se ainda era segunda ou já começara outro dia

A gente vai ver ao telemóvel que dia é

Mas sem querer pus o telemóvel em chinês

E tenho de ir perguntar ao Tó Zé.

 

Quarta-feira lembro-me de ir à consulta,

Daquele médico que me receitou um comprimido

Mas não tinha sido bem escolhido

E fui daquela de volta ao hospital

 

Quinta-feira é aquele dia

 em que a professora decidiu não vir à escola.

Ficou aquela professora que se eu me mexia,

Punha-me logo de castigo a comer cola.

 

 

Sexta-feira é sempre a confusão,

Dos alunos inquietos

A pensaram que era sábado

 E a mandar os bonés aos tetos

 

Sábado já não quero acordar

E aliviado fico a cantar

Até a minha mãe gritar

E me mandar calar

 

Domingo acordo, está a dar a Eucaristia

Olho para o relógio e inda não é de dia

Devo ter acordado de um sonho terrível

Que me mandaram ver até ao fim

 

Um documentário sobre um Alentejano,

Que se chamava Joaquim.

E à noite, logo ficou a ver,

O programa dos cantores

E quando olho para o lado,

Acabo por perceber

Que a minha Mãe e o Victor já estavam a adormecer.

 Duarte P 7C

 

Print Friendly

Ser Poeta

CONNECTIONS-55 oriol espinal via Compfight

     Para mim, um Poeta é o que sabe dividir a vida tal como um poema: os dias, tal como palavras que transmitem sentimentos indescritíveis; os meses como versos; os anos como estrofes e a vida como o poema em si.

     Mas a última linha, a última palavra, o último ponto final, de exclamação ou de interrogação não significam a morte, pois um Poeta, tal como um Poema, nunca morre.

Duarte P, 7

Print Friendly

O Nosso Destino

 

rainbow gullfoss  wallpaper 1600 1200
Creative Commons License Photo Credit: Robert Parviainen via Compfight

     Se dermos um passo para os lados, para a frente ou para trás, estamos a seguir o nosso destino?

     Será que podemos construir o nosso próprio destino? E se erramos, o que é que acontece? A nossa vida cai num precipício? Acho que todos gostariam de saber o caminho certo…

    A lei do destino diz: “Não procures o teu destino, apenas segue um caminho em que haja um ponto de luz.”

    E o amor? Faz parte do nosso destino? E se errarmos no amor? A nossa alma quebra-se?

    Segue o instinto do teu coração; não aceites tudo o que os outros dizem, porque há muita inveja e podes seguir por um mau caminho.

    E eu? Posso construir o meu próprio destino sozinha?

    Escuta sempre a tua família, nunca a deixes para trás. Primeiro ama-te a ti própria, gosta de ti própria;a seguir, cuida e ama a tua família; cuida dela no meio da alegria e livre do mal e da inveja.

Mariana R, 7A

Print Friendly

A Estrela

     Star Light
Creative Commons License Photo Credit: Aff Photography (Back finally!) via Compfight

      A estrela tem uma luz, uma luz forte e linda.

     Depois penso: esta é uma entre milhões e o universo é infinito…

     Será que existem outros mundos, será que vou encontra lá o meu primeiro amor?

     Só o meu destino sabe. Isto é “l’amour”…

     Nós, seres humanos, temos todos os mesmos objetivos que são sermos felizes.

     Nós, amigas, estamos sempre juntas, queremos mostrar a nossa amizade e falamos de assuntos sem sentido.

     Nós, namorados, andamos de mãos dadas, damos abraços e beijos.

     Nós, amigas, zangamo-nos muito.

     Nós, namorados, arrancamos os corações uns dos outros quando acabamos.

     Mas eu sou diferente: não existe ninguém como eu. Evito tudo o que for possível que me possa magoar.

     O meu objetivo é ser feliz.

Mell M, 7A

Print Friendly

A Peste do Amor

Ballet: The Sadness of Love
Creative Commons License Photo Credit: Patrick McDonald via Compfight

      O que é isto?

     É uma coisa que nos agarra e não nos deixa sair por mais que queiramos.

     O que é isto…

     Que sempre que um certa pessoa passa ou fala connosco,

     Faz o nosso coração palpitar com tanta força que parece que vai rebentar.

     O que é isto…

     Que me dá vontade de ficar a dançar com essa pessoa até à madrugada?

     O que é isto…

     Que não me quer largar?

     Que vai contagiando cada vez mais e mais pessoas.

     Como pará-lo?

     Simplesmente não dá.

     Acho que faz parte de nós.

     O que é isto… que nos possui?

Mell M, 7A

Print Friendly

A Minha Alma Interior

2767-Playa nudista de Combouzas en Arteixo (Coruña)
Photo Credit: Jose Luis Cernadas Iglesias via Compfight

Eu nasci para ser feliz.

Eu nasci para estar ao lado de quem gosto.

Eu nasci para ser amada.

Eu não nasci para chorar e ficar triste.

Eu nasci para ser alegre e saudável.

Aprendi a lidar comigo mesma.

Aprendi a olhar para os outros 

– Não exteriormente, mas  sim interiormente.

Aprendi a ser fiel.

Aprendi a ajudar os outros.

Aprendi a ter atitude.

Aprendi a cair, a levantar,

A ter postura e a seguir em frente.

Mariana R, 7A

 

 

Print Friendly

As sombras da Amizade

Free Daddy and His Little Shadow Girls at The Skate Park Creative Commons
Photo Credit: Pink Sherbet Photography via Compfight   

    As sombras da amizade seguem-te; até agora conseguiste fugir dela, mas, um certo dia, quando tropeçares, não tens tempo para levantar-te e apanhar o ritmo e, assim, a sombra apanha-te.

     Quando entras na sombra, sentes confusão, medo, solidão e, mais ainda, desejo de fechares os olhos e ires para um mundo onde tudo é perfeito.

     Nessa sombra conseguimos sempre ver a saída, mas é preciso força, coragem e, mais importante de tudo, a palavra “desculpa”.

     Mas, de cada vez, a questão é sempre: Será que conseguimos sair da sombra?

Mell M, 7A

Print Friendly

Inveja

238/365 - This Weather Pisses Me Off
Photo Credit: Helga Weber via Compfigh

                                      Inveja é um sentimento.

                       Inveja é uma coisa má que não gostamos de sentir.

                                      Inveja faz-te praticar ações maldosas.

                                      Inveja é um frio na barriga.

                                      Inveja é por causa do Amor.

                                      Amor é a melhor sensação do mundo,  

                                que nos leva a fazer coisas malucas pelo outro.

                  Amor não te larga, por mais defeitos que tu tiveres.

            Amor é uma luz que te põe cego para as coisas más da vida.

                                      Amor traz tristeza, sofrimento.

                                       Mas assim aprendemos a viver.

Mell M, 7A

Print Friendly

Na Oficina

     mini_jubileu

     Escrever é um artesanato amoroso e um  passatempo perfeito para quem sente que lhe nasceu na alma um jardim de palavras a germinar.

     Irresistíveis são as ideias que podemos colher nos canteiros do coração. Elas brotam de repente, de uma terra imaginária, revestidas de cores vivas e algumas com formas nunca vistas.

     Escrever pode ser o fruto de uma atitude, uma escuta voltada para segredos novos que aparecem do lado de dentro, mas que foram semeados com o carinho da nossa atenção à vida de todos os dias: recolhemos detalhes pequeninos, mas que trazem dentro de si o infinito, como este, por exemplo:

4 meninos à volta da mesa, a escrever

oficina_5C

OE

Print Friendly