Estrelas de Milevane

 Excertos da Carta da nossa Prof Catarina Santos em Junho de 2017

      Família Amor de Deus,

    Contam-se os dias em que o Santo António guiar-me-á para o aconchego do vosso saudoso abraço, mas não queria sair de Milevane sem antes voltar a partilhar com vocês alguns dos momentos que aqui vivi e senti.

Imagem: Escola de Milevane

     Hoje aprecio o céu como um pintor sente a sua arte. De astronomia pouco percebo, por isso admiro e contemplo esta pintura estelar como se de uma obra de arte se tratasse. Preenche o coração! Imaginem-vos a pegar num pincel grande com tinta branca e a rodopiá-lo sobre um manto negro. Agora imaginem todos a pincelarem o céu em simultâneo!

      As estrelas parecem tão próximas que iluminam o caminho até casa esta noite.

     Os meus olhos já se habituaram à escuridão, alguns sons já não me são estranhos e as pessoas já sabem que existo. Hoje vou aproveitar a oportunidade que as nuvens me deram, de ter a luz das estrelas, enquanto caminho para casa. Atenta aos perigos mas em paz.

[…]

     Esta tarde escrevo-vos à luz das velas. Houve um corte de corrente – a chuva intensa que persiste em durar não deixa passar os raios solares e, por isso, a energia não chega até nós. Quando os painéis solares não funcionam liga-se o gerador mas sem gasolina também não dura muito tempo. Já passaram dois dias em que as baterias estão descarregadas. Talvez amanhã haja um raio de sol que queira permanecer. 

    As noites estão tão frias que me fazem lembrar a minha terra – Sintra. Nestas últimas duas semanas, o chá quente e o cobertor são meus amigos e as camisolas de alças são os inimigos que prendi no guarda-roupa!

    Milevane fica nas montanhas da Zambézia!

Imagem: Campo de Milevane

    Acredito que a simplicidade da palavra obrigada, quando dita do fundo do coração, traduz a importância que esta viagem foi para mim, por todo o que envolveu – sacrifícios, ajudas inesperadas, partilhas…uma verdadeira missão partilhada!

      Às comunidades de Milevane e de Cascais – simplesmente obrigada!

Beijinhos para todos.

Até breve.

Catarina 

(Prof. Catarina S)

Festa do CAD Solidária com a Escola de Quelimane

Imagem: Irmãs do Amor de Deus

    Desde 1980 que a Campanha “Aqui precisam de Nós” tem vindo a estreitar os laços entre as diversas Comunidades Amor de Deus espalhadas pelo mundo, no aprofundamento da Solidariedade com todas as crianças, adolescentes e jovens que frequentam as Escolas mais carenciadas.

     Este ano, a Festa da Comunidade Educativa do Colégio Amor de Deus em Cascais, que estreou ontem com o seu belíssimo Sarau e se prolonga por todo o dia de hoje – 22 de Abril – está a orientar todas as suas atividades lucrativas para dar o apoio pedido pela Escola Secundária Amor de Deus, a 10 km de Quelimane, no bairro do Namuinho.

Imagem: Ataca Blog

     A Escola, que conta com mais de 600 alunos do Secundário, carece de um ginásio que possa servir também como salão multi-uso, em vista das diferentes atividades que não se podem realizar ao ar livre durante os frequentes períodos de chuva, tal como as aulas de Educação Física, a prática de Desportos e, ainda, as reuniões alargadas com os Alunos ou os Encarregados de Educação. 

    É de notar, que esta Obra das Irmãs recebeu o devido reconhecimento e gratidão do Ministério da Educação de Moçambique, pelo apoio que representa ao esforço do Ministério em solucionar o problema de sobrelotação das turmas do Ensino Secundário nas Escolas Oficiais, que chegam a incluir 60 alunos. 

    Assim, na Alegria partilhada em mais uma Festa da Comunidade Educativa, saudamos os nossos irmãos e amigos de Quelimane, na Escola Secundária Amor de Deus!

OE

Link para o Video

                   

Conversas na Oficina: Ideias para o Futuro

Elite Dangerous / Careful of the AsteroidsCreative Commons License Stefans02 via Compfight

      Avalio o meu desempenho como suficiente. Subi muito em Moral, mas tenho que estudar mais para Português, pois desci. A HGP desci a média e a CN muito pouco.

     A Português desci por causa dos tempos dos verbos, e o que é mais difícil para mim nos testes são as interpretações de texto. Nas composições posso melhorar os advérbios e as preposições.

      A minha estratégia para HGP é escrever apontamentos, tentado fazer por palavras minhas e uso as do Manual que não posso mudar. O meu Pai estuda um pouco comigo.

      A CN desci muito pouco, mas devido à forma como as perguntas são feitas. A Estratégia de recuperação vai ser estudar mais sobre os  animais fazendo perguntas por palavras minhas e imitando os exercícios do teste.

     A subida a Moral foi graças ao resumo que o Prof nos deu; escrevi algumas ideias do papel que o Prof nos deu, acrescentei outras ideias do Manual e fui buscar outras ideias à minha cabeça. Gostei de pensar sobre os sítios em que Jesus foi um homem verdadeiro e verdadeiro Deus e onde viveu na Terra.

     Os meus Projetos de Páscoa são fazer alguns ovos de decoração, comprando doces para comemorar, se conseguir. Brincar com a minha vizinha, é a única companhia que tenho, é como a minha melhor amiga. Gosto de desenhar, uso um caderno de folhas lisas, desenho por imaginação, pois ganho as minhas ideias nos meus sonhos, quando estou a dormir à noite. Tenho uma cabeça fresca, lembro-me bem dos sonhos.

     Estou a ajudar um rapaz que tem cancro, com toda a minha Turma: compramos alimentos,  vendêmo-los por preços mais baixos e enviamos o dinheiro para esse menino, que se chama Tiago.  

     Desejo que nós ajudemos todas as pessoas do mundo que precisam de ajuda!

Michael S, 5A

Conversas na Oficina: MB e MM

Imagem: Oficina de Escrita

MM – Qual é o teu um objetivo para o 3º Período?

MB – Voltar a subir a HGP, pois desci muito.

MM – Eu subi a Matemática: tive 73% e quero continuar a subir. Outro objetivo é subir a HGP, em que também desci muito, mas estudei imenso.

MB – Estudaste mal.

MM – Eu desci porque achei as perguntas difíceis. A matéria também é muito árida.

MB – Eu distraio-me na aula e devia ter estudado mais. O Gonçalo e o Flor distraem-me na aula.

MM – Passa-se o mesmo comigo. Subi às outras disciplinas, mas o Prof não me deixou mudar mais para trás. Continuo entre o Areia e o Gonçalo.

MB – Também subi ás outras disciplinas. Já tenho 60% a Português.

MM – Um bom método de estudo, para mim, que sou mais visual, é escrever resumos com cores diferentes.

MB – Faço desenhos, sobretudo a Ciências e sou mais auditiva.

MM – Um bom momento deste Período foi quando faltei á escola: fui à Serra da Estrela e queimei a mão na neve; caí a fazer sky.

MB – Um bom momento foi a Festa do meu Amigo: fomos todos juntos ao Bounce, com os melhores amigos e depois fomos todos juntos para casa dele.

MM – Os meus projetos de Páscoa são passá-la em Família. Tenho 19 primos e a minha Tia está grávida de gémeas: vão ser 21 e, ao todo, somos 42 primos direitos. Nós, os pequeninos e só até aos dez anos, fazemos a caça aos ovos. Eu e a minha prima vamos receber um buldog francês e estamos a pensar fazer uma caça ao tesouro com poistas para os priminhos pequeninos.

MB – O meu projeto é que a minha avó melhore e pare de subir o escadote. Ela vive no Folhadal, ao pé de Viseu. Na Páscoa vou vê-la e tenho um primo lá também. Vamos tentar convencer a Vovó para não viver sozinha.

MB e MM – Os valores supremos para uma vida feliz são a Família e os Amigos.

MM – Fiz uma experiência solidária indo ao Shopping recolher comida para o Banco Alimentar.

MB – Também fazia isso quando era escuteira. Havia uma Senhora com dois cães que não tinha dinheiro, mas nós ajudamos a Senhora e os cães. Ela vivia num cantinho, no meio da rua.

MB e MM – Para Inovar a Escola, podemos fazer jogos para aprender. Por exemplo, o Str de Matemática diz “Barra – 4:2” e nós fazemos as contas e vamos a correr buscar o lenço. Também podemos fazer mais trabalhos de Grupo, usar suportes digitais. Temos muito mais ideias com os outros.

MB – Se aparecesse alguém, quem escolherias?

MM – Justin Bieber! No dia dos anos enviei-lhe uma mensagem. É o adolescente mais famoso do mundo! 

MB – Alguém que merece um magnífico obrigada é a minha Avó. Porque sempre cuidou de mim quando eu estava doente. Convivemos muito quando eu era pequenina. Fez dia 14 um ano que ela morreu.

MM – A Minha Avó! Gostaria tanto de a rever!

MB – Eu também gostava tanto de a rever. Porque também me encheu de carinho!

Maria B e Maria M, 6ºB

Um Destino Difícil

     IMG_0469

Creative Commons License Steve Baker via Compfight

     Era uma vez uma Agente de Segurança de uma das pessoas mais importantes do mundo que, por causas misteriosas, foi despedida. E desde então, andava perdida pelas ruas, ao pé da minha casa. Foi acusada injustamente de um crime que não fez. Os vizinhos acusaram-na de andar  a roubar cães e decidiram chamar a polícia. Mas ela negou ter feito esse crime; a polícia quis detê-la, para reunir mais informações, mas ela, revoltada, deu um pontapé num dos polícias e, misteriosamente, desapareceu nas sombras… Depois desse acontecimento, não foi vista durante três meses.  

     Até que um dia,  o meu próprio irmão teve uma atitude inaceitável de assobiar àquela pessoa revoltada contra a vida. Indignada, respondeu uma coisa que não lhe saiu do coração. Outro dia, um bêbado foi malcriado com ela e disse-lhe coisas indecentes. A mulher, furiosa, espancou-o e pô-lo inconsciente.

       Naquela angústia amargurada, correu chorando pelas ruas; as pessoas, passavam de carro a olhar para aquele imenso desespero. Nesse momento,  a Senhora teve um ataque e caiu no chão; outra senhora, que passava  de carro, decidiu parar para ver se podia ajudar. Aproximou-se inocentemente e, ao debruçar-se, ela acordou da crise, mas, na sua loucura, agrediu a senhora, mordendo-lhe as mãos até se ver o osso!

       Passou um condutor que, admirado com aquele drama, decidiu chamar a polícia. Quando a polícia chegou, foi obrigada a agir e deu-lhe com um “taser”.

       A Senhora foi presa, mas, depois de 15 meses, foi libertada e levada para um Centro de Recuperação da Comunidade Vida e Paz. Aí melhorou muito, graças a um psicólogo que a ajudou imenso e, quando ela ficou boa, acabaram por casar!

Alexandre S, 6C

Conversas na Oficina: Uma Vida Intensa

Caballito del diablo Azul (Calopteryx xanthostoma) Macho.

Pedro Luna Guillen via Compfight

      OE – Hoje temos connosco na Oficina, a Federica V que partilha connosco o seu balanço deste trimestre, os seus interesses mais vivos, os seus belos projetos a longo e a curto prazo: 

     Federica V – O balanço do meu desempenho ao longo deste período, embora não saiba ainda todas as notas, resume-se em ter mantido a média a HGP, com 70%, ter subido a Português com 64% e 71,5%, mas em ter descido a Matemática, com 56%, 59% e 72% na Ficha.

      Desci porque faltei durante muito tempo: dores de cabeça terríveis e vomitei muitas vezes. O meu Objetivo para o 3º Período vai ser melhorar a Matemática. Esta é a minha estratégia de recuperação:na 1ª semana de férias, posso rever e estudar; tirei fotocópias das aulas a que faltei; posso pedir ao Pai para ir à Khan Academy.

     O meu Projeto de Páscoa é Ir à Flórida, incluindo a Miami. A Mãe vai à praia e eu vou passear com o Pai.

      A minha imaginação vai para quando eu chegar aos trinta, voltar a ser bebé de novo… E gostava de ser a melhor jogadora de ténis do mundo!

      A um de Abril tenho os Jogos Userianos, onde vou jogar Volley até às duas e logo de seguida o Campeonato de ténis na Quinta da Moura, com nove ou mais torneios de uma hora cada um.

      Às vezes penso: “Como vai ser o meu futuro?” Gostava imenso de viajar pelo mundo a fazer torneios.

     Agora já treino todos os dias, menos à segunda, porque tenho karaté. Faço um treino intenso. E no intervalo de almoço tenho volley  duas vezes por semana. Sábados e Domingos treino patinagem na Marina de Cascais. Às vezes ainda vou ao sábado com o meu  Pai correr no Guincho e ao Domingo tenho uma hora de Piano, em casa da professora: estou a tocar o “Stay with me” e vou começar o “My way” que também é o hino do Sporting. O meu Pai é que apresenta as músicas e depois eu fico a ouvi-las e gosto imenso. Depois de ouvir começamos a gostar.

       Os treinos começam às cinco e acabam às  vezes às oito. Chego, tenho de tomar banho, jantar, fazer os tpc e fico exausta, vou dormir até às oito da manhã, por isso é que, às vezes, chego atrasada. Mas gosto imenso deste ritmo, uma pessoa habitua-se. Mas como estou com uma dor nas costas, agora não posso fazer esforços.

     Para o treino físico intenso, tenho de levar duas bombas de ar para a asma, batatas fritas com sal, 2 ou 3 garrafas de água; o que eu gosto mais disto é que às vezes tenho de comer croissants com chocolate.

      Os valores que considero supremos para  uma vida feliz são ser honesta e ajudar os outros. Concretamente, gostaria de ajudar os outros fazendo voluntariado, cozinhando em casa e indo de noite distribuir comida pelos Sem Abrigo.

     Vou sair pela primeira vez sozinha, com as minhas amigas, mas o meu pai vai disfarçado, à distância, a ver se tudo corre bem e estamos em segurança. Eu própria lho pedi.

     Vamos ao cinema das 18 30 às 20 30, ver a “Bela e o Monstro”; depois vamos jantar a um restaurante no Shopping.

OE – Então esperamos-te de novo aqui para comentar a experiência inédita!

Federica V, 6B

Os Sonhos de Natal

arvore_federica

     Eu gostaria muito que a nossa tia fosse passar connosco o Natal para ela se sentir feliz e que tem família; na verdade, a minha tia está internada no hospital com uma doença grave.

     Gostaria que este ano, todo o mundo, incluindo eu e a minha família, tivéssemos sorte, saúde e juízo.

     O Natal, em minha casa, é sempre igual, mas não cansa, porque é passado com a família, que são as pessoas que mais amamos nesta vida.

     Eu e a minha irmã estamos a pensar em fazer poemas inspirando-nos um pouco na Net. Vamos pô-los nas prendas, sem assiná-los e a minha irmã vai decorar os guardanapos com vernizes.

    No Natal, há inesperadas delícias, pois a minha avó vai fazê-las. Iremos oferecer ao meu cão roupas de pai natal para ele entregar os presentes.

    O Natal é um momento de convívio, paz e felicidade, em que as pessoas gostam de estar reunidas.

    Gostaria que o mundo tivesse em conta que o Natal não é todos os dias, por isso temos que o aproveitar bem.

    A minha família vai dar objetos aos mais necessitados, para que o cabaz da escola fique mais enriquecido.

     No Natal multiplicam-se as ajudas porque queremos que as pessoas sejam felizes e sentimos piedade dos que necessitam.

     No Natal ajudamos Jesus a construir a Paz. 

Imagem: da Autora

Federica V, 6B

Quanto Amas é o que Importa

   Christmas Ornaments 3Creative Commons License Jim Hammer via Compfight

     O meu Natal é sempre passado com a minha Família: comemos na mesa grande da minha sala. O que mais gosto no Natal é de estar em Família.

      A minha tia vive em Miami e só vem no Natal e nas férias. Depois, o mais engraçado é que o meu Avô faz anos  quando nós comemoramos o Natal, por isso damos-lhe muitas prendas, depois da Ceia, quando vamos abrir os presentes.

      Os meus pais estão agora no Algarve, a comprar os meus presentes; eles não vão ficar muito tempo, pois vêm na quarta-feira.

    Preparamos o Natal assim: é sempre a minha Vovó que faz  comida com o meu Vovô; eu não consigo olhar para eles a rechear e a coser o peru, faz-me impressão.

    Nós também pomos capinhas aos nossos dois cães, para participarem do espírito Natalício.

    Eu, a minha Avó e a minha irmã estamos a fazer uma espécie de árvore de Natal com estrelas de jornal que ficam muito giras!

     Na minha turma, nós temos duas famílias para ajudar: uma tem quatro adultos, a outra tem os pais, um bebé e uma criança. Nós vamos ajudar as nossas duas famílias com cabazes onde vamos pôr alimentos ou produtos de higiene.

      Quando eu era pequenina, os meus pais pregavam-nos partidas. Eles compraram um spray que deitava uns flocos brancos que pareciam neve. Então eles punham flocos no chão a parecer pegadas do Pai Natal e eu e a minha irmã acreditávamos.

     O meu Natal pode não ter muitas prendas, mas o que importa é quanto amas a tua Família E, além disso, reunimo-nos todos!

     Carolina M, 5D

Entre o Passado e o Futuro

 brain_storming_blogger  Imagem: Oficina de Escrita

 Blogger – 2016

     Olá, eu chamo-me Catarina, tenho 11 anos, ando no Colégio Amor de Deus de Cascais, adoro escrever e resolvi criar um blogue, porque acho que deve ser giro imaginar-me ser como uma escritora famosa que escreve muito bem.

     Vamos começar a nossa conversa: Eu hoje vou à praia, de manhã, com umas amigas minhas: vamos passas o dia todo juntas e depois, durante a noite, fazemos uma festa de final de aulas e início de férias!

AJUDA – 2030

  Polio vaccination a response of a recent polio outbreak in the Horn of Africa

UNICEF Ethiopia via Compfight 

     Olá, sou a Catarina. Sou médica há quase cinco anos. Adorava ajudar aqueles povos que estão em guerra, porque precisam de muita ajuda. Também acho que deve ser uma experiência enriquecedora para a minha carreira.

    Cá, estamos num hospital e temos tudo à nossa mão, mas lá não, nos países que estão em guerra, nós temos de fazer aquilo tudo no momento, porque senão, uma pessoa pode morrer. Espero que, com as entrevistas que estou a fazer, me contratem para eu ir ajudar a tratar pessoas desses países que estão em guerra.

Catarina C 7D

Marciano, um Amigo na Guiné


marciano_3

     Imagem: Oficina de Escrita

     A Associação dos Leigos Missionários da Consolata, AD Gentes, é uma ONG, instituída em 2008, com a vocação de enviar leigos voluntários em Missão, para países em desenvolvimento, bem como para implementar ações sociais, a nível local, com mais incidência na zona de Lisboa, sendo de salientar a última iniciativa, a Loja Solidária online,  ArteGentes

     Neste contexto, tem-se desenvolvido, desde há vários anos, o Projeto Estuda Lá, destinado a financiar bolsas de estudo anuais a alunos de Moçambique, do 8º ao 12º ano. Desde o seu início, este Projeto organizou-se igualmente em torno de um Liceu situado em Empada, na Guiné-Bissau.

    Foi desta pequena povoação, situada em plena floresta exuberante de verdura, que a Oficina de Escrita recebeu já duas cartas de um jovem que vem cumprindo o seu plano de estudos com entusiasmo e dedicação.

    O Marciano, nosso amigo e afilhado, que transitou com mérito para o 10º ano de Escolaridade, relembra, na sua última carta, a importância do “Projeto Estuda Lá” para todos os seus colegas:

marciano_8

    Na verdade, todos estes alunos dependem, a partir do 8º ano, de uma bolsa de estudos de 50 euros anuais para garantirem o acesso aos materiais de estudo e à frequência do ano letivo.

     Como disse Luís Ventura, voluntário na Amazónia com a sua família ao longo de 4 anos, durante o III Encontro Nacional de Leigos: “a graves problemas só podemos responder com redes comunitárias.” 

     Aqui fica o convite do Marciano a participarmos neste Projeto tão simples e tão eficaz, “em rede comunitária”. E o nosso abraço amigo para ele.

OE

Entre o Trabalho e o Lazer

Flickr Montage

Alex Loach via Compfight

Se o sétimo ano fosse um animal

     Seria um cão, porque este ano aconteceram-me muitas coisas boas e, para mim, o cão é o melhor animal que existe para nos ajudar e para confiar.

O segredo de um sucesso nos estudos

     Quando recebi o teste de Inglês, nem acreditei: tive 70%! Foi um grande recorde para mim, pois pensei que iria ter negativa. O segredo é estudar e, quando acabamos, darmos uma grande volta ou passearmos para organizar a mente.

O que significa o Trabalho para ti?

     O trabalho como um apelo é algo que nós devemos fazer e nos deve interessar, para se tornar mais fácil de fazer ou de passar.

    O trabalho como paixão é algo que nós queremos ver como nosso futuro e, um dia mais tarde, como nosso presente. É algo que queremos como objetivo de começar e de terminar. É algo que nós gostamos e queremos fazer ao máximo, temos de o acabar perfeito e de o começar ainda  melhor.

Projetos de Verão

     Viajar muito e divertir-me ao máximo. Vou ao Alentejo, ao Algarve, com a minha Tia; Também espero ir a Espanha e eventualmente a um lugar desconhecido.

Como posso amar melhor este Verão?

     Ajudando os outros com um simples gesto, como as pessoas mais carenciadas que vivem na rua, dar-lhes pão ou até uma simples palavra, como: “Confie na vida, pois ela irá ajudá-lo”.

Catarina C, 7D

O Concerto da Boa Nova

banner_dama

Imagem: Agenda Cascais

      Na sexta-feira passada, fui a um concerto de solidariedade dos D.A.M.A. na Boa Nova. Imensos amigos meus disseram que iam, mas nunca imaginei que fosse tanta gente.

     Quando cheguei lá com a minha irmã e as amigas, ficamos chocados com tantas pessoas que foram: dos 4 aos 7; dos 8 aos 15; dos 16 aos 40: todas as idades!

     Também achei muito engraçado que as mães eram todas amigas e depois iam com os filhos que também eram todos amigos, por isso iam todos juntos ao concerto.

     Quando cheguei ao pátio, estava cheio de pessoas a cantar e a dançar. Foi tão divertido!

     Mais tarde, fui ter com os meus amigos e os meus melhores amigos: Carlota M, Matilde D; Teresa S, Titi M e Diogo L. Estivemos a saltar, a dançar, a berrar, e a cantar. Apesar de ter sido um concerto pequeno, foi giríssimo!

     Eles conseguiram reunir pessoas dos 4 aos 40 ou mais: todos a cantar e a saltar. Foi mesmo giro!

Carlota C 6C

As Minas de Ouro

Old Gold Mine

Tjflex2 via Compfight

         O Manuel e o Afonso, estavam a andar ao pé da casa do Afonso e foram passear um cão dele.  O cão fugiu deles e desataram logo a gritar:

   – Peleu , onde estás? – Gritou o Afonso

   – Peleu! – Gritou o Manuel.

   De repente, encontraram-no e disseram:

    – Onde foste e fazer o quê?  – Perguntou o Afonso.

    O Manuel respondiu:

    – Ele é um Beagle, deve ter visto um pardal.

   – Sim, pois é. – Concordou o Afonso.

    Enquanto isso, o Peleu, não tinha visto um pardal, mas entrava numas minas. O Manuel disse ao  Afonso para o seguirem, para ver se era mesmo por causa de um pardal.

     Mas, inesperadamente, lá foram, curvados, quase agachados, avançando por uma galeria muito quente, até que encontraram uma bifurcação de três galerias e o Afonso, já sentia muito calor por causa do ar abafado. Eles traziam polares e o Manuel disse:

    – Vamos tirar as camisolas e deixá-las aqui, para quando voltarmos sabermos qual o caminho, não nos perdermos.

   – Qual dos três trilhos vamos seguir, Afonso?

   – No meio está a virtude! – respondeu o amigo.

   Lá avançaram aos tropeções e começaram a ver algo brilhante, ao fundo do túnel. Aproximaram-se dessa luz incandescente e, qual não foi o seu espanto, quando viram veios de ouro cintilando no minério da parede e um baú repleto de diamantes, barras de  ouro mal formadas e pérolas!!!!

    Doaram uma Parte aos “Cãesroad” para melhorar as condições de vida dos companheiros de Peleu; e outra parte para a Escolinha Amor de Deus no Maranhão, para poderem  aumentar e fazer obras, ao viverem lá irmãs nas suas casinhas pobres.

Manuel D, 6A

A Salvadora

     animais_salvos

   Imagem: La Ferme des Réscapés

     Andava eu a passear com os meus dois amigos pela rua da Carne Assada, em Sintra, quando um dos meus amigos viu uma cobra!

     Era preta, ondulada, pois estava a fugir, e tinha cerca de 80 cm de comprimento com dois dedos de grossura. Rapidamente, eu peguei numa rede e apanhei-a.

    A cobra tentou trepar a rede e nós desatamos a gritar, porque ela estava perto de um pé de um amigo. Então, gritamos todos!

    Uma velhinha ouviu e saiu de casa a correr num passo inseguro . Depois convidou-nos a entrar e mostrou-nos os seus animais. A senhora tinha setenta anos e adorava animais. Ela dedica-se a salvar animais em perigo de vida.

     Contou-nos que tinha comprado um pónei aos ciganos por um balúrdio, só porque ele tinha uma doença nas patas. Mostrou-nos Alces, bambis, cavalos, porcos, patos, pintainhos e patos bebés.

    Era uma senhora muito boa para o ambiente. Ela criou uma espécie de lar de terceira idade para animais. A Quinta da Portagem que herdamos dos meus avós, fica mesmo ao lado e nós nem sonhávamos que ela protegia aqueles animais todos!

Alex, 5C

Segredos do Tempo Azul

YoutubeEscolas Amor de Deus no Maranhão

     O Projeto em que a nossa Escola participa, durante o mês Usera, com todos os centros Amor de Deus no mundo, acompanha o lema do ano “SOS – O Mundo Precisa de Ti”.

     Em relação a este projecto inovador, muito bem pensado, quando for finalizado, esperamos que o Colégio tenha ajudado quem mais precisa.

    A Creche da Cruz de Malta fica na rua da Primavera, em S. Mateus do Maranhão, junto à rua de Nossa Senhora de Fátima, onde vivem as irmãs: Ir. Maria de la Paz, Ir. Conceição Maria  e Ir. Cléa Maria Luz.

    Uma escola pequenina, com mais de cem crianças, em S. Mateus do Maranhão, um Estado no interior do Brasil, onde se combate a pobreza com as armas do amor e da partilha.

     Testemunho da  Irmã Cléa:

     “Fui enviada em missão para o Brasil e concretamente para a comunidade de S.Mateus-MA. Estou com seis meses nestas terras tão lindas de um povo acolhedor e sofredor.

creche_cruz_malta_mini

Imagem: Google Street View

    Sinto-me feliz por estar  em missão na minha própria terra natal e que não deixa de ser um grande desafio. Estou neste momento na  pastoral paroquial ( coro e liturgia), também dou um pouco de apoio na creche “CASA CRUZ DE MALTA”  onde nós, como Irmãs,  ajudamos na educação e no projeto de sopa.”

   Ecos na Imprensa Digital Apoie essa Causa:

 “Visite a creche e constate o brilhante trabalho das Irmãs do Amor de Deus.”

Texto construído por Mafalda A, 6C e OE

A Festa da Comunidade Educativa

festa-CAD_mini

     A nossa Festa anual concluiu-se hoje, ao longo do dia de Sábado, após o esplêndido Sarau de sexta feira – cuja filmagem pode ser seguida no próprio canal do CAD – num clima de contagiante alegria e de intenso convívio.

polvo_1jpg

Imagem: Artes Cad

    Um dos pontos altos da Festa foi a exposição “Mergulha, aqui é Fixe“,que recriava as profundezas do mar numa atmosfera feérica, sob o efeito de uma luz negra que transfigurava as cores radiantes dos seres marinhos. 

peixe_5

Imagens:  ArtesCad 

     Um fluxo incessante de visitantes apreciou merecidamente esta joia da criatividade e do trabalho de equipa.     anemona

peixe_2

Imagens: Artes Cad

     Na Sala de Nossa Senhora, além de um serviço de Bar e Refeições ligeiras, oferecia-se um sofisticado método de tatuagem não apenas inócuo, mas com desenhos requintados.

dados_2

     Jovens matemáticas adivinhavam números salteando dados mágicos. Poetas inspirados vendiam a sua récita e ofereciam abraços.

abraco_euro

     Uma cantora adolescente era acompanhada à guitarra enquanto uma Mãe mudava a fralda ao seu bebé.

cantar

bebes

     Foi neste espaço que a nossa Biblioteca apresentou uma mini exposição de toda a riqueza imaginativa com que tem vindo a desafiar e a convidar à partilha criativa os seus jovens visitantes do 1º e 2º Ciclos.

desenhos_mini

    Entre as várias atividades propostas, foi sem dúvida o enigma matemático “A Torre de Hanói” que mais cativou jovens e adultos.

torre_hanoi_novo

A Torre de Hanói – O Sucesso

      Quem poderia plasmar em palavras fiéis a maravilhosa exuberância de vida partilhada que foi hoje a Celebração  da nossa Comunidade?

Docinho da Biblioteca

Imagens: oferecidas á Oficina de Escrita

OE

Aqui Precisam de Nós – Campanha 2016

 

     Este ano, a Festa da Comunidade Educativa volta a reunir o melhor da sua criatividade e entusiasmo para celebrar a comunhão de vida de todos e cada um dos seus membros com uma finalidade solidária comum a todos os centros Amor de Deus e que sempre caracteriza as suas festas.     

     Este ano, é para as crianças do Maranhão, no nosso país irmão, que se voltam os nossos olhares e o nosso abraço amigo!

OE

A Aventura dos Quatro

     Amber and Ron

Tracy Lee Carroll via Compfight

     Num dia de sol, quatro amigos decidiram ir fazer voluntariado para muito longe, para Amsterdão. No dia quatro de março, levantaram-se bem cedo para ir para  o avião.

     Estavam deslumbrados por  ir ajudar as pessoas necessitadas, porque nunca houve muitos voluntários adolescentes para ajudar as pessoas. As mais entusiasmadas eram a Mafalda e a Carolina, que eram as meninas do Grupo, com mais dois rapazes que eram o Zé Maria e o Júlio. O Júlio era do Dubai e um dos nossos melhores amigos.

     Quando chegamos a Amsterdão para ajudar as pessoas, havia problemas graves. Depois de um dia cansativo fomos para um Hotel; a sorte foi que não pagamos nada, porque a Empresa AKP  – “Ajuda Quem Precisa” – pagou a estadia.

     Ajudar as pessoas que precisam é muito bom também porque parece que estamos a ajudar o mundo para haver mais ajudantes. Há dias em que ajudamos velhinhas a atravessar as estradas; a subir escadas e a comer, porque elas não têm força.

      Ficamos em Amsterdão um mês, mas a Carolina e o Júlio foram embora mais cedo, pois seguiam para o Dubai. Eu e o Zé Maria ficamos mais uma semana, mas no fim eu já estava cansada de trabalhar. Quando eu e o Zé Maria nos fomos embora para Portugal, demoramos quase um dia, porque o avião que estava à nossa frente, caiu para o mar, e eu estava cheia de medo e só queria chegar a casa muito rápido.

      Quando chegamos, eu estava aliviada e cheia de saudades da minha família; cheguei de rastos, nem jantei, mas quando me deitei na cama, pensei num nome para o meu Grupo e ficou “CMZJ”.

     E valeu a pena ajudar as pessoas.

Mafalda A, 6B

Natal Magnífico

MERRY CHRISTMAS !!!

-Reji via Compfight

     O Natal é sempre magnífico: pode ser a “tricentésima” vez que é Natal, mas o Natal não nos cansa. Já na rádio se começam a ouvir as canções, já se vê toda a gente com a árvore de Natal em casa, já se comem os chocolatinhos do calendário, até já se sabe o que vai ser o jantar de Natal!

     Mas o que gosto mais é mesmo a União e a Paz. O Natal é para todos e não é só para pedir presentes, mas também para simbolizar o nascimento de Deus.

    Mas  sabem que todos os textos de Natal têm uma mensagem, a minha é simples e tem muito valor: é a SOLIDARIEDADE.

     Como sabemos, há equipas que ajudam os mais pobres e não podemos deixar essas equipas falirem, devemos contribuir para ajudar – até pode ser com um euro, as equipas ficam contentes.

     Por exemplo, a AJU ajuda famílias: é importante dar apoio aos idosos, às crianças da nossa zona, e às mães que não têm dinheiro para cuidar dos bebés. Acho que todos nós podemos dar um pouco, não só poupar dinheiro para dar, mas também oferecer voluntariado e amor.

Tomás G, 6C

Os Líderes de Hoje

YouthDay_2Imagem: World Youth Day ELYX

Os jovens devem ser considerados como os condutores da mudança e não apenas como seus beneficiários ou alvos.

Irina Bokova, Diretora Geral da Unesco   

     Hoje é o Dia Internacional da Juventude. Esta iniciativa das Nações Unidas foi tomada em Dezembro de 1999 e apresenta como um objetivo fundamental envolver os jovens numa colaboração ativa e inovadora na resolução das grandes questões do nosso tempo.
      Assim, celebramos os nossos jovens mais especialmente num dia do ano, e em cada ano sob uma perspetiva diferente: para 2015, o tema que orienta e informa a celebração é Juventude e Compromisso Cívico”.
      O objetivo específico para este ano é implementar a colaboração dos jovens na tomada de decisões relativas à vida pública, podendo expressar-se nas mais diversas ações, tal como, por exemplo, o Projeto Net-Med.
      Para celebrar este dia foi também lançado um inquérito – agora resumido no Twitter,e em que participaram 5000 jovens, myworld2015Q , onde é configurado um futuro que responde às novas questões e assume as abordagens emergentes para o compromisso social e político dos jovens em diferentes partes do mundo.
     Eis alguns excertos da mensagem dirigida aos jovens, hoje, pelo Secretário Geral da ONU Banki-Moon e o seu Enviado para a Juventude, Ahmad Alhendawi:
      “Os jovens podem transformar o futuro. Não são apenas os líderes de amanhã, são já os líderes de hoje. Eles inspiram-me: têm a força, a criatividade e a coragem de lutar por aquilo em que acreditam. […]
      Continuo a dizer aos líderes: escutem os jovens. Somos a primeira geração que pode pôr fim à pobreza e a última que pode corrigir os piores impactos das alterações climáticas. […]
     Jovens, precisamos de vós para termos sucesso. Conto com todos, para erguerem a voz, tomarem iniciativas e fazerem a diferença.”

O.E.

Visita à AJu

cartaz_aju_mini

Gentileza do Autor da Imagem:  Fundação  AJU

     A AJU é uma fundação dedicada à solidariedade, com a proteção especial do Padre Usera, que nós fomos visitar depois da campanha do livro solidário.

     Primeiro, vimos a Biblioteca: lá, os meninos podem fazer os tpc, ter explicações ou ler livros; é frequentada por cerca de 60 meninos.

     Depois visitámos a loja de roupa, onde cada peça tem um preço simbólico, para que todos possam comprar o que precisam.

     Em seguida, visitámos a Despensa: parece um mini supermercado. Aí se recolhem os alimentos que foram oferecidos pelos clientes dos supermercados: chocolates, água, óleo, vinho, gelados… todos os meses, as famílias que precisam vão buscar um cabaz.

     Também existe um campo de jogos coberto, onde se podem ter aulas de futebol e brincar depois dos tpc.

aju_equipa_2_mini

   Gentileza do  Autor da Imagem: Fundação AJU

     Conhecemos a D. Paula e uma equipa em que há Psicólogas, Explicadoras, Professor de Desporto e Assistentes Sociais.

Inês G, 6B

Viagens de Ajuda

     IMG_2372 mp3ief via Compfight

     A minha viagem de sonho era conhecer Inglaterra, mas especialmente Londres, Nova Iorque, Miami e ainda o estúdio do Justin Bieber. Mas também adorava conhecer Angola, Moçambique e Guiné-Bissau. Acho que deve ser lindo ver tanta Natureza, ajudar este povo tão pobre e aprender as suas várias características, saborear a sua comida, apreciar a sua roupa…

     Há pessoas que pensam que os angolanos não são boas pessoas, mas são e muito: é um povo muito carinhoso, acolhedor e sempre nos ajuda como se fôssemos da família.

     Vai falar  uma senhora de Angola que se chama Elsa:

     – Olá, eu chamo-me Elsa, nasci cá em Portugal e vim para Angola qundo tinha nove anos, por causa da Revolução do 25 de Abril. Eu e a minha família temos muitas saudades de Portugal e precisamos de muita ajuda: a minha mãe está quase a morrer, ainda não sabemos. Se nos pudessem ajudar a pagar a viagem para Portugal, para a ajudar, porque nós, cá em Angola, não temos médicos especialistas, só temos algumas enfermeiras e muito poucos médicos que não sabem o que é que ela tem. Muito obrigada por esta entrevista. Se nos puderem ajudar, mandem uma mensagem para o número 9666662178. Obrigada e até um dia.

     Logo no dia a seguir houve uma pessoa que ligou e pagou uma viagem à mãe da Elsa. Este exemplo mostra que há muita gente angolana muito boa. A D. Elsa é uma demonstração de como vive a população de Angola e das situações de vida que ela sofre.

     Esta foi uma breve história. Obrigada por tudo aos meus espectadores.

    Catarina C, 6A

Ainda a Campanha do Livro Solidário

     livro solidari_mini

     A Pastoral do CAD em colaboração com as diferentes disciplinas e o projeto «Ler é crescer» gostaria de vos propor uma iniciativa de Advento a qual decidimos chamar «LIVRO SOLIDÁRIO – Uma árvore de livros”.

     O QUE PEDIMOS? Pedimos que cada aluno, colaborador Amor de Deus, família, irmã, amigo, nos ofereça um livro que tenha, por alguma razão, marcado a sua vida. Um livro que, tal como nos iluminou a nós, possa ser um ponto de luz para outra pessoa.

     QUANDO COMEÇA A RECOLHA? Vamos começar a receber o “LIVRO SOLIDÁRIO” desde já!

     ONDE POSSO DEIXAR O MEU “LIVRO SOLIDÁRIO”? Na biblioteca, secretaria ou sala de Pastoral.

     O QUE FAREMOS COM O “LIVRO SOLIDÁRIO”? Com os livros que recolhermos, e à medida que forem chegando, vamos construir uma Árvore de Natal, junto do bar do nosso Colégio. Em janeiro, à imagem do gesto dos Reis Magos, aquando da visita ao Menino Jesus em Belém, faremos chegar o “LIVRO SOLIDÁRIO” à Associação AJU e aos Lares Amor de Deus, em Portugal.

Poderá escrever, se assim o desejar, uma pequena dedicatória onde explique a importância que esse livro teve na sua vida. 

Pastoral do CAD

Fazer Rir Crianças

Foto_Trupe

Imagem: Palhaço-Terapia

     Antes de mais, queria dizer que, pessoalmente, acho que toda a gente devia ajudar esta causa por diversas razões.

     Primeiro, fazemos as crianças rir, e esquecem-se dos seus problemas de saúde, ficam contentes e não se sentem sós.

     Depois, quem anima sente-se melhor, completa, encontra-se a si própria, fica uma pessoa rica, faz com que a criança se sinta melhor e quando sai, sente-se esclarecido, e percebe que os seus problemas são relativos e que não vale a pena fazer dramas com pequenos problemas quando vê crianças doentes e felizes.

     As pessoas que contribuem, sentem-se bem, felizes, e pensam que se tivessem estado doentes, internadas ou se estiveram mesmo doentes em crianças, como gostaram de ter pessoas a animar ou como gostariam de ter;  ou se pensam em alguém que está ou estava doente, também pensam em pessoas doentes e felizes, e, à semelhança dos palhaços, também pensam que fazem grandes dramas.

     Por isso, se não contribui, faça-o e ajude, para que centenas de palhaços como eu façam milhares de crianças sorrir e mudar as as suas vidas.

Vasco S, 6ºA

2º TS de Português

Partilhar é Urgente!

1239547_10151909163196885_1731484184_n

Imagem: Cortesia da APEC

 Decorreu em todo o País, no sábado, dia 5 de Outubro, a Jornada  Nacional das Escolas Católicas em que o nosso Colégio participou, com a ajuda de todos os alunos voluntários, revertendo a doação de bens alimentares a favor da nossa AJU.

    No dia da Jornada, os nossos  alunos voluntários recolheram donativos (leite, cereais de pequeno almoço, arroz, salsichas, atum e azeite)  em diversos estabelecimentos comerciais,  localizados .em zonas próximas do Colégio.

Imagem: da Oficina de Escrita

    Ao longo da semana que precedeu a Jornada, todos os  nossos alunos puderam colaborar ativamente nesta Campanha,  como protagonistas na Operação “Prato Limpo”.

prato_limpoImagem: da Oficina de Escrita

     Esta iniciativa original decorreu, com grande sucesso, no refeitório, por iniciativa da  UNISELF, a empresa que serve as  refeições da escola: por cada prato vazio apresentado no fim do almoço, foi oferecida uma senha que cada aluno colocava numa tômbola.

    Estas senhas, por sua vez, foram convertidas em outros tantos bens alimentares para oferecer à AJU.

   Assim, toda a comunidade educativa foi sensibilizada para o sentido de urgência da partilha fraterna de bens, num momento de grave crise nacional, ao mesmo tempo que apoiámos a sustentabilidade do nosso  comércio local.

 Em nome das Famílias que apoia, a AJU agradeceu ao CAD na sua página do Facebook

Green Fest 2013

              greenfest_blogs

Imagem: Cortesia de Green Festival

      Realiza-se, nos dias 3 a 6 de Outubro, no Centro de Congressos do Estoril,  mais uma edição da Greenfest, organizada pela Câmara Municipal de Cascais, em conjunto com outras entidades.

     O mote desta edição é a “Economia de Partilha” com o objetivo de inspirar aos seus participantes novas atitudes de vida, em vista de um mundo mais humano.

    No stand da nossa Câmara, uma exposição: a Cidadania no Coração das Pessoas” e ainda, de 3 a 6 de Outubro,  uma Recolha de Alimentos e Produtos para Bebé, também em parceria com a nossa AJU.

    Ao longo de 4 dias que oferecem uma intensa e variada escolha de atividades, a entrada é gratuita, e o programa inclui ocupações criativas para as Crianças que acompanham os Pais ou que participam no Festival com a sua Escola;  a todos os  cidadãos se ensina  a contribuir para um mundo cada vez mais sustentável. .

   E, para os jovens,  o Greenfest propõe, no facebook, muitas maneiras de participar ativamente!

12 de Outubro: Caminhemos com a AJU

     caminhada_aju_13_blogsn

Cortesia da AJu

     Para os alunos novos que ainda não sabem, a  AJU é uma IPSS que reconhece na vida e na obra do P. Usera a sua inspiração prática e a sua orientação espiritual.

    Desde 2001, dedica-se à missão de ajudar crianças e respectivas famílias em situação vulnerável, motivando-as a encontrar o seu próprio projeto de vida.

     No próximo Sábado, 12 de Outubro, às 10 h, estamos convidados para a terceira Caminhada AJU:

Partida: junto ao cubo de vidro na entrada da Marina de Cascais, até à Guia, com regresso a Cascais
Daremos cerca de 6000 passos
Adultos – 5 Euros Crianças – 4 Euros
Todos recebem uma T-shirt

Os Objetivos desta Caminhada Solidária:

  • Angariar Donativos à Instituição AJU que apoia famílias desfavorecidas
  • Dar a conhecer a própria AJU
  • Reunir pessoas incluídas e excluídas inspirando a todos o sentido de Comunidade

Onde nos podemos inscrever: 

  • No CAD, o nosso Colégio – na Papelaria, com a Rosa ou na Biblioteca, com a Prof Lígia ou a Ana
  • Na própria AJU
  • No próprio momento da Caminhada
  • Por transferência bancária: NIB 0018 0003 17830506020 41

“Passo a Passo, podemos mudar o mundo inteiro.”

 Sobre a 2ª Caminhada em 2012

Cortesia da AJU

Reflexão sobre o Natal

Imagem: Banco Alimentar contra a Fome

     O Natal nunca é igual, porque não tem as mesmas conversas. Às vezes vamos a casa da minha avó da parte da minha Mãe e outras vezes a casa da avó da parte do meu Pai.

     O Espírito de Natal consiste em dar e receber. Adivinha: Quem é que gosta mais de dar, mas não gosta de receber? 

 Resposta:  

  

    A minha Mãe é voluntária do Banco Alimentar e eu, este ano, no veráo, também participei. As pessoas traziam, em camiões, grandes caixas, com sacos de compras e, lá dentro, comida variada. Estive no Banco Alimentar subterrâneo cerca de duas horas. O meu trabalho era dividir a comida e pôr nas caixas de papelão certas.

     Eu estou a ajudar as pessoas e não estou a pensar no meu umbigo.

Miguel F,  5C

Expectativas de Natal

Narizao, The Cool Brother of the Other Guy - 2017.02.17.F01 jonix_k via Compfight

     As minhas expectativas são ir a Londres  – fui a Londres quando tinha cinco anos: vi um dinossauro robot e pensei que era de verdade! No Natal, vou almoçar com a minha avó do lado da minha Mãe e jantar com a minha avó do lado do meu Pai. Penso colaborar no cabaz da Turma para ajudar uma família pobre que não tem tanto dinheiro como eu. Conheço uma Associação que envia comida às pessoas mais carenciadas: é o Banco Alimentar. 

    As famílias decoram as suas casas para festejar o Natal, para entrarem no espírito natalício.Uma decoração favorita é um pássaro de madeira, a duas dimensões, com um buraco retangular no meio, por onde se enfia uma espécie de cartão encarnado que, ao abrir, forma as asas. Aprecio, em especial, chocolates, como os que estão pendurados na árvore, em forma de bolas.

     Se eu quisesse dar, a alguém especial, uma prenda, daria algo que ela gostasse. Se inventasse uma festa, escolhia a Festa da Caça ao Gambozino, durante a Primavera, para celebrar todas as caçadas do meu Pai!

     O Espírito de Natal, para mim, é saber dar e receber. Desejo a todas as pessoas um Feliz Natal e que não parem de amar o querido Menino Jesus.

Miguel F 5C