Como Será a Minha Árvore de Natal?

     Eu decidi fazer um vídeo sobre a decoração da minha árvore de Natal, pois achei interessante  para o meu público.

     Eu costumo sempre ajudar a minha Mãe na decoração e construção da nossa árvore.

    Acho que ajudar é uma coisa muito importante, pois os nossos pais não têm que fazer tudo.

    Eu sempre gostei de fazer as decorações da minha casa, porque sinto o Espírito do Natal e sinto felicidade.

    Em breve, vou fazer um vídeo dos meus presentes de Natal. O meu objectivo neste vídeo que irei fazer não é  gabar-me, mas sim dar ao meu Público uma ideia do que podem querer no próximo Natal.

    Aprecio, na minha árvore, a sua luminosidade e a “multicolorido” dos seus enfeites.

     Gostei muito da minha árvore de Natal, pois ela traz-me um lado diferente da vida: é ali que se vai passar todo o convívio e alegria.

Inês M, 7B

Sem Música não há Ninguém

pianimation19

zen Sutherland via Compfight   

      Todos os dias a música não falta em minha casa: ponho os meus phones, ponho karaoke e canto.

     Já pensaram em viver sem música? Isso, na minha vida, é impossível de acontecer! Às vezes, até chorei ao ouvir música! Porque cantar, dançar e ouvir música ajuda a expressar os meus sentimentos.

    Por favor, vejam o meu vídeo “Música” e vão ver o quanto ela é importante; apreciem-na e ouçam-na! No futuro, eu queria ter alguma profissão relacionada com música.

     Só peço uma coisa: não desistam dos vossos sonhos!

Inês M, 7B

Um Mundo Desportivo e Radical

    ines-m_patim

Imagem: Decathlon Cascais

     Se calhar, eu vou receber patins no Natal! Acho que vai ser uma experiência maravilhosa!

      Sempre fui muito ligada ao desporto. Acho que o desporto é bastante prático e ajuda-nos a ter confiança em nós mesmos!!!

     Ao andar de patins parece que se entra no mundo desportivo e radical!!

PennStateFieldPostStudioFinalForTwitter.jpg

Creative Commons License Hillel Steinberg via Compfight

     O Basket é o meu desporto preferido, pois eu liberto  toda a adrenalina que está em mim. Quando sinto aquela bola, penso que nem toda a gente tem a oportunidade de tê – la por perto . Eu acho que não sou má no desporto …!!

Label

Chris via Compfight

     Mudando de assunto o badminton é muito “awesome”. Pratico-o na escola, às vezes por equipas de 4, outras de dois… Pode ser uma rampa de lançamento para o ténis !!!

    Saltar à corda ajuda a criar células ósseas, por isso, independentemente da idade, deve-se praticar DESPORTO!

Inês M, 7B

Um Gatinho muito “Cute”

     L'heure de la sieste!

Creative Commons License Sandrine Néel via Compfight

    Eu, este ano, recebi um gatinho muito “cute”, Chamado Lucas. Ele apresenta olhos que não se conseguem descrever;  o seu pêlo é preto e branco e tem uma manchinha no nariz. Ainda tem dois meses: foi um bocadinho complicado, ele habituar-se a nós, mas já se sente à vontade.

    Eu acho uma ideia excelente ter um gato, porque quando as pessoas não estão presentes, os gatos fazem-nos companhia.

     Gosto de brincar com ele quando atiro a bola e ele vai atrás dela. Gosto, quando estou a ver o “the Voice Portugal”, com ele ao colo. Ele adora festinhas e faz ronron e lambe-me.

meu_novo_gato_lucas

Imagem: Lukas no You Tube

    Nota-se as garrinhas dele no papel higiénico. Um dia, a minha mãe foi me dar um beijinho de bom dia e, quando acordei, quando acordei, vi que o Lukas já estava deitadinho em cima da minha cama.

    O Lukas trouxe mais companhia à minha vida, pois não tenho irmãos da minha idade. Quando o Lukas for muito velhinho, vou tratá-lo muito bem e levar ao veterinário.

    Eu acho que os gatos existem para serem companheiros do homem.

Inês M 7B

A Minha Despedida do 6º Ano

Ines_Nokas-You_Tube

Imagem de Ines Nokas

        O que adorei este ano e foi muito especial para mim, foi estar com os meus amigos e fazer brincadeiras malucas: passamos muito tempo a conversar, às vezes dançamos e outras cantamos. 

    Quando estamos com os amigos, unimo-nos como se fôssemos um. Não estamos sós, porque estamos com um amigo e um amigo é muito especial.

    Surpreendeu-me ter fãs no youtube, pois tenho já 13 subscritores, em dois meses e pouco, no meu canal.

     Queria conquistar mais subscritores e continuar com a minha turma… estes votos parecem impossíveis, mas em parte dependem de mim: posso ter mais qualidade nos meus vídeos, melhorar o som, a maneira de falar e editar melhor as imagens.

     Eu poderia fazer um esquema antes de começar os meus vídeos. Assim a construção das frases seria mais perfeita e comunicava melhor.

     Na Oficina de escrita, eu poderia recolher ideias para aperfeiçoar o meu canal e ajudar a Stora a fazer vídeos de escrita criativa. Vamos colocar um frasco bonito para coleccionar as sugestões dos colegas quer sejam youtubers ou não.

      Em relação á turma,  depende pouco de mim, os professores têm de escolher as turmas e não podem ser iguais. Mas podemos ficar com os melhores amigos. Eu escolhi a Adriana e a Raquel, não sei se o Diogo poderá ficar.

    Este verão, vou à praia de Carcavelos, e à piscina da casa dos meus avós, na Costa da Caparica e vou-me livrar um bocadinho da Escola.

        Se eu fosse um animal, eu seria um golfinho, porque os golfinhos são inteligentes e muito brincalhões dentro e fora de água.

    Espero que o nosso verão corra muito bem, que seja muito divertido e que as pessoas que não são youtubers criem um canal para poderem fazer mais amizades.

Inês M, 6C

Aventuras de Vídeo

ines_piano-2

Imagem: Gentileza de  Inês Nokas You Tube

Comente a sua vivência no “Mergulha aqui  é Fish!

     Eu adorei, pois sou muito dedicada à arte. É uma das  atividades que mais gosto de fazer. Participei neste projeto fazendo uma entrevista com a Prof Paula Xavier. O meu Grupo criou onze peixes diferentes. O meu peixe era muito colorido, tal como os outros. Ganhámos um prémio a nível Nacional, Kit do Mar.

Qual a última vez em que fez algo de novo?

     Fiz muitos vídeos no meu canal de You tube desde a última entrevista.  Os últimos vídeos que fiz foram de tecnologia. Adoro comunicar com o meu público através do canal.

Gostaria de experimentar estudar com o seu público uma disciplina preferida?

     Adorava, sentia-me uma professora! Poderia, por exemplo, pegar em Ciências, de que eu gosto muito. 1º lia um parágrafo devagar, depois, mostrando a imagem, repetia por palavras próprias.

Qual é o seu objetivo para este último período?

    Ter boas notas, e haver mais pessoas a gostar do meu canal. Para enriquecer o meu canal, estou a pensar em fazer um vídeo de estudo, como a Khan Academy, só que de alunos para alunos e estou a pensar mostrar o meu desenho da pirata e ensinar a fazê-la.

Escolha três canais favoritos e explique em que é que os aprecia

Tazercraft, Authentic Games e Rezendeevil. Estes canais têm muita simpatia, fazem muito bem vídeos e comunicam com o público de uma forma cativante.  

Inês M, 6C

Alguns Planos para o Futuro


ines_nokas_MINECRAFT

Imagem: Canal da Inês Nokas

     No futuro, eu gostaria de ser uma YouTuber boa, que as pessoas me admirassem. Quem não viu o meu canal Inês Nokas, assista aos meus vídeos; se não gostarem, ponham nos comentários, para eu tentar melhorar!

     Neste momento, vou tentar fazer uma série, no meu canal: “Série Aventura Minecraft”. Já fiz um vídeo da série “Aventura Minecraft”. Vou filmar de outra maneira, sem ser o computador a gravar: vou gravar com a tablet, pois fica muito lento com o computador.

    Algumas das razões de eu ter um canal no You Tube são as seguintes:

  • Divirto-me a fazer os vídeos;
  • Posso falar com o público;
  • Posso mostrar o que gosto de criar e o que tenho para dar, fazendo com que as pessoas se sintam noutro mundo;
  • Também me ajuda a desenvolver a oralidade, para falar melhor com os outros;
  • Ajuda-me a expressar-me de uma forma mais divertida.

     Se vocês quiserem ser youtubers basta pedirem autorização aos vossos Encarregados de Educação, seguirem as Regras de Segurança na Net e “Bora lá”!

Inês M. 6C

Tenho Andado a…

Original Acrylic Abstract Painting on Canvas Panel "S8 XVIII"

Carl Dunn via Compfight

     Tenho andado a desenhar uma flor rara com cores que não existem na paleta. Ela é muito difícil, mas vale a pena gastar tempo a desenhar. O Tempo modela-se nas mãos como barro macio quando fazemos algo de que gostamos muito.

     Não conheço as cores da minha flor incrível, mas vou inventá-las inventando misturas de verde e azul, as minhas cores preferidas. Com elas se dizem a Terra e o Céu, com elas se pensa o divino e se exalta a esperança.

     Eu gosto muito de dedicar tempo à Família e Amigos: com eles sinto-me muito melhor. Viajar é uma das coisas  que queria aproveitar nos meus passatempos, pois gosto de descobrir novas aventuras.

     Tenho andado a desenhar e a fazer vídeos de youtube. No youtube é que me sinto livre a partilhar o que mais gosto para uma multidão invisível que me escuta ou gosto também de ver vídeos de jogos e falar com os amigos, no skype e sem ser no skype, claro! 

    Falar com os amigos é uma arte de escuta e do dom que nasce connosco em semente, e depois, ao contacto dos outros, com o calor do afeto e a luz do pensamento, começa a germinar. É uma das coisas que gosto mais de fazer na minha vida!

     É tão bom ser livre e fazermos o que nos apetece, mas nem sempre isso acontece! Vivemos como um ribeirinho, saltitando entre as pedras redondas, saltitando num leito apertado: somos livres no saltar, mesmo se o caminho nos obriga.

(Texto a duas Mãos: “Quero Ser Escritor“)  Inês M, OE

Entrevista a uma Jovem Youtuber

ines-nokas-Under the big top - piano YouTube

Imagem: Inês Nokas – You Tube

     Temos hoje connosco, na Oficina, Inês M, que vem partilhar a sua experiência de youtuber, em segurança, na Net.

OE – Como se tornou uma Youtuber?

Inês M – Desde o mês passado (Fevereiro).

OE – Como teve esta ideia? 

Inês M – Vi muitos vídeos e percebi que eu também podia ser uma Youtuber. 

OE – Toma os cuidados necessários para estar com segurança on line?

 Inês M – Sim, não mostro o rosto, não dou informações pessoais e tenho licença dos meus Pais. 

OE – O que gosta de partilhar com a sua audiência global?

 Inês M – Gosto de mostrar o que gosto de fazer, porque me divirto a fazer os vídeos.

OE – Quais são os assuntos que já partilhou ao longo do primeiro mês? 

  Inês M – Partilhei como jogar Piano Tiles 2 e depois fiz quatro vídeos a jogar; mostrei os meus livros em dois vídeos; dei dicas de bons canais para as pessoas se inscreverem; mostrei como jogar Robbery Bob 1; mostrei as minhas malas,e as minhas coleções de cartas; mostrei o meu Tablet (do meu Pai) e os jogos de Tablet; ensinei alguns cuidados a ter com coelhos de estimação; fiz dois vídeos com músicas que toquei no piano; outros dois com os meus desenhos de desenhos animados e ainda um com um truque de magia.

OE Quais os benefícios em jogar Piano Tiles? 

 Inês M – O Piano Tiles exige muita concentração, treinamos os reflexos. Nas músicas mais difíceis temos que treinar muito para alcançar o nosso objetivo, que é ganhar uma estrela. 

OE – Também encontra ajudas nos canais que subscreve?  

Inês M – Há um canal que me ensinou a fazer os meus desenhos do Diário Gráfico: Igor SaringerEu vou parando o vídeo para seguir os passos. 

OE – Muito obrigada por esta partilha. Voltaremos a encontrar-nos em Maio para nos contar sobre os seus progressos na arte de comunicar em Vídeo e sobre as suas novas produções. Muitas felicidades na Web.

Conversas na Oficina

Inês M, 6C

Aventuras de Ski

Andorra February 2006

Creative Commons License cdamian via Compfight

     Eu adorei ir a Andorra, nesta Páscoa, porque aprendi a fazer algo de novo: andar de ski!

    Foi espantoso quando andei de ski, senti-me num mundo diferente. Tão bom descer as montanhas enormes e inclinadas, conhecer pessoas novas e, especialmente, estar com a minha Família – tios e primos – divertindo-me!

     As montanhas possuíam uma neve muito macia, especialmente quando nevava. Tornava-se mais espessa quando estava enevoado e escorregadia e dura se havia muito sol.

    Além da neve ser macia, era brilhante por causa da claridade do sol.

     Há uma sensação única quando as pessoas apanham neve: é sentir que, às vezes, pensamos que não temos nada nem somos felizes, mas, na realidade, temos muito mais coisas boas do que as pessoas que as têm, mas não conseguem ser felizes.

    Sinto calor do sol, mas, ao mesmo tempo, sinto frio por causa do ar: é uma sensação muito estranha, mas, ao mesmo tempo, muito interessante.

    Em Pas la Casa, ficamos hospedados: uma enorme mesa rectangular para alguns dos meus primos e amigos da neve.

    Todas as manhãs, eu, um primo e uma amiga nossa tínhamos aulas de ski. A treinadora chamava-se Nica; era simpática e tinha boa técnica para ensinar.

    Fui para as pistas verdes, azuis e uma vermelha. Aprendi a andar aos “S” e aprendi a fazer a “cunha”, isto é, a travar quando a velocidade aumenta demais ou para sair da pista: colocamos os skis em bico, como se fosse um triângulo. E aprendi a andar em paralelas: andar sempre com os skis paralelos. Para fazer as curvas, os joelhos devem dobrar-se um bocadinho e o corpo inclina-se na direcção da curva.

     Às vezes, quando estávamos no hotel, íamos jogar snooker, tablet ou na Nintendo.

     Ao deitar-me, antes de adormecer, num quarto imenso, pensava:

     – Tenho de agradecer a Deus a vida que me deu!

Inês M, 6C

A Nova Aventura de Ulisses

    Fighting wolves

Creative Commons License Tambako The Jaguar via Compfight

     Ulisses foi obrigado a ir para a guerra e, a seguir a essa terrível guerra, estava todo magoado.

      Já que estava num país desconhecido, decidiu explorar esse local. Era todo escuro, com quase todas as árvores a cair.

     Ao tentar abanar as folhas para pedir ajuda, Ulisses não ficou com medo, continuou, até chegar a uma gruta cheia de lobos assustadores.

     Ulisses, ao ouvir o som de rachar das rochas que tapavam a entrada da gruta, fico um bocado assustado, mas pensou: “- Ganha coragem, Ulisses.”

      Então, pegou num pau que estava encostado a uma rocha e, com toda a sua energia, (com pouca, por causa da guerra) atacou-os. Um deles tinha muita força. Perante isso, Ulisses tentou ter ainda mais energia do que a que tinha gasto nos outros.

      Depois de derrotar os lobos, encontrou um Português loiro, de olhos azuis, chamado João, fora da gruta, pedindo ajuda.

      – Por favor, ajuda-me! – Pediu João.

      – Não consigo, estou muito fraco! – respondeu Ulisses, aflito.

      – Por…Fa…vor! – Vou tentar!

      Então, Ulisses foi a correr salvar o João dum ataque de águias.

     – Estás bem? – Perguntou Ulisses. 

      – Sim, obrigada!

      Então, a seguir desse imprevisto, Ulisses sentiu-se um herói!

4º TS de Português

Inês M, 6C

Com a Neve Gelada à sua Volta

  ines_m_meninos_na_neveImagem:  Les Joies de l’Hiver  

     Num dia de vento elevado e escuro, num duro Inverno, uns meninos andavam por aí, a fazer uma caminhada.

     Eles equilibravam-se num sítio escorregadio e perigoso: ali estavam eles, num local estranho, no meio da escuridão, com muito nevoeiro a esvoaçar pelo céu nublado.

    À volta do piso escorregadio onde eles caminhavam, saltando todos felizes e contentes, avistavam-se árvores de várias cores nubladas, com a neve gelada à sua volta.

bois_de_boulogne

Imagem: Félix Valloton

     Ao fundo, observava-se uma floresta de árvores finas, com folhas recortadas. Os troncos magros e elegantes, cor de amêndoa e as folhas em diversos tons de verde. Ouvia-se um sussurrar do vento a comunicar com as folhas, passando suavemente.

    Um pouco mais ao fundo, distinguia-se um céu nublado, cheio de nuvens encaracoladas, parecendo querer unir-se à terra, agarrando a terra, para fazerem parte de uma unidade em harmonia.

Inês M, 6C

Uma Amiga em Espanha

Doorway to Paradise?

Michael Summers via Compfight

      Apetecia-me soltar algumas palavras que exprimissem o que estava a sentir.

     – Finalmente, já não era sem tempo! – (Foram seis palavras, é para vocês saberem).

     – Eu não acho – dizia o meu pai – Passou num instantinho.

     Lá vou eu! Já vai começar o instantinho! Isto irrita-me tanto, que mania! Demoramos horas a vir para aqui!

     Entramos no hotel Ana Maria de Granada, (que era em Granada, óbvio) e fomos ver o nosso quarto.

     Era todo decorado com quadros lindos, como uma pintura de artista, as camas todas com pormenores, as molduras belas, os candeeiros em cima das molduras, iluminando como se estivesse sol e já era noite! Finalmente, larguei a minha mala com um cansaço, como se estivesse na guerra !

     Na mala levava batons, espelhos, coisas de higiene, roupa, brincos, pulseiras, perfumes e, claro, o meu telemóvel e o meu  ipad! (Na verdade, o ipad é meu e da Rosa).

     Então, logo a seguir, abrimos as camas e dormimos.

     Passadas seis horas, já era de dia, mas a Rosa e os meus pais ainda estavam a dormir! Então, lentamente, fui até à cozinha preparar o meu pequeno almoço: fiz um batido de morango e um iogurte com smarties. Contudo, fiz tanto barulho que acabei por acordar os meus pais, mas a Rosa estava com tanto sono que continuava a dormir!

     Passada uma hora, fui à piscina e encontrei uma menina sozinha. Era loira, tinha olhos azuis-claros, como o céu, lábios macios e era muito clarinha. Parecia ser simpática e amigável.

     – Olá – disse lentamente.

     – O…lá – disse ela, assustada.

     – Não é preciso ficares assim…. Queres ser minha amiga e queres brincar comigo?

      – Sim – Disse a Francisca (é o nome dela).

     Então, brincamos, sempre felizes e contentes. Porém, houve um problema. No terceiro dia, tive de voltar para Portugal. Então disse assim:

     – Espero que nos voltemos a encontrar; adorei estar contigo!

     – Também eu. – Disse ela, a Francisca, quase a chorar…

     Agora sim, é que estas férias passaram num instantinho!

Inês M, 6C

2º TS de Português

Criação de um Episódio para “Chocolate à Chuva”

 

Sinos a Tocar

Holiday Decorationsliff via Compfight

     O Natal é muito importante porque estamos com a nossa família a conviver e foi quando Jesus nasceu.

      Costumo ficar com os meus pais a preparar as coisas para a linda cerimónia. Antes de os meus “convidados”chegarem, arrumo o meu quarto para dar melhor aspeto.

     Este ano, em princípio, vou tocar uma música de Natal no piano: “Jingle Bells”; agora estou a treinar uma música clássica no piano, em minha casa, ainda não comecei a treinar a música de Natal.

     Estou muito ansiosa para fazer a árvore de natal, pois gosto de ajudar. As bolas têm bonecos de neve, umas são brilhantes, e o meu irmão põe uma  estrela  lá no alto; a mãe encarrega-se de montar a árvore de Natal e pôr as luzinhas que piscam.   As prendas vão ficar por baixo e à volta da árvore, mas só se abrem à meia-noite.

      Os guardanapos ficam enroladinhos com uma cinta fininha que  tem um pai Natal ou bonecos de neve. A mesa tem petisquinhos e sobremesas como os sonhos e mousse da minha avó.

      Este Natal, desejo a todo o mundo que tenham um feliz dia, que se divirtam com as famílias e os amigos e que sejam solidários uns para com os outros. 

Inês M, 6C

Férias Preciosas

ines_miguel_sto_andre_mini

Imagem: Litoral Alentejano

     Eu adorei o Verão 2015, porque acho que é muito bom descontrairmos um bocadinho das aulas secantes! É óbvio, também porque é bom sentir a praia a vir ter connosco e a liberdade a voar à nossa volta! E eu, estas férias, senti que férias não é só “adeus, trabalhos”, mas também sentir a liberdade nas nossas mãos e a praia a pedir brincadeira!

     Na semana em que fui ao Algarve, a prancha começou a dizer “desfruta destas ondas comigo.” E eu pensei: “- Vou-lhe fazer a vontade.”

     Então, lá fui eu andando na areia macia até ao mar. Veio uma onda redondinha e perfeita; mergulhei e senti finalmente a textura que desejava: a água fresquinha, mergulhar nela e entrar noutro mundo!

    Havia uma camisola branca que me salvou a vida, protegia-me mais do frio, com ela sentia-me uma “bodyboarder”.

      Antes tinha vivido no Algarve uns dias irresistíveis: com os meus primos brincava, desfrutava e, óbvio, com os meus pais e tios. A água estava transparente, tal como um vidro acabado de ser limpo.

     O tempo passa depressa, mas temos de aproveitar os momentos bons e não temos de nos focar no que já aconteceu, mas focar-nos no presente e pensar que há tanta coisa boa à nossa disposição, mas outros não têm oportunidade de o fazer.

Inês M, 6C

O Aquário em Espanha

Underwater Tank e_walk via Compfight

Cascais, 18 de Maio de 2016

     Queridos Pais,

     Eu quero muito ir ao aquário em Espanha, porque seria uma oportunidade muito importante para mim; por favor!?

     Eu vou acompanhada pela professora e os meus colegas!

     Eu ajudo a pagar a visita de estudo: custa 40 euros, dou-vos 20, assim só pagam 20 euros.

      Eu juro que me porto bem e fico sempre com alguém; por favor!?

     Aquelas quatro cadernetas que me prometeste dar no Carnaval, que ainda não me deste, substituo por esta viagem; por favor!?

     Eu fico lá do dia 30 de maio a 14 de junho. Vamos ficar num hotel em Madrid, mesmo perto de lá.

     Ainda tenho dois motivos para me deixarem ir: vou-vos mandar fotografias das minhas amigas e com a professora e, por fim, trago uma lembrança para a família toda. Eu sei que adoram lembranças para a família e pai. Vou trazer um avental para a mãe e vou trazer um mineral para o João.

Bjs da Inês

P.S. Espero que me deixem ir!

(Aperfeiçoamento do Texto do 2º Teste) Inês M, 5C

Eu e a Dona

   Hello...My Name is Salty.. Jovana via Compfight

      Eu sou um coelho chamado Bunny, muito vaidoso e embirrento. Adoro brincar com a minha bolinha verde e fofinha que a minha dona Inês me deu! Tenho muito pelo sedoso e brilhante. Sou branco, às riscas beges, tenho olhos castanhos brilhantes e umas orelhas grandes, espetadas, às vezes caídas, e estou sempre com o nariz a mexer.

    Sou muito brincalhão e elétrico. Odeio o pai da minha dona: está sempre a puxar-me os bigodes e a fazer-me maldades. Também adoro ver tv no colo da minha dona. Outro dia, fui esperto: a minha dona deixou a cozinha aberta e eu fugi para debaixo da mesa da sala. Ela pegou na bolinha e eu fui atraído por ela…

    Adoro como a minha dona me cuida!

Inês M, 5C

Joias de Portugal

ines_m_geres_

Imagem: Geração Verde

        Eu nunca fui ao Gerês, mas era o meu sonho, porque gosto de sítios em que há florestas.

     Abaixo dos meus pés, encontro uma encosta da montanha verde e brilhante. Por todo o lado surgem pinheiros, de um tom verde-escuro, muito altos, mais altos do que um elefante.

    À frente, avista-se uma estrada ondulada que atravessa a montanha. Ao fundo da encosta, empurram-se casas brancas que brilham ao sol.

     Na distância, alarga-se um rio esverdeado. Nas margens do rio, apreciam-se baías e portos de abrigo. Na barragem do Gerês navegam muitos barquinhos à vela. Uma estrada muito estreita acompanha as margens do rio.

     No alto, um céu azulado e pouco nublado. Ouvem-se gaivotas a gritar e pássaros a tentar comer peixes.

Parc national de Gerês

       Benjamin Dumas via Compfight

     O que os meus irmãos mais gostaram foi de passear nas cascatas esverdeadas e refrescantes.

Inês M, 5C

A Tartaruga Malcriada

     hanging with honu
Creative Commons License Photo Credit: Art Siegel via Compfight

     A cada minuto, uma tartaruga teimosa e raivosa, chamada Flup, estava sempre a embirrar, com a sua teimosia inesperada. Como era tão malcriada, era conhecida por “a Tartaruga Malcriada”.

    Ela era muito popular, mas houve  um dia em que tudo mudou.

    – Olá, Tartaruga Malcriada! – disse a Tartaruga Ninja.

   – Olá! Se queres saber, sou mais popular do que  tu.

    – Ah isso é que não és! – exclamou a Tartaruga Ninja.

     – Ah é? Então vê só: gostam de mim 30.000 pessoas! – Desafiou a Tartaruga Malcriada.

    – Queres comparar com um milhão? – Provocou-a a Tartaruga Ninja.

    – O quê? – Espantou-se a Tartaruga malcriada.

     Ela ficou tão destroçada que se foi embora e nunca mais voltou. Porque descobriu que a Ninja  tinha mais fãs do que ela.

      Ela tinha sido abandonada com um ano de idade, (um tartarugo) e tinha crescido sozinha na floresta tropical. Então decidiu ir para a Tartarugolândia onde seria muito melhor tratada.

Inês M, 5C

Os Meus Próprios Objetivos

ines_m_cemImagem: Oficina de Escrita

     Gostava de subir a minha nota a EV. Para isso vou treinar fazendo vários desenhos com pintura a lápis; devemos pintar sem carregar muito; devemos ser criativos: por exemplo, não pintar o sol de amarelo.

     Para melhorar a Matemática, já tenho uma boa estratégia: estudo quase todos os dias com a minha Mãe, que foi professora de Matemática. Primeiro ,a minha Mãe vê os trabalhos para ver se preciso da ajuda dela; se forem exercícios básicos, faço sozinha; se acha que preciso, ajuda-me.

     A nova estratégia é que vou começar a fazer todos os dias um exercício de Matemática sobre a matéria que estamos a dar.

     Nas férias, consigo fazer de novo, todas as aulas, por escrito. Vou estudar uma hora ou hora e meia, nos dias de férias só quando não tiver festas.

     No tempo de aulas, às 4ª feiras, depois de fazer os tpc, vou refazer a lição de Matemática por escrito.

Inês M, 5C

O Natal é um Dia Especial

     MERRY CHRISTMAS !!!
Creative Commons License Photo Credit: -Reji via Compfight

    O Natal é feliz para toda a gente, pois convivemos com as nossas famílias.

     O que eu mais gosto é de montar a cintilante árvore de Natal e o presépio lindíssimo com a minha Mãe.

     Costumamos comer peru assado e leite-creme entre muitas outras delícias.

    Vi um belíssimo filme chamado “Frozen”: achei que era emocionante e que era um filme natalício.  A ação decorre no gelo, estava um abundante frio e era sobre uma menina que tinha poderes especiais.

     Gosto de ver uma fita colorida à volta do candeeiro da sala

    Cada vez que o meu relógio dá as badaladas da meia-noite, fico cheia de excitação para abrir os presentes. Adorei receber uma Nancy, no 4º ano, em que tínhamos de escolher a cor do cabelo, podíamos fazer penteados e maquilhagem.

     Na Escola, há uma Campanha de “Livros Solidários”, das emocionantes rifas e da troca de presentes com o “Amigo Secreto”. Os alunos de cada Turma trazem alimentos representados num cabaz, cada semana há uma lista diferente, para ajudar as famílias carenciadas.

Inês M, 5C

     

O Salvamento do Gato

   Granny
Creative Commons License Photo Credit: Sampo Pihlainen via Compfight

      Havia um gato e um cão sempre à bulha, como é natural, mas houve um dia em que tudo mudou.

      – Olá Larry – disse o Gato – só estou a falar contigo, a perguntar se tens leite?

       – Não – disse ele.

      Então o gato, a cada hora que falava com ele, doía-lhe a barriga. Cada vez ia ficando mais fraco.

     – Ai que me dói a barriga! – gritava o gato. Sem dizer nada, o gato caía ao chão, muito mal.

      Então, para o cão salvar o gato, ele deitou uma pinga de lágrimas e lambeu-a na barriga do Gato. Este foi o salvamento do gato.

Inês M, 5C

A Estreia do 5ºAno

ines_m_estreiaImagem:  Cedida pela Autora

     Estou a estrear o 2º Ciclo e estou a gostar muito, especialmente porque tenho muitas liberdades, como por exemplo, tenho mais recreios.

     Antes tinha só um professor, agora tenho muitos; acho que é mais cansativo, porque temos de nos habituar a várias pessoas diferentes.

    Tenho a Escola Virtual para me ajudar a estudar melhor. É uma experiência muito divertida.

    Tenho amigos novos e amigos que já tinham estado no 4º ano comigo. Brinco mais, agora que estou no quinto ano, com os outros amigos novos. Brinco ao “15” ao “Flash”, ao “Macaquinho do Chinês”e aos “polícias e ladrões”.

     A minha professora da primeira área era simpática e sempre a ajudar. Recordo-me das festas muito divertidas, como o Halloween, o dia das mentiras, o carnaval e a festa de S. Martinho.

     Atrás do caixote do lixo grande, no lado do 4º ano, era o meu esconderijo.

     Este ano, gostava de ter 95% a Ciências, de passar no “Cad Tem Talento” com o meu número de Parkour e de passar de ano.

     Eu dou-me bem com toda a gente e desejo que sejamos todos amigos. E ainda gostava de ir a Cabo Verde este ano.

Inês M 5C