Umas Férias Inesquecíveis

     carlota_c_cabanas_tavira_

     Imagem: Passeios na Ria Formosa

     Estas férias foram inesquecíveis, porque foram as minhas primeiras férias com a minha sobrinha.

     Fui três dias para Tavira com a minha família, menos uma irmã minha. Foi muito divertido: estivemos numa praia, em Cabanas, em que se ia de barco até á praia. Uma vez em que fomos jantar para lá, a minha Mãe encontrou uma mosca na comida!

     Logo na segunda noite, fomos jantar a casa dos pais do meu cunhado: estivemos com a minha sobrinha, com as irmãs, cunhadas e cunhado, tias e sobrinhas do meu cunhado. No dia seguinte fiquei um bocadinho triste por os meus pais e a minha irmã irem embora para Cascais e eu ficar lá com a minha irmã, a minha sobrinha, o meu cunhado e a família dele.

     Fiquei com um quarto grande e uma cama de casal para mim; tinha vista para a corte de ténis; ficamos muitos dias na piscina em que a água vinha de uma nora.

     Um dia fui a Espanha, foi mesmo giro:comi Tapas pela primeira vez. Havia lá uma estátua – era uma pessoa – que piava de cada vez que uma pessoa passava. E elas assustavam-se!

     No último dia fui apanhar Gambozinos à noite. Hi, hi, já sei que são falsos. No dia seguinte fui tirar fotografias no tanque e pela quinta toda, apanhar laranjas muito boas!

(continua)

Carlota C, 6C

Nina, a Surpresa

   Siesta AgusPalcze via Compfight

    Uma vez, numa tarde calorosa de verão, eu estava no Alentejo e achava que algo de estranho, mas bom, iria acontecer.

     Eu estava no meu quarto, que é no sótão e estava a ouvir a minha mãe e a minha avó a falarem sobre cães. Eu fiquei a pensar se eu iria ter um cão, porque , na verdade, esse era o meu sonho desde pequenina! Eu queria que fosse surpresa, então deixei o assunto em “stand by”.

     No dia em que me fui embora para Lisboa, antes de me despedir dos meus avós, eles disseram:

    – Espera, temos uma surpresa para ti!

     E, de repente, vem uma caniche branquinha… eu nem conseguia acreditar!

     Perguntei:

     – Como se chama?  

      – Chama-se Nina. – Respondeu a minha avó.

     – Eu amo-a! Obrigada, avó.  – Disse eu.

     Fui embora, levei-a comigo, e, quando cheguei a minha casa, deixei-a no chão… Ela, toda esperta, começou a conhecer a casa. Andava ali, parecia que estava a desfilar pela casa.

     À tarde fui com ela à rua…

Rafaela C, 7A

Adoro a Minha Mãe

     Mmm... Madeleine via Compfight

     A minha Mãe é única e incrível.

    Ela é linda, de estatura alta, muito elegante.

    Tem muito bom gosto, usa um vestuário requintado, tem um estilo feminino, gosta de vestidos com padrões de cores semelhantes.

     O seu cabelo é longo, liso e castanho-escuro. O seu rosto é oval, o tom de pele claro, mas bronzeado no verão. Tem o nariz fino e delicado e um sorriso irresistível. Os seus olhos abrem-se muito quando faço ginástica rítmica ou tenho boas notas.

     Os seus projetos de futuro são ter uma casa nova num sítio giro e ter alguns netos.

     E é por isso que eu a adoro tanto como adoro chocolate!

           Vera E, 6B

O Melhor Avô do Mundo

 Spear Thistle - Chardon Vulgaire Monteregina (Nicole) via Compfight

      O meu avô é um pouco forte, de estatura média, musculoso, que dá a sensação de ser ágil.

     Usa o cabelo curto, grisalho e brilhante. O rosto é arredondado, o tom de pele, moreno, com um bigode mesmo à séria e uns óculos de aros prateados.

    A boca é sorridente; o nariz ficou um pouco achatado porque partiu a cana; os olhos são castanhos e atraentes.

     Ajuda-me: por exemplo, quando eu era pequeno e não sabia cortar. Então, o avô ensinou-me a cortar. É simpático e muito brincalhão. Gosta de dizer piadas muito cómicas: “era uma vez um senhor que vendia amendoins à frente da Igreja; e enquanto havia missa, quando o padre  dizia: “Ámen”, ele dizia: “Doins”.

     Às vezes perde a paciência, mas tem sempre razão.

     Adora guiar o seu BMW, estar na sua loja de antiguidades e estar com a família. A sua cadelinha é a Maria Farrusca, resgatada da rua: o avô abriu a porta, viu-a e ela entrou.

    No Algarve, é tão bom quando estamos na piscina a dar mergulhos, com o avô a brincar connosco!

     Não sei quais são os seus projetos de futuro, mas os meus são estar o máximo de tempo consigo e com a avó.

     Desejo um ótimo, mas  mesmo ótimo dia de anos e um grande beijinho para si, do seu neto

Tomás G, 5C

A Minha Fabulosa Irmã

Cossette Leticia (Volks SDG Sora) MercuryLampe via Compfight

     A Catarina é alta e elegante, anda muito tempo nas passadeiras, por isso é muito ágil. Tem um cabelo muito longo e liso, mas ao mesmo tempo, ondulado, em volta do seu rosto oval e delicado, que parece uma bola de cristal; tem um nariz redondo, um tom de pele claro, mas que, no verão, se bronzeia facilmente; a boca é fina, com o sorriso maior do mundo, o nariz é arrebitadinho. Os olhos são pequenos e, quando jogamos ao jogo de “Quem abre mais os olhos”, parece que os dela não estão abertos, pois têm um formato achinesado; são castanhos claros e muito expressivos.

     A minha irmã tem muitos interesses, como, ir ao ginásio: vai todos os dias e vem sempre com uma cara vermelha.

      Ela é maravilhosa, adoro brincar com ela; tem alguns defeitos, como um feitio mais ou menos sensível, pois fica aborrecida muito facilmente.  Quando ela tem um objetivo, vai até ao fim. Quando for mais velha, quer ir para a Universidade.

      Eu sou uma fã da Catarina!

      Desejo-lhe as maiores felicidades do mundo!

Mafalda A, 5B

Hard Rock – II

Hard-Rock-CafeImagem: Hard Rock Cafe

     Assim que eu entrei, ouvi música de Rock and Roll aos altos berros. Enquanto eu e a minha avó fomos à casa de banho, a minha mãe e o Reinaldo foram pedir uma espécie de i-phone que acendia uma luz quando houvesse uma mesa para nós.

     Essa espera demorou perto de uma hora e meia, mas essa hora e meia não pareceu muito tempo, pois nós fomos comprar camisolas na loja. O Reinaldo comprou cerca de dez camisolas, porque toda a família dele queria camisolas do Hard Rock.

     Quando, finalmente, nos arranjaram mesa, nós não sabíamos o que comer; eu estive quase viinte minutos a escolher o que queria comer. Finalmente, decidi-me e comi um bife do lombo. Não era muito bom, mas eu gostei de ir lá, porque tinha músicas de Rock and Roll e muitas guitarras elétricas e decorações de rock penduradas nas paredes. A guitarra que estava ao pé de nós era vermelha e estava rachada nalguns cantos. Todas as guitarras eram de guitarristas muito famosos. Algumas das músicas que davam aos altos berros, eu sabia tocá-las na minha guitarra.

     Enquanto eu fingia que as tocava na minha “guitarra invisível”, o Reinaldo mostrava fotos da sua família e a minha avó mostrava fotos da nossa família. No fim, eu ainda comi um bolo de Oréo, ótimo. Os adultos continuaram a conversar e eu já a morrer de sono… Quando consegui ir embora ainda me disseram que tínhamos de mostrar Lisboa ao Reinaldo… eu já dormia em pé!

     Depois fomos no carro alugado, para a empresa da minha mãe buscar o nosso carro. A minha avó teve de ir sempre a acordar-me, para eu não dormir no carro alugado, porque o Reinaldo tinha de ficar com o carro. Então, assim que cheguei ao nosso carro, caí como uma pedra e fomos para casa.

Que jantar inesquecível!

Diogo T, 7

Hard Rock – I

     Hard_Rock_Cafe_Sign

Imagem: Hard Rock Cafe

     Era sexta-feira, quando o meu primo Pedro, de cinco anos, me perguntou se eu queria ir jantar a casa dele. A minha avó disse que eu ia jantar com a minha mãe , ela e um senhor brasileiro do trabalho da minha mãe, chamado Reinaldo.

     Então eu disse ao meu primo que talvez num próximo dia eu pudesse ir jantar a casa dele. O Pedro ficou um pouco triste e começou a chorar; eu convenci-o que, depois, quando eu fosse a casa dele, nós iríamos brincar muito e jogar playstation.

     A minha mãe chegou com o Reinaldo e eu nem podia acreditar no que via. Sempre que a minha mãe ia de viagem, davam-lhe carros pequenos e maus, mas desta vez tinam-lhe dado um BMWX1, muito fixe!

     Saímos de casa da minha avó e fomos para Lisboa, para o Reinaldo deixar as malas no hotel. Enquanto a minha Mãe foi ajudar o Reinaldo a pôr as malas no hotel, eu e a minha avó ficamos a conversar, até que eu me lembrei de perguntar onde é que íamos jantar. A minha avó disse que era surpresa, mas eu lembrei-me que estávamos em Lisboa e que eu, num outro dia, tinha dito à minha mãe que queria ir jantar ao Hard Rock. Então eu virei-me para a minha avó e disse que já sabia onde íamos jantar. Disse que íamos ao Hard Rock jantar e ela disse que sim. Fiquei ansioso que o Reinaldo e aminha mãe chegassem para irmos para o Hard Rock.

Diogo T, 7A

Acampar em Família

Saturday Night LightsCreative Commons License Luke Detwiler via Compfight

     Um dia, gostava de ir acampar com os meus pais e a minha irmã.

     Gostava de ver os animais e as variedades de árvores que existem na floresta e gostava de sentir o ar fresco.

     Depois, ia também ser divertido montar a tenda todos juntos. Como ia ser a primeira vez, ia ser fabuloso, porque ninguém percebia como montar uma tenda.

     Quando acabássemos de montar a tenda, íamos explorar a floresta. Já estava a imaginar a floresta tão verde e fresca, e o rio a escorrer pelo seu leito com a água limpinha, transparente… Isto era maravilhoso, espetacular.

    Ao entardecer, íamos voltar para a tenda e, ao jantar, íamos comer marshmellows, ia ser delicioso! Quando os saboreássemos, estávamos sentados à volta da fogueira, a contar anedotas, íamo-nos fartar de rir!

     Enquanto estivéssemos a jantar, fazíamos um bocadinho de silêncio e ouvíamos os pássaros a chilrear, os bichinhos a rastejar pelo chão, o restolhar das folhas e a água a escorrer. Depois, olhávamos  para cima e víamos muitas estrelas a brilhar: era espetacular!

     Estou muito ansiosa por ir acampar com a minha família!

 

Mariana H, 6C

Querido Neto – II

I CAN HAS HAIR! Roberta R. via Compfight

Como Lidar com Rapazes, se fores uma Rapariga

     Bem, sobre os rapazes, não tenho muito jeito, mas sei um pouco. 

  • Se gostas dele, não digas a ninguém, pensa nele.
  • Tenta que se aproxime de ti, mas não te armes, isso é a pior coisa que podes fazer.
  • Não sejas mal-educada, sê simpática.
  • Quando ele falar contigo, não fiques nervosa. Pensa que ele é só um amigo teu, normal, como os outros.
  • Se ele for mal-educado contigo, quer dizer que não é homem para ti.
  • Se ele se aproveitar de ti, também não é homem para ti.
  • Ele é homem para ti, se for amoroso, simpático e que confie em ti – isso é que é um homem!
  • Se vires que ele gosta de ti, é a altura de dizer que também gostas dele.

Quando fores mais velho/a, no teu Trabalho

     Eu não sei o que te vou dizer, porque não tenho trabalho, mas sei uma coisa: a minha profissão de sonho é ser atriz! Já me inscrevi numa agência, só que ainda não me chamaram, mas também não faz mal, porque eu não vou desistir!

    E tu, quando quiseres mesmo uma coisa, não desistas dela!

    Quando tu tiveres trabalho, ordena o teu dinheiro, não o gastes à toa. Poupa e guarda pelo menos 1000 euros numa caixa, para casos de emergência.

(continua)

Mariana S, 5C

Querido Neto

Even further down the valley.... Jackie via Compfight

Cascais, 9/01/2015

          Querido Neto/a,

    Eu sou a tua avó. Ainda não existes, nem os teus pais, pois eu tenho 10 anos. Eu estou a escrever esta carta para criar uma tradição de família. Essa tradição é escrever uma carta, aos 10 anos, para os futuros netos. Eu espero que nasças antes de eu morrer, para eu ver  quão lindo serás. Quando tiveres 10 anos, lembra-te de mim e desta carta, para a tradição continuar.

    Espero que sejas saudável.

    Agora, Querido/a, vou-te falar um pouco sobre mim e alguns conselhos a dar-te.

Aulas

     Está atento/a às aulas; às vezes podes falar, eu também faço isso. O 4º ano é um dos anos mais complicados, tens de ter o tempo ordenado. No teu exame, tem calma; canta para ti uma música animada; não fiques nervoso/a e lê direito.  

A Amizade

     Para teres uma amizade verdadeira, sê sincero/a, honesto/a, não mintas, sê simpático/a… Quando te zangares, não batas à violência: não vale de nada, fala com ele ou com ela e, no fim, pede desculpa. Se seguires o que eu te digo, aposto que vais ser um/a ótimo/a amigo/a.

(Continua)

Mariana S, 5C

Querida Filha

birthday letter
Photo Credit: rosmary via Compfight

Cascais, 9 de Janeiro de 2015

 Querida Filha, 

     Eu adoro-te tanto e vou-te adorar sempre.

     Já sei que estás com alguns problemas com os rapazes. Vou-te dizer o que o teu avô dizia quando eu ou as tuas tias tínhamos um desgosto de amor: ” Deixa esse autocarro e apanha outro. ” ” Há muito peixe no mar, não te esqueças disso!”

     Sê simpática e não te esqueças que lá por uma pessoa ser pobre ou ter mau aspeto, não quer dizer que não sejam pessoas simpáticas, que podem ter um coração de ouro.

    Gostava que também escrevesses cartas para os teus filhos, para termos uma tradição de família.

   Pratica desporto tipo surf, ténis, … há tantos desportos giros para fazeres, eu arrependo-me de não ter feito nenhum desporto.

     Se precisares de estudar, vai estudar num sítio silencioso, por exemplo, biblioteca, o teu quarto. É melhor estudar sozinha, mas faz um acordo contigo para não quereres sair; faz intervalos, porque se não fizeres isso, vais querer não trabalhar.

     Agora vou dar-te conselhos para teres a tua personalidade e também para não a perderes:

  • Não ligues ao que as outras pessoas dizem de mal sobre ti, liga só ao que dizem de bem.
  • Não sejas vingativa.
  • E escolhe sempre uma roupa muito gira para sair.
  • Aceita um desafio novo, mesmo que seja complicado.
  • Se precisares de alguma coisa, pede-a e fala com uma amiga ou pessoas da família sobre os teus problemas, não guardes para ti própria. Eu, às vezes, não contei e arrependo-me, mas diz a uma pessoa com quem tenhas muita confiança.
  • Está atenta às aulas, especialmente Matemática e Português.
  • Não embirres com os professores e, às vezes, dá graxa, mas não muita.
  • Se gostares de um rapaz, admite, porque se não admitires, vais acabar por estragar tudo e também, se fizeres disparate, admite.

     Se precisares de mais conselhos, espera mais dez anos, que vais ter outra carta à tua espera.

Beijos da tua admirável Mãe.

Carlota C, 5C

Conviver em Família

 mariana_h_ciclovia_3

Imagem: Oficina de Escrita

        No sábado, estava um belo dia de sol. Eu, a minha irmã e a minha mãe decidimos ir dar um passeio na ciclovia. E lá fomos, saímos de casa e caminhamos pela ciclovia.

    Quando estávamos a caminhar, ficamos cansadas e decidimos ir comer um gelado.

    Sentámo-nos num banco à sombra e vimos o mar muito azul e como o sol estava a refletir-se na água, vimos o brilho: era lindo.

     Quando acabámos de saborear o gelado, decidimos ir para casa.

     Quando estávamos a metade do caminho, o sol já se estava a pôr e refletia-se nas nuvens. Depois, olhámos para o mar e vimos dois golfinhos a saltarem e um barco atrás: foi deslumbrante!

     Quando chegamos a casa, fui contar tudo ao meu pai e ele ficou surpreendido. Foi muito divertido, este dia!

     Eu adoro conviver em família, porque sentimo-nos felizes. Nos dias de semana, a minha Mãe está sempre a trabalhar e o meu pai, mas no sábado e no domingo estamos sempre juntos e eu adoro!

Mariana H, 6C

A Minha Viagem A Paris

It was a beautiful day
Creative Commons License Photo Credit: Arthur Täysikuu via Compfight

     Eu adorei quando subi à Torre Eiffel: fui até ao andar do meio, se não fosse o vento, tinha ido ao andar mais alto, no topo.

     Gostei muito da atitude dos senhores que estavam na bilheteira: como a minha Mãe anda de cadeira de rodas, deixaram-na passar à frente da gigantesca fila para subir à Torre Eiffel.

     Quando estava a subir no elevador da Torre Eiffel, só pensava em ver a paisagem de Paris. Quando a vi, fiquei de boca aberta: a paisagem ficou-me na memória.

     Na noite de Natal, gostei quando conversei com o Pai Natal; depois de tirar duas ou três fotografias dele, deu-me um saco de moedas de chocolate.

Martim P, 6A

O Meu Avô

   

OIDH_mini

Imagem: Wikipédia – Condecoração da Ordem do Infante

     O meu avô, Comandante Alpoim Calvão,  era e é um grande “herói” assim dizendo. O meu avô, quando o conheci, era forte, alegre, não parava de sorrir; era brincalhão e adorava ópera. Mas por fora era bonito, alto, tinha olhos castanhos como o chocolate quente, que eu adoro.

     O que eu admiro no meu avô é que ele nunca desiste quando ele quer uma coisa, ele tem de a obter. A mensagem que o meu avô tinha de nos transmmitir é que para obter o que mais queremos, temos de lutar.

downloadImagem: Cart3494 e Camaradas da Guiné

    Morreu  a 30 de Setembro, em Cascais e, pouco antes, tinha lançado um livro, – eu li um pouco, tem uma página com todos nós. Na missa do sétimo dia, foi um senhor cantar a ária que o meu avô gostava muito, na Igreja de Cascais, onde eu me batizei.

Teresa, 5A

A Minha Mãe

Roses for Mother's Day
Photo Credit: qthomasbower via Compfight

     A minha Mãe é a pessoa mais importante na minha vida! Ela é alta, bonita e elegante.

    Dependendo dos sítios para onde vai, gosta mais de vestir roupa de festa; quando fiz a minha primeira comunhão, ela foi com um vestido azul às florzinhas e uns sapatos azuis. Um dia, íamos para o Teatro, mas foi cancelado; como havia um espaço verde, a minha mãe tentou explorá-lo de saltos altos, mas ficou com dores nos pés! Quando sabia que íamos para o campo, já ia de ténis, de sandálias…

     O seu rosto é oval, a pele clara, o cabelo castanho claro, pelos ombros, totalmente liso; os olhos castanhos, quando está cansada, parecem mais tristes, mas quando está contente, os seus olhos brilham; a boca, de lábios claros, é sorridente.

     A minha Mãe é fofinha, simpática e boa: ajuda-me em tudo o que eu preciso. Ela esforça-se muito no trabalho. Antes, ela tinha um café e esforçava-se imenso para ter dinheiro para ajudar os outros e também para me ajudar a mim.

     No meu primeiro dia de escola, eu tinha medo e ela disse-me para não ter medo, que ela estava ali para me ajudar no que eu precisava.

     Gosto de fazer tudo com a minha Mãe, não tenho atividades preferidas, porque ela é boa em tudo e, quando não sabe algum jogo, quer sempre aprender.

Matilde S, 6B 

Temas e Tópicos: A Passagem de Ano

party_drinks

Imagem: WPClipart

1. Onde foste passar a tua passagem de ano?

2. Com quem foste e em que dia partiste?

3. Foi divertida a tua viagem?

4.1. Ficaste num Hotel? 4.2. Qual?

5. O que gostaste mais de fazer lá?

6.1. A cidade tinha agitação? 6.2. Descreve-a.

7.1.  Havia muitos sítios para onde ir? 7. 2.Quais?

8. Com quem partilhaste o quarto?

9. Como passaste os teus dias?

10.1. Onde festejaste a meia-noite? 10.2. Ficaste acordado até que horas?

11. Em que dia regressaste?

 

Frederico L

Festa das Mães: A Minha Mãe

A Minha Mãe

 

Imagem oferecida por: Hellas Multimedia

    A minha Mãe é muito bonita: é baixa e gosta de se arranjar muito bem, para sair ou para ir ao trabalho. É muito perfumada, tem cabelos pretos acastanhados como chocolate, tem sardas e olhos verdes como esmeraldas.

    Eu trato a minha Mãe como se fosse uma heroína que faz o jantar, lava a roupa em apenas 10 minutos.

    Às vezes, zanga-se comigo, dizendo que sou preguiçoso, mas eu só quero relaxar.

     A minha Mãe é igualzinha a uma rosa perfumada e adora animais.

     A minha Mãe é tudo para mim; é ela que resolve os problemas na família e é ela que se dá ao esforço para nos sustentar.

    Sem ela, eu não era nada; porque sem Família, não há felicidade. É ela que me apoia nos momentos mais difíceis.

     Esta é a minha Mãe; não há nenhuma que se compare a Ela.

 

Francisco T 5C 

Festa das Mães: A Minha Mãe

Oferecido por: Hellas Multimedia 

     A minha Mãe é uma pessoa séria, muito simpática, que por vezes pode parecer brincalhona, ou talvez resmungona. Ela tem muito stress por a chefe ser má para ela, mas é um anjo para crianças e homens importantes; quer dizer, com os homens importantes é um bocadinho diferente. Adiante!

     Vamos falar mais sobre a minha Mãe: ela é loira, com “madeixas” (que eu não consigo dizer nem escrever) naturais; olhos verdes (como eu), boca média (como eu) e nariz triangular (como eu); quer dizer: um “eu” sem óculos; adulto; mulher; loira. Ok, se calhar, há alguma diferença.

     Mas uma coisa é certa: eu acho que não conheço muito bem a minha Mãe, como eu pensava. Os meus novos amigos não são os únicos a não a conhecer bem.

     A minha Mãe está a mudar para melhor… muito melhor!

Duarte P 5C

 

Festa das Mães: Uma Mãe Incomparável

Imagem Oferecida por Hellas Multimedia 

    A minha mãe, de cabelos castanhos, de olhos castanhos, de nariz fino e uma boca pouco rasgada, tem um cheiro a que ninguém resiste e, quando estou ao pé dela,  faz-me sentir melhor.

     Ela não gosta muito de andar e prefere ficar em casa a descansar ou a arrumar a casa. Quem me vai buscar à escola, a maior parte das vezes, é ela; pergunta se temos trabalhos de casa e vamos para o futebol às 18h.

     A minha mãe trabalha tanto, tanto que eu não sei onde é que ela vai buscar tanta energia.

     Ela não quer que nem eu nem o meu irmão saiamos do Colégio pois foi lá onde ela estudou e quer que nós sigamos o mesmo ensino, apesar da dificuldade da crise que é mais um obstáculo a ultrapassar.

     A minha mãe é muito gulosa e não consegue deixar de fumar. Ela tenta ajudar sempre, mesmo nas coisas que menos percebe! Melhor que ela não podia desejar!!!!!!!!!!!!!

     O projeto dela para o futuro deve ser manter-nos no Colégio apesar da falta de dinheiro.

                          NÃO HÁ  MELHOR MÃE QUE A MINHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 

Frederico L 5C

Festa das Mães: A Minha Mãe

 

Imagem: Hellas Multimedia

     

     A minha Mãe tem uma estatura elegante, como a de uma Santa.

     É bonita e linda como uma flor.

    Tem cabelo castanho como a madeira e é um bocado magra como uma Tulipa.

    Tem corpo de desportista, é rápida como uma chita, é energética como um Maio e é forte, bem mais forte do que eu.

     Gosta de vestir roupas leves, como uma deusa grega.

     Adoro quando ela nos faz surpresas e quando ela cozinha. Adora dançar, cantar, jogar, brincar, correr e fazer desporto.

     Ela é ótima a jogar Cluedo e também a cozinhar. Sempre que a vejo, torna-se um dia inesquecível.

     Todos os anos, a minha Mãe, pela altura do Natal, faz-­nos sempre umas surpresas que costumam ser perfeitas.

     Eu acho que não podia ter mais sorte do que tenho por ter esta Mãe que não existe melhor à face da Terra.

Francisco S 5C

 

Francisco

Festa das Mães: Uma Parte do Meu Coração

 

Imagem: Free Wall Paper

    A minha Mãe é uma das pessoas com menos paciência que eu já vi, mas também é a Mãe mais gira e carinhosa do mundo!

     A minha Mãe é de estatura média, tem o nariz pequeno e bonito como o meu. Os olhos da minha Mãe são os olhos mais lindos que eu já vi: eles são verdes; a boca é pequena e rosada, os lábios são finos. O seu cabelo parece castanho, é curto e liso.  

    A minha Mãe é linda de morrer: é forte, magra e super flexível, porque faz yoga e corre. Adoro quando a minha Mãe usa um vestido cheio de flores!

    Não consigo me esquecer que a minha Mãe gastou quase o seu dinheiro todo só para nos levar para Itália. E foi muito giro!

    Não sei quais os seus projetos de futuro, mas sei que eu, no futuro, pretendo passar mais tempo com ela. 

     Eu adoro a minha Mãe, aconteça o que acontecer. Eu daria a minha vida pela minha Mãe. 

Mell O 5C

 

A Minha Mãe

Maig_0002

Imagem: Joan via Compfight

 

    A minha Mãe é magra, com a tentação de emagrecer… é querida.

    O rosto é oval, o cabelo de um castanho escuro, liso e comprido. Os olhos são castanhos, com uma expressão muito séria, o nariz é fino e direito, a boca, de lábios de um vermelho fraco, um pouco branqueado. A pele é de um tom clarinho, um pouco encarnado.

     Não é muito flexível, mas harmoniza connosco, só que tem um limite.É forte, mas não se vê pelos músculos. Não tem nenhuma roupa favorita, pois tudo ela adora. Não é pirosa, tem bom gosto.

     Aprecio ela preocupar-se com os meus tpc, o seu talento de fazer contas, apesar de não saber matéria de Matemática. Há um jogo que ela gosta muito: joga-se na Wee,  só que só nas férias é que está disponível. Adora procurar músicas na Net para a sua ginástica.

     O meu pai salvou a mãe da Alessandra numa cascata: estávamos no Brasil, a ver uns peixes a passarem, com a Mãe da Alessandra, e ela caiu. O meu pai atirou-se e salvou-a.

Miguel F 5C

A Viagem a Londres

St. James's ParkCreative Commons License Ștefan Jurcă via Compfight

     Cheguei a Londres, fui logo pôr as malas no hotel; a primeira refeição foi no Mac Donalds;  havia uma loja de 5 andares, só sobre M&M‘s.

      Fomos ver a troca da guarda do Palácio: um senhor estava com as mãos atrás das costas e quando  parava, fazia uma espécie de sapateado ! E pena que  não chegamos a ver a apresentação  dos guardas  com póneis, mas  vimos  a troca da guarda no palácio de Buckingham.

      Fomos ver a  roda gigante: andava tão devagar que as pessoas entravam e saíam em movimento.

      No museu da Ciência vi um dinossauro mecânico que quase parecia real.

     Vi o Big Ben, lá perto estive num parque: um senhor tinha muitas nozes e deu-nos para chamarmos esquilos. Veio um esquilo de pêlo castanho e olhinhos pretos, comeu à minha mão e fugiu a correr. Havia um pato pateta que era fácil de enganar: pegava-se numa pedra,  mostrava-se e ele vinha ter connosco a pensar que era comida. A primeira vez assustei-me pois parecia mesmo que ele ia dar uma bicada!

     No hotel havia duas tv’s: alugámos o filme Lorax, um menino que gostava muito de uma menina e ele um dia mostrou-lhe uma coisa e disse:

     – Este desenho que eu pintei na parede é de uma árvore real! –  porque já não havia mais árvores.

     Ela disse se alguém lhe trouxesse uma árvore ela casaria logo com ele. O menino aproveitou e foi falar com a avó que sabia onde estavam as árvores.

     E encontrou um senhor nesse sítio que a avó indicou; ele contou uma história sobre um menino que cortava árvores. Apareceu aí o Lorax e disse que se ele não parasse, seira expulso dali, mas ele continuou até que o mundo ficou sem árvores. Depois de contar essa história deu-lhe a última semente de árvore que havia no mundo, antes das árvores acabarem. O menino plantou a semente e quando essa árvore cresceu, deu muitas sementes, que ele deu a toda a cidade.

     E no fim, esse senhor que contou a história a ele, sai de casa, – porque ele estava em casa, fechado – olha-se para a cara dele e vê-se quem é esse senhor que contou a história:  era o próprio senhor da história.

     O rapaz deu  sementes a esse senhor e ele sai de casa para regar as árvores pequenas. O Lorax é o Guardião da floresta.

      Fui a uma espécie de  Shopping …

Miguel F 5C