Quando é que somos velhos…

Portrait of a Painter

Creative Commons License *sax via Compfight

Quando é que somos velhos o suficiente 

Para o bonito ser bochechas magras

Para querermos ser senhores de nós mesmos

E saber dos males dos outros

Quando é que somos velhos o suficiente

Para a inocência não ser coisa boa

Porque o mundo magoa

E a vida machuca

E ser criança é que é bom

Quando é que somos velhos o suficiente

Para nos podermos queixar de verdade

E chorar de saudade

Porque tudo mudou

Quando é que somos velhos o suficiente

Para decidir que decidiram tudo por nós

Rafaela P, 9C

Se uma Ave paira no Céu

Sep 28 201615769

Creative Commons License Henry via Compfight

Se uma ave paira no céu

É porque o céu é só dela

Dela e de mais alguns

E especialmente de quem paira no seu vento

Mas essa ave que paira no ar

Pode cair do céu

Num simples olhar

O ar pode ser profundo

E levar a ave com o vento que nasce ao luar

Luar que deixa o vento fluir

Fazendo com que a ave flutue pelo ar

Descendo pelo céu abaixo

Com um ar constrangedor no olhar

Deixa todos em baixo

Com seu ar de desgostosa

Mas que pena, esta nossa ave amorosa

Um dia, havia uma ave linda a voar

Era tão linda que nem consigo imaginar

(Concurso Ondas de Poesia)

Lara B, (2015)

O Mar Leva-me até ao Fim

See you soon

Christian (exploring Copenhagen) via Compfight

Existem vezes

Em que o mar me leva até ao fim

E não me deixa despedir daqueles que me amavam, sim

Éramos um, eu e o mar e o mar e eu…

Quem nos via não diria que éramos cúmplices tu e eu

Houve vezes em que me apaixonava

Mas mesmo que tente já havia alguém que amava

E assim foi só me levar

Pelo mar

Assim eu te encontrei enfim…

Houve vezes em que nós nos víamos,

E as palavras não saltavam de modo nenhum

Éramos três, o mar e eu, e eu e o mar

Mas faltavas tu para me completar

Eu tenho saudade enfim

Do mar e de ti

Existem vezes

Em que o mar me leva até ao fim

Lara B, 8 (2015)

Em Mim não Confiou

I cried for you Yvonne via Compfight

Eu tive um Amor que em mim não confiou

Fiquei inquieta e irritada, não me concentrava em nada

Então eu percebi, que se não confiou em mim,

Não me merecia assim

Mas juro que se não fosse esse acontecimento

Eu ficava com ele neste momento

Por vezes ainda o vejo e ainda o desejo…

Já deve ter percebido o que terá perdido

Nesta vida, tudo é egoísta: tento melhorar

Mas não há volta a dar…

Por isso vou seguir em frente

E continuar carente.

Lara B, 9A

Os Amigos

Soul Mates

Scott Norris via Compfight

Dedicado a Sofia VG e Catarina C

Os Amigos são irmãos

Que o destino libertou:

Colocou nas nossas mãos

E depois nos inspirou.

Despertamos para Alguém

Que antes não tínhamos visto

E vamos fazer-lhes bem

Como se eles fossem Cristo.

Com os Amigos não há medo

Nem a rotina do dia.

Eles guardam um segredo

E transmitem Alegria.

Sem amigos não há vida,

Os sentimentos são escuros,

Mas basta uma pessoa querida

Para saltar todos os muros.

Sofia, na patinagem,

No Karaté, Catarina,

Ambas vivem a Coragem

Numa vida de menina

E preparam, sem saber,

Um tesouro pró Futuro

Pois é feliz a viver

Quem guarda o coração puro.

OE

Flor

Lily in the Grid

 Lainmoon via Compfight

Quando olho para aquela fotografia,

Sinto o ódio a aproximar-se,

Mas a Felicidade a tentar sair da sua pequena janela,

Como uma  criança a correr o mais rápido possível.

Mas parece que não chega a lado nenhum…

A única felicidade que vejo na fotografia

É mesmo a pequena flor com olhos arrebitados.

Matilda M, 7A

Brindes de Verão

oficina_6b_15_16_mini

Imagem: Oficina de Escrita

Dedicado a André S, Mafalda A  e Carolina S-C


O brinde para o André: Viver um novo verão

Numa bola ao pontapé, a ganhar no Futebol

A passar de mão em mão o que nos traz alegria

Conviver dias ao sol com renovada energia!


Para a singular Mafalda foge o nosso coração

Ela é única e sem falha na gentileza do olhar

Lealdade a toda a prova: vai viver este verão

Como a vida a começar, uma jovem alma nova!


Adorável Carolina com um toque de malícia

Mas esta jovem menina sabe ser uma delícia

E se a surpresa convém e surgir uma aventura

Tudo o que o sonho contém ela acolhe com Ternura!

OE

Jovem Sofia

Spin Painting 32                   Mark Chadwick via Compfight

   Dedicado a Sofia L

Era uma jovem Sofia

Que inventava a sua paz

Muito para lá do céu

Buscava a sabedoria

De um modo que ninguém faz

Mas que lá sabia Deus

Tinha muita paciência

Com o seu horário de estudo

E acumulava ciência

Durante parte do ano

Até desfilar no Entrudo

Vestida de Marciano

Quase chegando o verão

No teatro era uma fada

Que cuidava da floresta

Onde se ouvia a canção:

” – Em férias, não estudes nada

Torna a vida numa festa!”

                                               OE

 

 

 

 

Saindo Livre

i like light painting

Creative Commons License Wendelin Jacober via Compfight

Estava aprisionado num Tugúrio

Até me salvarem

Mas eu tinha jurado que ficava

A morrer à fome

Enquanto não pudesse descobrir 

De onde vinha o meu nome. 

Mas antes de sair doeu bastante

Pois estava há tantos anos sem mexer

Que já chegava a arder

O que restava em mim de entusiamante 

Era de pasmar, até acabar

Mas tiraram-me da toca, finalmente

Minha Gente,

Eu tenho de ir,

Que é urgente.

Por isso Adeus,

Para me divertir

Posso atingir os Céus!

Exercício do Livro “Quero ser Escritor” de Margarida Fonseca Santos

(Texto a duas Mãos)

Miguel F e Oe

Em Ouro e Azul

paula_x_mini

Dedicado à Prof. Paula X no seu aniversário

 

Em Ouro e Azul, Deus cria o mundo

Em ouro e azul pintas o dia

Mas Deus esconde lá no fundo

O Seu segredo da Alegria

Se tu desenhas o que é

Celebras a Realidade

Se o fazes também com fé

Ela se torna mais verdade

Pois cada coisa está à espera

Para ser escrita ou desenhada

E cada qual, na sua esfera,

Passa a ser mais e mais amada

Tudo o que existe pulsa em nós

Ardendo em palavras vivas

Se as escreves com a tua voz,

Elas deixam de estar cativas

O manancial que jorra em ti

Traz as formas do que há-de ser

Se as desenhares, vêm a si

E há mais sentido a acontecer

O que desenhas torna mais leve,

Leva mais longe, traz mais à fonte

As coisas presas a um tempo breve

E solta-as, livres, noutro horizonte

Acendes vida com a palavra

Trazes à luz com traço e cor

Assim por tuas mãos Deus lavra

Abre, no Ser, sulcos de Amor

De azul e ouro é o Seu mundo

Que tu ajudas a transformar

O ouro é puro, o azul, profundo

Quando mergulhas no Seu Olhar

OE

Professor de Mil Congressos

M31 Andromeda - Essex Skies- Feb 2016

Matt Mallett via Compfight

Universo,

Professor de mil congressos

De estrelas sem fim,

Como os lugares em mim

Universo sem fim,

Que segredos conténs em ti?

Tens tantos filhos como os grãos de poeira E ainda mais os grãos de areia

Universo, claro e escuro

Escuro como a noite sombria

Sombria como o vazio

Vazio que não existe

Existem as duas coisas: cheio e vazio em Ti

Em Ti, Universo.

Cátia O, 8B

326338

One Thousand Thousand via Compfight

É estranho

e tão vulgar

tudo se perder

tudo acabar

 

 

desde as primeiras partes de mim

a tudo o que

alguma vez

irei respirar

 

 

tudo o que vejo,

tudo o que já vi,

tudo o que quero fazer,

tudo o que farei,

todos os sítios a que irei

e todos aos quais nunca vou voltar

 

tudo que já imaginei

e acabei por esquecer

tudo o que nunca irei fazer

 

Tudo se perderá

inevitavelmente.

 

 

Rafy P, 8B

Finalmente, o Natal!

Take in your love, and then let me alone.

harold.lloyd via Compfight 

 Mais um ano que passa:

Já se ouvem além os sinos….

Comemos nozes e passas

Damos prendas aos meninos.

E aos cãezinhos também

Que são gente como nós

E todos fazem o bem,

Tanto os pais como os avós.

A Árvore sobre um sopé:

A mãe ficou entalada,

O pai magoou-se no pé,

Mas deu-lhe uma traulitada!

 

Verde e gigante, uma estrela

Fica lá em cima a brilhar,

Bolas vermelhas e belas,

 Luzinhas a cintilar!

Mas aos cães, muita atenção:

Que estão sempre a circular,

E à árvore, um encontrão

Bem a pode derrubar!

Prá equipa do Clube Naval

 Vendi rifas – quase cem!

 – Ganhe um cabaz de Natal

E o lucro é pra nosso bem.

 

Logo a seguir ao Natal,

Regatas a decorrer,

Vem um grande vendaval,

Mas – claro – sempre a vencer!

Tomás G, 6C

 (colaboração de OE)

Experiência de Poesia

White Spots Added Glitter Into PaintsCreative Commons License angelandspot via Compfight 

     A disciplina de língua portuguesa fez com que eu aprendesse uma forma diferente de expressar os meus sentimentos, descobri que consigo escrever poemas.

     Se uma pessoa souber fazer poemas, sabe ir buscar o estado de espírito de que precisa para um poema e sabe representá-lo, entre vários estados de espírito, em qualquer altura; há pessoas que conseguem fazer isto.

     Quando estou a escrever um poema, parece-me que estou a aproveitar o meu tempo, não apenas para mim, mas também para os outros, o que normalmente não noto quando estou a fazer outra coisa.

     Na minha poesia, primeiro, tento não copiar as outras pessoas; falo sobre o que me ocorre espontaneamente; se eu estiver inspirado, sinto que vou escrever um poema, mas eu nem sequer sei o que vai sair.

     A inspiração é quando alguém pensa que consegue fazer tudo o que quiser, desde que não chegue aos limites, como voar sem apoiar-se em nada, só com o que há em mim.

     Aprecio qualquer poema, se for bom; fico contente por o ver, mas ainda não tenho preferências. Vou fazer poemas sempre que tiver inspiração.

Duarte P, 8C

A Bondade do Futuro

holly cluster

Creative Commons License liz west via Compfight

Uma árvore de Natal decorada, para a vinda do Natal. 

Um azevinho pronto para pôr na mesa, para dar vida e a bondade do futuro.

Um frango assado a sair do forno, com aquele cheirinho a perfume saudável e fresco.

A alma do Natal a passear pela casa,deixando amor, felicidade, alegria e esperança.

Cada luz de Natal significa o bom de viver e de seguir em frente.

Mariana R, 7A

O Ciclo da Vida

Day by day 4/365

Lennart Takanen via Compfight

Um carinho, um amor, uma amizade e uma fidelidade

Uma tristeza, um amor perdido, uma lágrima, uma traição

A água, o suor, o cansaço e o mar

O som da água do mar, dos pássaros, da brisa, do calor e da alma

A liberdade, a igualdade e a fraternidade

O olhar, a expressão, o movimento, a voz e a cor

Uma vida, uma alma e uma oportunidade

A vontade de sorrir e de viver

A vontade de ir e de desaparecer

Mariana R, 7A

Onde Está?

line upCreative Commons License Jody Morris via Compfight

Todo o dia eu acordo cedo,

Levo os filhos para a Escola,

Quando chego em casa,

Eu quero descansar.

Mas como posso descansar,

Se tenho a casa um caos!

Roupa e brinquedos…

Tudo por arrumar!

Queria ver os meus filhos,

Aqui no meu lugar

E eu sentada, a descansar!

A minha vida como Mãe

Não é fácil:

Trabalho todo o dia

E ainda me chamam de Madame!

No fim de semana,

Se eu pudesse, eu fugia.

Aonde está o meu marido para me ajudar?

Aonde está o meu marido para me ajudar?

Mariana R, 7A

De Quem é este Dragão?

There's a Dragon in My PoolCreative Commons License Rob Shenk via Compfight

Este dragão

É do meu avô comilão

Come, come, come,

Que nem tem noção.

Este dragão gosta de voar

Quando quer chegar

A um ponto,

não o consegue alcançar.

Este dragão

Faz as coisas em vão

Voa, voa, voa

Nem se lembra que é comilão!

Este Dragão

É um fortalhaço

Parece um Dragão

Feito de Aço!

Vasco L, 5C

Preciso de Ajuda…

Broken And Dying Feggy Art via Compfight

O meu mundo não está a sobreviver,

A minha vida está de pernas para o ar

A minha alma está em sombra

O meu coração está esfarrapado…

O meu rosto a cair, o suor a queimar,

Os meus dedos a descolarem-se…

O meu mundo está a sofrer, 

Preciso de ajuda… Preciso de ajuda…

O meu mundo está num beco sem saída.

A minha vida está num estendal, 

A minha alma numa chaminé,

O meu coração nas mãos de uma costureira,

O meu rosto numa rede bamba…

O meu suor numa fogueira,

os meus dedos nas pétalas de umas rosas…

O meu mundo não está a sobreviver,

Preciso de ajuda… Preciso de ajuda…

Mariana R, 7A

Ser Poeta

CONNECTIONS-55 oriol espinal via Compfight

     Para mim, um Poeta é o que sabe dividir a vida tal como um poema: os dias, tal como palavras que transmitem sentimentos indescritíveis; os meses como versos; os anos como estrofes e a vida como o poema em si.

     Mas a última linha, a última palavra, o último ponto final, de exclamação ou de interrogação não significam a morte, pois um Poeta, tal como um Poema, nunca morre.

Duarte P, 7

Liberdade

Red carnation perlaroques via Compfight

É preciso ter liberdade

Para podermos viver.

Na rua estar a passear

E poder ver o sol nascer.

Para haver liberdade

Tem de haver paz

E para ter descanso

Tens de ser um bom rapaz

A Liberdade e a Bondade

Coisas que devemos usar

Para que possamos um dia

Com as guerras acabar

Há cem anos atrás

A Liberdade era fantasia

Não havia felicidade e Paz

E muito menos alegria.

A partir de um certo dia

Acabava o tormento

Pois todo o povo se ria

Por não haver mais sofrimento.

Mafalda C, 7A

 

 

Mafalda C, 7A

 

O Meu Natal

 

Brooklyn_Museum_-_The_Nativity_-_Cuzco_School_-_overallAtribuição: Wikimedia Commons

     A Emoção      É uma Alegria no Coração;

     O Natal é o Jesus,

     É daí que nasce a Luz.

 

    As árvores de todos os Natais

   São uma felicidade para todos os casais.

   Eu gosto de prendas:

   São muitas diversões,

   Que nos aquecem os corações!

Vasco L, 5B

 

A Peste do Amor

Ballet: The Sadness of Love
Creative Commons License Photo Credit: Patrick McDonald via Compfight

      O que é isto?

     É uma coisa que nos agarra e não nos deixa sair por mais que queiramos.

     O que é isto…

     Que sempre que um certa pessoa passa ou fala connosco,

     Faz o nosso coração palpitar com tanta força que parece que vai rebentar.

     O que é isto…

     Que me dá vontade de ficar a dançar com essa pessoa até à madrugada?

     O que é isto…

     Que não me quer largar?

     Que vai contagiando cada vez mais e mais pessoas.

     Como pará-lo?

     Simplesmente não dá.

     Acho que faz parte de nós.

     O que é isto… que nos possui?

Mell M, 7A

Acima de Tudo

   Flor apaixonada

Mário Tomé via Compfight

     A fonte de energia deste mundo é o amor,

     Porque o Amor é capaz de transformar uma pessoa:

     O Amor é… acima de tudo.

     Quando estamos apaixonados, somos capazes de fazer coisas impossíveis,

     E só o Amor irá conseguir ultrapassar o impossível.

Mariana R 7A

Tempo Perdido

21-06-10 Cause I'd Rather Pretend I'll Still Be There At The End ~ Explored #1

Creative Commons License Photo Credit: Βethan via Compfight

Eu nunca me senti amada,

Nem sei qual é a sensação,

Um amor assim nunca irei encontrar.

Cada dia que passa

É um amor perdido,

Cada minuto que passa

É um aperto no coração,

Cada segundo que passa

É uma dissolução.

A minha vida deu várias voltas,

nem sei como explicar:

Cada palavra que eu escrevo

 É um tempo perdido.

 Aprendi a ser fiel a mim mesma

 E a não aceitar o que os outros dizem

Mariana O 7A