A Melhor Mãe do Mundo!

    
Birthday roses

Roberto Verzo via Compfight

     Mãe, a primeira impressão que tiveste, quando eu nasci e me viste pela primeira vez, foi o melhor sentimento que jamais viveste.

    Quando eu dei os meus primeiros passos, tu sentiste, Mãe, que irias começar a fazer várias coisas a partir dali. As minhas primeiras palavras foram “Avó” e “Avô”, mas depois esqueci-me e comecei a dizer “Papa” – comia muito naquela altura. Tinhas de me dar de comer de duas em duas horas!

     E mesmo agora, quando estou longe, tu sentes que te falta algo e eu também, mas sabes que estou bem. Quando te ligo e aconteceu alguma coisa mal, tu percebes logo, Mãe, pela minha voz. E mais ninguém, só a minha Avó.

     Mãe, quando partiste a cabeça, no nosso restaurante favorito, “A Chaminé“, eu consegui sentir a dor que tu sentiste. E abri rapidamente a mini toalha dodot, para pôr na tua cabeça. Deixaste a mala cheia de sangue e o telemóvel; a mala teve de ir para o lixo. O pai foi a correr, chamaram logo o Inem.  Eu senti a dor que tu sentiste.

     Tu sentes quando eu choro, mesmo quando estou longe. Mãe, quando não estás, sinto um vazio dentro de mim, mas ao mesmo tempo sinto-te presente à minha volta.

      A Mãe é o único ser que nunca se esquece durante a vida inteira! Obrigada por seres a melhor Mãe do mundo!

      Afonso S, 5C

Conversas na Oficina: Projetando o Estudo – Afonso S

'Learning how to monk'

Gabriel de Castelaze via Compfight

      Avalio o meu desempenho, este 2º Período, como muito bom. Subi a Matemática, mantive quase tudo e desci um pouco a Português.

     A subida a Matemática deveu-se a ter estudado com o Francisco N e de ter passado a estar mais atento nas aulas.

     A descida a Português deve-se a ser uma disciplina em que estudei menos, porque houve muitos testes perto. Senti que esses testes eram mais importantes, porque tinha médias mais baixas nessas disciplinas, por isso estudei mais para esses testes.

     Reformulando os objetivos para o 3º Período, gostaria de subir a Português e gostaria também de poder melhorar a Matemática.

    A minha estratégia de estudo preferida é quando a minha Mãe lê e faz uma revisão comigo; para Matemática, eu simplesmente faço exercícios, a minha Mãe vai ao livro de atividades, vê o que já foi feito e usa o que não foi feito, ou apaga tudo para eu fazer de novo.

Afonso S, 5C

O Melhor Pai de Sempre

Father and Son

Aikawa Ke via Compfight

     O meu Pai é o melhor do mundo e estou aqui para explicar como ele é. É alto, forte, ligeiramente moreno e resistente. Tem um rosto arredondado, tal como o nariz; a boca, de lábios carnudos, os olhos brilhantes, castanhos e lindos, parecem duas estrelas.

     Ele é uma pessoa muito boa e generosa. Adora ir passear comigo e jogar comigo no ipad e na ps4. Um dos seus poucos defeitos é ser impaciente  – e eu saio a ele – “tal pai, tal filho”.  

     Agora não me estou a lembrar de momentos na minha infância, mas tenho a certeza que foram muitos mais de 100 000 000 000 000;  foram “muitos e mais um par de botas”, e tudo o que ele fez, foi para o meu bem.

     Um momento recente que eu nunca esquecerei, foi ter ido ao Porto nas férias. A viagem foi secante, mas o resto foi muito giro: ficamos em dois hóteis: o Royal hotel e um hotel com termas. Eu adorei! Andei 18 962 passos , 14 km e pela primeira vez, num taxi. 

      No futuro, o meu Pai quer viver o mais perto possível de mim, dar-me tudo o que puder e criar uma Fábrica “Seguro”. O Pai quer viver perto de mim e que eu vá um dia ajudá-lo no que lhe apetecer. Espero que seja muitas coisas, porque ele está a ajudar-me muito.

     Quando eu for da idade dele, vou fazer a mesma coisa que ele faz à minha avó e ao meu avô: vou pôr o filho na casa dele, se ele morar perto; se morar longe, vou pedir à minha cunhada para ficar com ele.

     Pai, desejo-lhe o melhor dia de sempre. Por ser o melhor Pai do mundo, eu lhe dou a minha vida. 

Afonso S, 5C

Loguin

Wolves at Wolf Park INPygoscelis papua

   

 

 

 

 

 

       Até agora, o Loguin é um animal que junta um pinguim e um lobo. É pequeno, forte e um grande predador. Tem uma boca enorme, um focinho molhado e preto, uns olhos assustaores e umas orelhas redondas e felpudas. As patas são tal e qual as dos pinguins.

     Ele adora nadar e comer os maiores peixes possíveis e atrai as presas, sejam peixes ou ovelhas  com o seu olhar aberto. Os bebés são muito fofinhos e já sabem nadar e caçar assim que nascem; como já são fofos, são atraentes e usam essa técnica para caçar os outros animais.

     No futuro, os cientistas dizem que, se os seres humanos os aceitarem como animais de estimação, pode vir a ser mais inteligente do que o próprio ser humano: vão aprender a cozinhar, a ligar a televisão e o resto que o ser humano faz e fará.

      Ele não é rapaz ou rapariga, pode acasalar-se com outro ou não e pode ter filhos sozinho a partir dos 20 anos, por isso os cientistas ainda não sabem classificá-lo quanto ao ser sexuado.

     Os filhos, até aos dois anos, só se riem do que dizem, são uns verdadeiros mestres da comédia. Eles vivem até aos 70 anos de idade; aos 50 os filhos constroem casas parecidas com as dos seres humanos; com lã de ovelha fazem uma cama com 1,30 m de comprimento, que é o tamanho normal deles. Na sua morte, os filhos protegem a casa.

Afonso S, 5C

Images: Patrick Marioné via Compfight  Creative Commons License Max Goldberg via Compfight

Curiosidades no Minecraft

    Jacobo Pineda - Worldcrafter (2D Artist)

Creative Commons License Daniel Garrido via Compfight

     Eu estava num mundo do Minecraft, com uma velha amiga, chamada Alex. Estávamos só nós e fomos apanhar madeira.

     Fiz um machado, uma espada e uma picareta. Disse a Alex para ir apanhar mais madeira, enquanto eu ia apanhar pedras. Se houvesse ferro, eu faria uma picareta de ferro para apanhar outros minérios e fazer uma armadura para os dois. Ela foi ter comigo e disse:

     – Já apanhei o que consegui.

     Eu agora tinha 200 pedras, 100 ferros, 5 diamantes, 27 esmeraldas. Com tudo aquilo fizemos o que era preciso, pusemos todos os carvões e minérios que estavam prontos para assar. Fomos então caçar animais e cozinhá-los. À noite, vimos um zombie e não sabíamos o que era: saímos da mina e matámos os monstros que nos apareceram. Aí, nós vimos um que se teletransportava e também matamos esse monstro.

     O Minecraft é um jogo divertido, uma aventura em que nós comunicamos. De todas as pessoas que já jogaram, só 1% não gostou, pos temos acesso a um mundo com ais de três dimensões: o Nether, o The End e o mundo normal. Pode-se criar coisas automáticas e outras maravilhosas: os “mods”, os “add-ons” e as “texturas”, que servem para criar seres  ou itens que nos apeteçam, e para outras pessoas com os mesmos gostos partilharem.

Afonso S, 5C

As Minhas Férias

Imagem: Wook.pt

      Tudo começou no dia 17/12/2016: tinha ido às compras de Natal: foi giríssimo!

    Dali em diante, à noite, fui para casa da minha avó, em Torres Vedras, uma pequena aldeia ao pé do Bombarral. Aí, todos os dias havia um novo filme “Sozinho em Casa” I, II e III e “2 Big Heros 6”.

      Eu estava cansado, porque a minha prima de 16 anos só ia chegar na 6ªfeira e por isso levei os meus brinquedos de Five Nights at Freddie’s para ver alguns detalhes que tinham posto nos novos bonecos que encomendei – o tempo, aí, passou a correr.

    No quarto dos meus pais, em casa dos meus avós, no último dia, brinquei com o drone do meu avô: aí chegou o tão esperado dia 24, abri os meus presentes e recebi o livro do Sirkazzio, uma nerf, uma caneca da coleção Keep Calm, um pijama da Star Wars…

      No dia seguinte, fui para casa dos meus outros avós, onde estava a minha prima de 4 anos; abrimos as prendas e recebi vários “Ferrero Rocher” – os meus bombons favoritos e ainda 180 Euros!

     No dia seguinte, visitei a Aldeia Natal; fui ter com os Romanos, entrei na árvore de Natal, andei no gelo…

    Vamos já passar para o fim do Ano: instalei uma rede social da Five Night’s, que se chama Bnaf Amino e criei lá o meu Blog que se chama “Teorias Fnaf”. Depois fui jantar hamburgueres no pão com batatas fritas, pus um temporizador para chegar a 2017 e assim acabei o meu dia!

Afonso S 5C

Um Momento de Paz

     Christmas balls

Katrinitsa via Compfight

     O Natal é o tempo para passar com a família ou com os amigos.

   Uma vez, estava na época natalícia com a família e estávamos a ver um filme chamado Cars 1, quando  a minha prima de 4 anos foi para a entrada da casa e com um altifalante no som grave, começou a gritar:

     – Oh, oh, oh!

     Eu pensei:

     – Que é isto? Eu já sei que o Pai Natal não existe!

      Fui ter com ela, subimos as escadas juntos e continuamos:

      – Oh, oh, oh!

      E à meia-noite, abrimos as prendas! O Natal não cansa, porque o passamos com a Família e recebemos muitas prendas ($).

     O Espírito de Natal consiste em passar em Família, rezar e ter um momento de Paz.

      O Natal relaciona-se com a Solidariedade: há pessoas que precisam de ajuda e ela vai ser uma prenda para eles.

      Eu poderia dar prendas a todos os da minha Família para  fazer algo de totalmente novo este ano.

Afonso S, 5C

Às Voltas no Slinky

afonso_paris

Imagem: Paris  Vacation

     Um dia fui a Paris, no avião. Eu assustei-me quando começou a levantar, depois até adormeci!

      Daí a pouco acordei sobre Espanha: almocei batatas fritas, vi tudo, amei. Cheguei ao hotel: foi lindo! Depois fui para a Disney lanchar; andei em várias atrações. A Disney era grande, estava cheia de brinquedos, eu queria todos! Fui a quase todas as atrações: Slinky, Stich, Marretas…

Slinky Dog and Woody in the Paint the Night parade

Creative Commons License Ruth Hartnup via Compfight

     Andei às voltas no Slinky,pensei que  ia vomitar, o slinky não gosta de mim…

Afonso S, 5C

De Barco, até à Fuzeta

ilha_da_fusetaImagem: Sul Informação

     No verão, eu gostei de ir à Fuzeta todo o dia!

     Almocei lá, andei de barco: fui ao Algarve, andei num barco a motor que levava cerca de 20 pessoas, fui com amigos da família da Mãe e do Pai.

     A Fuzeta é uma ilha Portuguesa. Sentei-me ao pé de um café, depois fui à água e vi muitos peixes; o areal era muito fofo.

    E agora, um voto para a minha Turma: desejo que todos passem!

Afonso S 5C