Fairies and Trolls

     La piscine des fées

Christophe Maclaren via Compfight

     Once upon a time, fairies, trolls and other magical creatures lived in the world we live today. The world was prfect, it was nature and magic all over it. That is… if you leave out the trolls.

     Fairies were a very kind species of magical criatures, I mean… who weren’t… If…again you  leave out the trolls …

     As you probably already understood, the trolls weren’t very famous among the rest of the magical creatures and you gotta understand why: they were ugly, they smelt bad and even if the other creatures invited them to parties, wanted  to be   with them, they would never even show a smile, basically, no matter how they were treated, they would always be sad.

Rodrigo L 8B

Print Friendly

A Nova Aventura de Ulisses

    Fighting wolves

Creative Commons License Tambako The Jaguar via Compfight

     Ulisses foi obrigado a ir para a guerra e, a seguir a essa terrível guerra, estava todo magoado.

      Já que estava num país desconhecido, decidiu explorar esse local. Era todo escuro, com quase todas as árvores a cair.

     Ao tentar abanar as folhas para pedir ajuda, Ulisses não ficou com medo, continuou, até chegar a uma gruta cheia de lobos assustadores.

     Ulisses, ao ouvir o som de rachar das rochas que tapavam a entrada da gruta, fico um bocado assustado, mas pensou: “- Ganha coragem, Ulisses.”

      Então, pegou num pau que estava encostado a uma rocha e, com toda a sua energia, (com pouca, por causa da guerra) atacou-os. Um deles tinha muita força. Perante isso, Ulisses tentou ter ainda mais energia do que a que tinha gasto nos outros.

      Depois de derrotar os lobos, encontrou um Português loiro, de olhos azuis, chamado João, fora da gruta, pedindo ajuda.

      – Por favor, ajuda-me! – Pediu João.

      – Não consigo, estou muito fraco! – respondeu Ulisses, aflito.

      – Por…Fa…vor! – Vou tentar!

      Então, Ulisses foi a correr salvar o João dum ataque de águias.

     – Estás bem? – Perguntou Ulisses. 

      – Sim, obrigada!

      Então, a seguir desse imprevisto, Ulisses sentiu-se um herói!

4º TS de Português

Inês M, 6C

Print Friendly

O Reino da Mitologia

Centaur Mosaic discovered near the ancient Roman theater at Orange, France.  late 2nd century CE - early 3rd century CE
Creative Commons License Photo Credit: Mary Harrsch via Compfight

     A Mitologia é muito extensa e fala-nos desde os deuses, tais como Zeus e até  às mais pequenas criaturas, como os anões. Então vamos falar de algumas dessas lendas. 

      Para começar com o pé direito, vou começar com o Centauro. O Centauro era uma das criaturas mais conhecidas, devido à sua astúcia e inteligência. O Centauro era meio homem meio cavalo; era conhecido como excelente arqueiro; era considerado como um excelente professor, devido à sua inteligência. Por estas qualidades tornou-se uma das criaturas mais conhecidas.

Perfume jar (Aryballos) in the shape of a minotaur Greek made in Ionia 580-560 BCE Terracotta (1)
Creative Commons License Photo Credit: Mary Harrsch via Compfight

Agora vamos para o poderoso Minotauro. O Minotauro é um homem com cabeça de touro. A sua lenda conta que ele guardava um labirinto e, se alguém se atrevesse a entrar lá não sairia de lá vivo. Consigo levava uma grande machado de ferro para lutar com quem o desafiasse. Assim, este ocupa o segundo lugar dos mais conhecidos.

Le Jour ni l'Heure 1148 : Polyphème et les compagnons d'Ulysse, peintures en grisaille, c. 1820 ?, dét., de la villa Manzoni, demeure de famille d'Alessandro Manzoni, 1785-1872, Lecco, Lombardie, Italie, jeudi 11 août 2011, 16:34:28
Photo Credit: Renaud Camus via Compfight

     E eis o último dos mais conhecidos: o Ciclope. O Ciclope não tem mitologia certa, mas a mais conhecida lenda diz que os Ciclopes eram grandes pastores de ovelhas e eram dos seres mais temidos devido ao gosto horroroso de comerem homens. Digamos que comiam homens como uma criança come doces.

    Para concluir, estas e outras criaturas mitológicas hoje em dia têm diferentes graus de importância: sem a mitologia não existiriam jogos e filmes de que todos nós gostamos.

       A mitologia sempre foi um centro de inspiração para escritores, artistas, realizadores de cinema, entre outros, e, se pensarmos bem, dá-nos uma Cultura mais rica.

Rafael N 6D

Print Friendly