Aventuras de Vídeo

ines_piano-2

Imagem: Gentileza de  Inês Nokas You Tube

Comente a sua vivência no “Mergulha aqui  é Fish!

     Eu adorei, pois sou muito dedicada à arte. É uma das  atividades que mais gosto de fazer. Participei neste projeto fazendo uma entrevista com a Prof Paula Xavier. O meu Grupo criou onze peixes diferentes. O meu peixe era muito colorido, tal como os outros. Ganhámos um prémio a nível Nacional, Kit do Mar.

Qual a última vez em que fez algo de novo?

     Fiz muitos vídeos no meu canal de You tube desde a última entrevista.  Os últimos vídeos que fiz foram de tecnologia. Adoro comunicar com o meu público através do canal.

Gostaria de experimentar estudar com o seu público uma disciplina preferida?

     Adorava, sentia-me uma professora! Poderia, por exemplo, pegar em Ciências, de que eu gosto muito. 1º lia um parágrafo devagar, depois, mostrando a imagem, repetia por palavras próprias.

Qual é o seu objetivo para este último período?

    Ter boas notas, e haver mais pessoas a gostar do meu canal. Para enriquecer o meu canal, estou a pensar em fazer um vídeo de estudo, como a Khan Academy, só que de alunos para alunos e estou a pensar mostrar o meu desenho da pirata e ensinar a fazê-la.

Escolha três canais favoritos e explique em que é que os aprecia

Tazercraft, Authentic Games e Rezendeevil. Estes canais têm muita simpatia, fazem muito bem vídeos e comunicam com o público de uma forma cativante.  

Inês M, 6C

Print Friendly

“Mergulha, aqui é Fish”

    O “Mergulha, aqui é Fish” foi um projeto fantástico que reuniu uma equipa maravilhosa para o concretizar, por exemplo, eu. Muitas pessoas disseram que estava lindo, o projeto e eu concordo, pois não só cada um deu o seu melhor e todos ficaram enriquecidos com isso, como, ainda por cima, se abriram pistas de descoberta para todos!

    Como diz o Fernando Pessoa, “Deus ao Mar o perigo e o abismo deu, mas nele é que espelhou o Céu”. Para mim, esta frase tem muito sentido, porque é também uma definição da nossa própria alma Portuguesa, na sua paixão por navegar sobre o dorso vivo e ondeante do Oceano.

     Assim o Tomás, no seu fato de navegante, era o cicerone das visitas extasiadas que se iniciavam na descida aos labirintos da escuridão; mas não era uma escuridão qualquer, era especial, tinha-se de tentar que as pessoas não saíssem do caminho que lá estava preparado:  assim era o meu trabalho. Foi um dos melhores projetos que já fiz! 

    Mergulha, sim, aprofunda-te nesse sentidofruto de uma iniciativa muito boa: um mundo desconhecido, os mistérios do mar na palma da nossa mão. Mergulha, sim, adentra-te, nesse abismo de azul onde parece que estamos no fundo do mar e é uma sensação deliciosa. Mergulha, sim, orienta-te, na escuridão toda constelada de jóias: tubarões, anémonas, lulas, cavlos-marinhos, algas, peixes de mil feitios irisados de magia em sua própria luz. O ambiente era bom, com uma música de fundo em que nos parecia entrar no mar salgado e ver o fascínio de peixes a brilhar.

    Sim, era lindo: os visitantes em fluxo ininterrupto, qual cardume humano deslumbrado e mudo, seguiam por entre as jóias fosforescentes escutando um poema singelo contra o fundo da ressaca bravia. Silêncio e paz, vibração e tumulto, numa harmonia que retratou fielmente o coração do Oceano. 

    

aqui_fixe_2

Imagem: Oficina Cadescrita

    (Texto a Duas Mãos)

Tomás G e OE

Print Friendly