As Lágrimas Amorosas

http://www.escapadinhas.org/escapadinha-lagoa-das-sete-cidades/

   Imagem: Lagoa das 7 Cidades

     Este verão, eu e a minha Família fomos aos lindíssimos Açores!

     Gostei imenso de ver a Lagoa das 7 Cidades: metade era azul turquesa e a outra metade era verde esmeralda!

    Conta a Lenda que era uma vez uma Princesa que se apaixonou por um Pastor, mas não podiam casar, porque ela era uma Princesa e ele era apenas um Pastor.

     A Princesa chorou tanto que formou uma Lagoa Azul, porque a Princesa tinha os olhos azuis. O Pastor, que tinha os olhos verdes, chorou também e formou uma Lagoa Verde.

     E as águas não se misturaram porque eles não se podiam casar!

    Gostei muito da ida aos Açores, senti-me feliz, entusiasmada, curiosa e, do que gostei mais foi da praia de água quente em que ao lado havia um vulcão!

Matilde C, 5ºA

Melhores Férias que já Tive!

http://yourholidayhomes.com/things-to-do/parks-and-gardens/helsinki-zoo_689.html

Imagem: Zoo da Finlândia

     Nestas minhas férias, fiquei muito feliz porque a minha tia e a minha prima vieram do Brasil para nos visitar. Depois de alguns dias, fomos visitar o meu padrasto à Finlândia. 

     Eu, a minha tia e a minha prima fomos visitar a cidade de Cascais: disseram que era mais ou menos igual ao Brasil: quentinho e com muitas pessoas. Fomos á praia e à piscina, mas elas acharam a água fria e com mais tom de azul.

     Depois de duas semanas, nós fomos à Finlândia! Elas acharam muito frio no verão, mas adoraram o Zoo, principalmente a minha prima de 4 anos. Foi a primeira vez que elas foram ao Zoo: estavam animadas!  A única coisa que elas não gostaram foi do mar, porque era muito frio.

     O Tigre branco era giro e chamava muito a atenção das pessoas; e tinha um branco na sua pele igual à neve!

      Eu adorei quando vi a minha prima pequenina e a minha tia em minha casa. Estas férias encheram-me de felicidade porque estive com a minha Família!

Leyane S

Aventuras de Barco

http://www.algarvehousing.net/portugal/ferragudo/Imagem: Ferragudo

     Este verão inesquecível, fiz uma viagem até ao Algarve com toda a minha Família e o barco ás costas. O barco ainda ia com a revisão por fazer.

      Achávamos que não ia ser muito complicado, até que, no dia em que fomos fazer a revisão a Faro, recebemos uma triste notícia: tinha uma pequena lesão no motor. O barco não passou na revisão, mas o meu Pai fez de tudo para nós navegarmos no alto mar. Passada uma semana, já estávamos a navegar lá em cima, felizes e contentes.

     O meu Pai decidiu ir buscar de barco a minha irmã e a minha prima, que vinham do CSVI, de autocarro: uma loucura! Paramos numa praia, no Ferragudo. Quando chegamos…

(Continua)

Carminho S, 6A

O Esplêndido Cruzeiro

https://www.logitravel.com/cruceros/mediterraneo-occidental/desde-valencia/msc-splendida/un-mar-mil-maneras-de-vivirlo-16418350.htmlImagem: MCS Splendida

     No verão, eu fui fazer um Cruzeiro com toda a minha Família do lado do meu Pai. Foi esplêndido! Parti de Valencia e passei por Marselha, Génova, Roma, Palermo, Sardenha, Palma de Maiorca… Viajámos num barco gigante, a paisagem era linda de morrer! Acordávamos sempre em cidades e países diferentes.

     Todas as noites, antes de jantar, íamos ver os espetáculos maravilhosos; depois, íamos para o restaurante que tinha sempre o mesmo empregado, chamado Aprianto, que vinha da Indonésia.

     No barco havia dois Jacuzzis, uma piscina interior e outra exterior, kids club, cinema 4D, casino, sala de espetáculos, muitos bares e discotecas, um mega buffet – que eu até me perdi lá – sala de jogos, 25 elevadores, uma loja de gomas e chocolates e outras dimensões surpreendentes…

     Um dia, na piscina, houve um concurso “Master Chef By the Sea” e a minha Tia ganhou com uma sobremesa de frutas, com um nome criativo.

     Senti-me entusiasmada com a brutalidade de tanto mar à volta, no seu azul sempre em movimento. E fiquei espantada com o facto de aquele enorme barcalhão não se afundar.

Margarida Cocco, 6A

Um Dia em Paris

Finding Nemo the Musical

Creative Commons License Joel via Compfight

     Na 6ª feira, dia 7 de Abril de 2017, fui para Paris. O meu voo foi às 5h 00 da madrugada. O avião em que eu fui era da TAP. Como o horário de Paris é diferente do nosso, cheguei lá às 7h 00 da manhã.

     Assim que cheguei ao hotel – que se chamava Premier Inn, fui pôr as malas no meu quarto. O número do quarto era o 205, portanto estava no 2º andar e localizava-se à esquerda, pois o último algarismo do número 205 é 5 e 5 é um número ímpar.

     Bem… já me estou a desviar do assunto. Continuando…

     Saí do Hotel e fui para a Disney. Mas, é claro, estou a falar da Disney de Paris. Voltando ao que interessa… Ah, já sei onde ia… Assim que entrei na Disney, fui logo para um divertimento que eu escolhi de livre vontade. Claro que o que eu escolhi foi o meu preferido, que é… o divertimento do Nemo!

Constança G, 6C

Férias em Espanha

Mallorca Strand Cala Llombards

Creative Commons License dronepicr via Compfight

        Estas férias fui a Mayorca, de barco. Fiquei numa casa. Estava eu a carregar um garrafão de água, quando tropecei, bati com a cabeça na parede!

       Fui à praia, mas começou a chover e vi as pessoas a irem-se embora da praia.

        Depois voltamos para casa, mas o meu pai esqueceu-se de pagar o estacionamento. Então ficamos à janela, a ver se vinha a polícia, mas não veio.

Imagem: Ask Beach

       Um dia, fui a uma praia que era em Fromentera: “illetes”; tinha línguas de areia e o meu pai queria chegar até ao fim, mas era muito longe. Então, nós desistimos, e o meu pai foi sozinho até ao fim, tirar fotos. Como ele nunca mais chegava, eu fui ao topo de uma montanha de areia e vi o meu pai. Perguntei se ele queria água, mas ele disse que não.

        Entretanto, quando estava a andar, vi uma senhora com um fato de banho e disse à minha mãe:

       – Quero este fato de banho!

      A senhora olhou para mim e riu-se: ela era Portuguesa!

      De tanto andar, fiquei com calor e fui jogar à bola para dentro de água com o meu irmão. Apareceu um peixe enorme e o meu irmão disse para eu sair dali. E eu perguntei porquê.

      – Estava ali um peixe gigante. Quando foste buscar a bola ele passou por mim e passou por ti. Não o viste?

      No dia a seguir, fui a uma praia onde havia pessoas a nadar, mas a água estava cheia de alforrecas venenosas. Então, não fomos a essa praia, fomos para outra.

Carolina N, 8D

Enigmas de Salamanca

Imagem: Denibatista Flickr Creative Commons

     Eu gostei muito dos meus presentes, mas o que mais gostei foi de um jogo para a Nintendo.

     Gostei imenso de ir a Salamanca.Lá havia muitas igrejas, tão bonitas, tão incríveis, que nem sei explicar.

     Na velha Universidade, descobri uma rã em cima de uma caveira; essa rã era especial, dizem que a pessoa que conseguir encontra-la sem ajuda de ninguém terá muita sorte para o resto da vida.

    Também descobri um astronauta numa Igreja muito, muito antiga e fiquei a pensar como é que eles esculpiram aquilo, se nem sabiam o que era um astronauta ou se alguém do futuro lhes tinha deixado a sua marca…

     Eu adorei o Ano Novo: fui a casa dos meus vizinhos. O pai deles disse-nos para não atirarmos serpentinas para cima dos carros estacionados, mas nós atiramos à mesma! 

(Imagem: Misterio Desocnocido)

Carolina C, 5B

Um País Novo

Kamel

Creative Commons License Nicolas Schabram via Compfight

     Este verão foi inesquecível: conheci um país novo!

   No meio das férias, soube que íamos para África. Eu e as minhas irmãs, como gostamos sempre de saber para onde vamos, resolvemos espreitar o papel que dizia o nome do país. Mas não percebemos qual era! Pensámos: Ibiza, Ásia, ilhas super giras… mas afinal descobrimos que era Marrocos!

    Adorámos, quando soubemos que íamos para África! Naquela noite, não consegui dormir nada de tão ansiosa!

     Fizemos as malas e os nossos avós foram-nos buscar para irmos para o aeroporto. Demoramos imenso tempo na fila do aeroporto.

     A viagem foi linda: a vista era magnífica – o Mediterrâneo era muito azul e havia nuvens brancas e fofas.

     Toda a semana eu tive de pedir para andar de camelo e também fazer a tatuagem de Hena: todos os dias pedia para ir, até que fomos todos andar de camelo.

    Primeiro assustei-me e desatei a correr, de medo, mas depois já não tive medo. E no dia seguinte, o último, o dia de vir para Cascais, fui fazer a tatuagem de Hena.

Margarida C, 5A

A Praia

   Boaventura

Don Amaro via Compfight

     Nas férias de verão, eu fui à Madeira com a minha Mãe. Andamos de avião durante duas horas e meia, para irmos até lá. Chegamos à Madeira e fui logo à piscina do hotel.

     Passados dois dias, fui fazer um Cruzeiro, num grande barco de turismo, para Porto Santo. Vimos, em Porto Santo, imensas pessoas vestidas à moda da Madeira. Comprei uma violeta da Madeira e outras flores.

     Na praia da Madeira havia ondas e eu mergulhava nelas. Na praia havia rochas com peixes muito pequeninos. Quando eu mergulhava, via muitos, todos a nadar à minha volta. A areia era grossa demais para tomar banhos de sol. As pedras eram pequenas, as rochas estavam com muitos peixes à volta e eram tão pequenos que pareciam ser cinquenta ou mais!

     No hotel, à noite, as pessoas vestidas à moda da Madeira, vinham dançar e convidavam os hóspedes. Eu também dancei. Traziam pandeiretas, flautas e bombos.

     Nas férias, eu gostei muito de ir à madeira e de ter dançado. Foi mesmo giro e não vou esquecer!

Mariana C, 6A

Notícias de Paris

We'll always have Paris...

Sorin Popovich via Compfight

Paris, 26 Outubro 2015

     Queridos Pais,

      Paris é uma cidade muito bonita, cheia de coisas maravilhosas. Hoje vamos visitar o museu do Louvre e ontem subimos à torre Eiffel: lá de cima vê-se tudo!

     A parte mais fixe foi a ida á Disney: vi o Mikey, a Minnie,  o Pato Donald e fui à montanha russa. 

    Amanhã já estamos juntos para matar as saudades.

Mariana

    PS – Perdi o telemóvel.

Paris, France

Creative Commons License Alejandro via Compfight

     Em relação á minha experiência em Paris, considero que há realidades agradáveis e outras desagradáveis.

     Por um lado, as coisas boas são as paisagens, os monumentos e a beleza natural dos jardins.

     Por outro lado, por vezes é insuportável a poluição do trânsito e o ruído nas ruas; também há muita gente nas filas; por exemplo, na pirâmide do Louvre e na torre Eiffel.

     Mas para além disso, nada se compara à moda de Paris e à deliciosa comida, como as baguetes, os croissants e os crepes.

Maria M, 5 e 6 B

Inglaterra

_DSC5411_DxO

Alexandre Dolique via Compfight

      Fui visitar os meus padrinhos. Foi muito giro mas não fiquei assim tão entusiasmado quando cheguei: o clima não ajudou.

      Quando  cheguei, vi os bebés gémeos da minha madrinha: eram tão fofos que apetecia apertar aquelas bochechas!

the london eye

Creative Commons License Kai Lehmann thank you for +850k views via Compfight

     Mas fui jogar no meu “telelé”. Depois, fui passear e vi muitos monumentos, como o Big Ben, a Tower of London, a Tower Bridge, o London Eye. Vi Legoninjago na televisão.

Miguel M, 5A

Acontecimentos Inesquecíveis

teleferico_miguel

Imagem: ClicRBS

     Este verão Andei de Teleférico: a vista, lá de cima,  parecia que o meu  carro era de um rato!

    Eu até tocava nas nuvens!

    O único problema é que estava gelado!

   Fiquei com montes de fotos.

transferir

Imagem: Picos de Europa

    Disneylândia: foi a primeira vez que eu andei de avião, foi fantástico!

    Só via nuvens! Aprendi que havia três camadas de nuvens: e só estávamos em cima da primeira.

     A Euro-Disney foi espectacular, principalmente na Disney Studios. Na DisneyLand, a maior parte das diversões estava em remodelação.

 

Miguel M, 5A

 

 

Uma Semana em Cheio!

    Douro sunsetCreative Commons License Artur Tomaz Photography via Compfight

  Num dia de verão, eu e os meus pais fomos andar de barco no rio Douro. Estávamos com os meus primos italianos. Começámos por fazer uma aposta que era ver quem conseguia ir mais longe sem colete.

     Começamos a corrida e quem estava em primeiro lugar era o meu primo: ele é um ótimo nadador! Como já percebemos, ele ganhou.

Jump!

Creative Commons License Fabrizio Sciami via Compfight

    Depois fomos comer umas pataniscas em forma de bolinhas. A seguir, atiramos o meu tio para o rio, ele estava quase a matar-nos: fugimos todos do meu tio.

     No dia seguinte, andamos de ski e de bóia. O meu tio andava muito rápido e eu estava sempre a cair ao rio. Foi uma semana em cheio!

Federica, 6B

Às Voltas no Slinky

afonso_paris

Imagem: Paris  Vacation

     Um dia fui a Paris, no avião. Eu assustei-me quando começou a levantar, depois até adormeci!

      Daí a pouco acordei sobre Espanha: almocei batatas fritas, vi tudo, amei. Cheguei ao hotel: foi lindo! Depois fui para a Disney lanchar; andei em várias atrações. A Disney era grande, estava cheia de brinquedos, eu queria todos! Fui a quase todas as atrações: Slinky, Stich, Marretas…

Slinky Dog and Woody in the Paint the Night parade

Creative Commons License Ruth Hartnup via Compfight

     Andei às voltas no Slinky,pensei que  ia vomitar, o slinky não gosta de mim…

Afonso S, 5C

A Viagem Fantástica ao Douro

       sofia_douro

       No sábado fui ao Douro andar de barco.

      Na viagem do autocarro houve muitas curvinhas enquanto estávamos a apanhar todas as pessoas de terra em terra.

     Nós entramos no barco às oito horas e saímos às dezassete horas.

     Durante a viagem, vi muitas casas; uma delas fazia um passeio para chegar ao rio. Então tinha uma mini praia privada.

sofia_vinhas

Imagem:Douro.com

     A floresta era magnífica: mas a pena é que por causa dos incêndios, algumas árvores estavam queimadas. Mesmo assim, apreciei os tons das cores das árvores., o ar puro e saudável para a saúde, a calma que o rio tem, sem nenhumas ondas.

     Apreciei ao longe as vinhas; estão plantadas em socalcos, para que todas apanhem a mesma qualidade de sol e que nenhuma fique prejudicada.

     Durante a viagem, havia música para as pessoas dançarem, comida deliciosa,como, por exemplo, um bolo de chocolate.

nossa_senhora-dos_remedios

Imagem: Nossa Senhora dos Remédios

     Visitámos um Santuário construído no cimo de uma elevação com uma escadaria com mais de 600 degraus. No interior, admirei as imagens de santos.

Adorei a Viagem!

Sofia L, 9C

As Melhores Férias

barco_douro1

Imagem: Cruzeiros pelo Douro

     Estas férias fui descer o rio Douro de barco, durante a semana. Partimos do Porto: a vista era linda, só se via verde! À hora de almoço, parávamos para almoçar.

     O que eu gostei mais foi de subir e descer as barragens com a Família.

     À noite ia para o hotel ou para uma casa, jantar e dormir.

cruzeiro-douro-12

Imagem: Douro.com

     No dia seguinte, punha-me no barco e continuávamos o caminho. No último dia estivemos numa casa que parecia de bonecas: tinha uma piscina, um jardim maravilhoso e um cheiro óptimo.

     Fomos a uma quinta em que se produzia vinho e estava muito bem arranjada. As vinhas estavam todas em linha e cheias de uvas.

foto_barcadouro_25302

Imagem: Douro.com

     Estas férias foram uma maravilha. Eu adorei estar com os amigos. Foi um máximo!

Isabel S, 5D

Verão na Austrália

     Estas férias vivi do outro lado do planeta: fui à Austrália!

australia_png

Imagem: Google Maps

     Senti que na Austrália há tudo: inverno e verão. Na primeira parte da viagem, apanhei o inverno em Melbourne, mas o hotel era ótimo e mais alto que a torre Eiffel: havia uma piscina lá em cima – “infinity” – e com a vista toda sobre Melbourne! 

uluru

Imagem: Crystalinks.com

    No deserto, vi imensas realidades diferentes, como um dos “monumentos” mais conhecidos da Austrália: a rocha Uluru, que era gigante. Dizem que é do tamanho do centro de Sidney. Os arborígenas não gostam que as pessoas subam a rocha; dizem que  quem subir fica amaldiçoado. Para subir é preciso agarrar numa corda, senão, cai-se e morre-se…

recife_cairns

     Imagem: Sun Lover

    Cairns é uma cidade onde está sempre calor; é um dos locais preferidos para passar férias, mas temos que ter cuidado com os crocodilos e os tubarões: cada praia avisa que pode haver. Também Cairns foi um dos meus melhores sítios, porque fomos ao recife de corais. Chegamos cedo e levava uma hora e meia para lá chegar; estava imensa vaga e vento. Chegamos e era um Paraíso: nunca tinha visto água tão transparente e tão limpa.

     Nós ficamos numa jangada apetrechada para nos vestirmos para mergulhar. Depois entramos dentro de água e aí foi lindo: eram peixes de todas as cores que possamos imaginar; os corais eram lindos; havia imensas anémonas que abriam e fechavam a boca e ainda o mais fascinante foi a tartaruga a nadar calmamente: era enorme, foi inesquecível!

     Em Cairns também fomos visitar um rio de crocodilos grandes. Fomos num barco, de onde também víamos cobras penduradas nas árvores que queriam atacar-nos. Os crocodilos eram assustadores; um bebé crocodilo é do tamanho de um lagarto grande; e não podíamos pôr as mãos fora do barco, pois os crocodilos rodeavam-nos. 

crocodile_cairn

Imagem: Hardley Crocodile Farm Cairn

     Em Apollo Bay, tudo era floresta tropical e água, onde também vimos baleias, mas naquele mar não se podia entrar, porque havia umas alforrecas mortíferas que matavam as pessoas em dois minutos. 

apollo-bay-aviation

Imagem: Apollo Bay Aviation

    Tomás G, 7A

Viagens com Pais e Irmão

Fortaleza_do_Queijo

Imagem: Autoria de Alegna13

      Com os Meus Pais e Irmão no Porto…

     Quinta-feira, eu meus pais e o meu irmão fomos para o Porto, mas antes do Porto, passamos pelo Restaurante Vida, apoveitamos e almoçamos…

     Depois fomos à fábrica de calçado, e depois é que chegamos ao Porto – Hotel Bessa, mesmo em frente ao estádio do Bessa (Boa-Vista)…

     Entretanto fomos pôr as malas ao apartamento e mais à frente fomos ao Bessa Hotel até ao Castelo do Queijo a pé, mas ainda passamos pelo Parque da Cidade… foram 6 km!

     Anoiteceu, a partir daí entramos no taxi e voltamos…

    Amanhã vamos a Braga e a Guimarães, são as duas melhores férias do Universo.

[…]

    Braga é uma cidade linda!

     Pois é um local de forte preponderância religiosa… também foi a primeira vez que visitei Braga. Não chegamos a ver o Bom Jesus… tenho muita pena por não ter visto. Dizem que é muito grande…

Carolina F, 6C

Férias no Brasil

0646970d6198e5fc40f8d636f1c783f4

Imagem: Pousada dos Girassóis

     No primeiro dia de férias, acordei logo às quatro da manhã, para ir viajar para o Brasil, na cidade de S. Paulo.

     Quando cheguei lá, fui para casa dos pais da minha madrasta, porque, no dia seguinte, ia viajar 5 horas e meia de autocarro.

SubportaisImagem

Imagem: Rio Preto on-line

     Quando cheguei a S. José do Rio Preto, fui logo direto para casa do meu Pai. Nesse dia, fui logo comer churrasco.

     No dia seguinte, faltavam dois dias para o meu aniversário e eu estava muito ansioso. E, finalmente, dia 21, à meia-noite, fiz 10 anos, e recebi muitas prendas.

     Passados dois dias, era véspera de Natal, houve jantar de família, e depois eram 2h 20m da manhã e fui para casa, porque depois tinha de acordar às 4 da manhã para ir embora de S. José de Rio Preto.

     Eram 6 da manhã, entrei no avião, fui direto para Brasília, depois fiquei umas horas no Aeroporto e fui para Natal que era o meu destino.

     Mas depois ainda faltava uma viagem de uma hora que era para Pipa. Então, cheguei à Pousada dos Girassóis do meu tio.

     No dia seguinte, fui para a praia, tal como nos dias seguintes. Até que chegou a noite de Ano Novo. Só fomos jantar às 12h e começamos a ouvir fogos de artifício.

     Passados alguns dias, vim-me embora para Portugal.

Lourenço C, 5B

Nos Rápidos do Tempo

Playa de Castalejo

Creative Commons License Guillén Pérez via Compfight

Um momento marcante do 8º ano

     Foi hoje mesmo, porque em vez de termos Matemática e Inglês,  as professoras deixaram-nos ver um  filme: “Os Coristas”.

O segredo do sucesso num  assunto de estudo

     Foi ter descoberto, graças à minha Mãe, como fazer apontamentos.

Se o oitavo ano fosse um animal

     Seria uma anaconda, porque nunca mais ia acabar e era venenosa, cheia de estudo, aulas e testes, a cada minuto que passa.

    Estou exausto de acordar às sete da manhã, trazer uma mochila tão pesada, e saber as gerações futuras em perigo com estes pesos.

     Uma pergunta que às vezes me persegue

    Porque é que eu tenho sempre, até às férias, de levantar-me cedo e deitar-me cedo? Isso é uma vida inteira!

Projetos para o Verão

     Gostava de ir uma semana com o Algarve numa bela casinha com piscina e uma varandinha de onde se vê a piscina em frente;  é só atravessar a estrada e está logo a praia: à frente, ainda há um campo de ténis.

     Depois vou com o Pai para Fromentera: água quentinha! Até podemos dormir na varanda! Depois de chegarmos de avião, ainda vamos de barco a motor para a ilha!

     Vou ainda quinze dias com o Pai para o Algarve, para a praia Verde. Há uma discoteca na areia, na própria praia!

Memórias Felizes

     No ano passado, o que mais gostei foi Tróia: tão bom! À nossa frente havia um parque infantil e uma barraquinha sobre a Kidzânia. Podíamos passear à noite, sozinhos, com os amigos, por todo o lado.

“Quando se está com um amigo, nem somos dois nem estamos sós.”

     Quando estamos com um amigo, no exterior, no mundo fora desse amigo, há cada vez mais amigos: os que são amigos daquele, conhecem-nos a nós e passam também a ser nossos amigos, ficando assimmais largo o círculo. Não estamos sós, pois há mais pessoas para conhecer.

Brinde para o Verão 2016

     Aproveitem bem as férias, que o tempo passa rápido!

Tomás O, 8C

Acolhendo o Verão

fresh_rootz_ok

Imagem do Sapo On Line  

Ensinar a Avó

     Hoje, vêm-me buscar às 3 para ir à praia com a minha avó. Vou-lhe ensinar um bocadinho a nadar.

Os Trampolins

    Os meus “Pelolies” – os meus cães – não vão para os trampolins. Eu tenho um trampolim no jardim do condomínio e eu salto, mas queria saltar com o meu cão ao mesmo tempo. Tenho uns vizinhos franceses que têm trampolim.

    Eu salto uma vez, duas, depois, à terceira, já estou lá em cima, tento rodar para a frente como quem dá uma cambalhota.

     É muito difícil, mas sigo as orientações do meu treinador que pede para fazermos um certo número de abdominais por semana. Ontem fiz uns 25 abdominais no trampolim. Tenho uma aplicação no Ipad que vai contando os abdominais, diz quantas calorias perdi, mas ganho massa magra.

Street Food

     Perto de casa há o jardim do casino e estes cinco dias estiveram lá umas cinquenta carrinhas a venderem comida, mas totalmente diferentes. Havia comida de todo o mundo. Comi a Conopizza, que é uma pizza em cone. A que eu comi tinha queijo a mais, dei uma trinca e saiu o queijo todo.

Sobre Música

       Hoje vimos um filme sobre um menino sem pais, mas que era muito bom músico, tocava –  piano, viola e violino –  e acabou por reencontrar os pais.

À Vela até Lisboa

      Ainda vou treinar as regatas no Optimist com os meus amigos.

     Para a semana todos os membros da minha equipa vão levar os Optimists até Lisboa, mas depois não podemos treinar e temos lá a regata daqui a 15 dias! É o Regata Duarte Belo – este senhor foi o campeão que representou o Portugal no Campeonato Mundial e ficou em 3º lugar.

A Grande Expectativa

      Este verão, vou divertir-me em ir à Austrália,

     A Expectativa maior em relação a Austrália é ver cangurus. São 14 horas de voo com paragem em Dubai. Durante a viagem vemos filmes, ouço música e vou à casa de banho.

     Vou filmar peixes com a minha Go Pro quando fizer snorkling na Austrália.

Um Brinde ao Verão 2016

    Desejo que tenham um feliz verão e não pensem em problemas. Divirtam-se, estejam com os amigos, não entrem em conflitos.

Tomás G, 6C

A Viagem a Londres

St. James's ParkCreative Commons License Ștefan Jurcă via Compfight

     Cheguei a Londres, fui logo pôr as malas no hotel; a primeira refeição foi no Mac Donalds;  havia uma loja de 5 andares, só sobre M&M‘s.

      Fomos ver a troca da guarda do Palácio: um senhor estava com as mãos atrás das costas e quando  parava, fazia uma espécie de sapateado ! E pena que  não chegamos a ver a apresentação  dos guardas  com póneis, mas  vimos  a troca da guarda no palácio de Buckingham.

      Fomos ver a  roda gigante: andava tão devagar que as pessoas entravam e saíam em movimento.

      No museu da Ciência vi um dinossauro mecânico que quase parecia real.

     Vi o Big Ben, lá perto estive num parque: um senhor tinha muitas nozes e deu-nos para chamarmos esquilos. Veio um esquilo de pêlo castanho e olhinhos pretos, comeu à minha mão e fugiu a correr. Havia um pato pateta que era fácil de enganar: pegava-se numa pedra,  mostrava-se e ele vinha ter connosco a pensar que era comida. A primeira vez assustei-me pois parecia mesmo que ele ia dar uma bicada!

     No hotel havia duas tv’s: alugámos o filme Lorax, um menino que gostava muito de uma menina e ele um dia mostrou-lhe uma coisa e disse:

     – Este desenho que eu pintei na parede é de uma árvore real! –  porque já não havia mais árvores.

     Ela disse se alguém lhe trouxesse uma árvore ela casaria logo com ele. O menino aproveitou e foi falar com a avó que sabia onde estavam as árvores.

     E encontrou um senhor nesse sítio que a avó indicou; ele contou uma história sobre um menino que cortava árvores. Apareceu aí o Lorax e disse que se ele não parasse, seira expulso dali, mas ele continuou até que o mundo ficou sem árvores. Depois de contar essa história deu-lhe a última semente de árvore que havia no mundo, antes das árvores acabarem. O menino plantou a semente e quando essa árvore cresceu, deu muitas sementes, que ele deu a toda a cidade.

     E no fim, esse senhor que contou a história a ele, sai de casa, – porque ele estava em casa, fechado – olha-se para a cara dele e vê-se quem é esse senhor que contou a história:  era o próprio senhor da história.

     O rapaz deu  sementes a esse senhor e ele sai de casa para regar as árvores pequenas. O Lorax é o Guardião da floresta.

      Fui a uma espécie de  Shopping …

Miguel F 5C